Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana
Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana
Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro
Enviado!
O profissional irá responder o mais breve possível.!

Projeto de Requalificação Urbana – Jardim Colombo / São Paulo

Projeto de requalificação urbana em Paraisópolis – Jardim Colombo

Canalização aberta, equipamentos urbanos de lazer e cultura, associando a oferta de espaços de convivência, cidadania e de saneamento ambiental fazem parte da proposta de Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana para Urbanização do Jardim Colombo

Recorrente nos centros urbanos, a cena de construções debruçadas sobre um córrego com saneamento precário deve deixar de fazer parte do cotidiano dos mais de 8.500 mil moradores do Jardim Colombo, bairro da zona sul de São Paulo que faz parte do complexo Paraisópolis. Elaborado a partir do Programa de Urbanização de Favelas da Secretaria Municipal de Habitação, o projeto do escritório Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana prevê a requalificação urbana do bairro.

Um dos principais conceitos do projeto é fazer com que os moradores se aproximem do local onde vivem e promover a reconciliação da população local com o córrego Colombo. A concepção de canalização do córrego Colombo levou em consideração dois aspectos de fundamental importância para a melhora na qualidade de vida dos moradores, primeiro a capacidade de conduzir as cheias centenárias e segundo sua utilização como equipamento urbano, admitindo o tratamento do córrego desde sua nascente, a canalização aberta e o traçado do novo Parque Linear com oferta de equipamentos de lazer e esporte. “Isso oferece à população a possibilidade de conviver com a água saneada, desfrutando do córrego em seu cotidiano” afirma Adriana Levisky, arquiteta titular do projeto.

A oportunidade de convívio com o elemento água será acompanhada por um conjunto de intervenções urbanísticas para a implantação do Parque Linear, com mobiliário urbano, iluminação pública, playground, equipamentos esportivos e de lazer, serviços públicos e novas unidades de uso misto, com comércio no pavimento térreo e unidades residenciais em edifícios de até 4 andares. Tais edificações instaladas ao longo do córrego garantem uma espécie de zeladoria constante dos novos espaços públicos propostos.

Ainda com o objetivo de reforçar o vínculo dos moradores com o bairro a contenção da canalização aberta do córrego será por sistema de muro de gabião com concreto projetado, regularizado com superfície plana, onde a comunidade poderá realizar através de ações sociais,  manifestações de arte urbana.

Comunidade Restaurada

A habitação não é a única necessidade da população moradora de áreas degradadas. Lazer, acessibilidade, saúde, educação, oferta a emprego e mobilidade urbana são estruturadores dos projetos urbanos e demandas tão fundamentais quanto à própria moradia. No Jardim Colombo, o Plano Urbanístico proposto por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana contempla infraestrutura urbana, equipamentos sociais e novas habitações, além da regularização fundiária, transformando a ocupação irregular em bairro.

Dividida em fases, a intervenção atuará primeiramente no trecho entre as ruas Clementine Brenne e Antonio Júlio dos Santos, acessos principais do bairro de onde partirá o Parque Linear Jardim Colombo. Integrado às margens do córrego, a área contemplará novo mobiliário urbano com bicicletário, mesas, bancos e equipamentos de ginástica, áreas de estar e atividades de convivência, playground com brinquedos em madeira sobre base de piso emborrachado, áreas ajardinadas e vegetação de pequeno e de médio porte.

A abertura de novas ruas e alargamento de outras vias existentes, além de nova pavimentação dos passeios públicos contribuirão para uma melhor circulação pelo bairro, privilegiando o passeio peatonal. Em um dos quarteirões, prevê-se a instalação de dois novos lotes de uso misto com unidades comerciais no térreo, com acesso voltado ao Parque e habitação nos pavimentos superiores. Além de prever lote para edifício Institucional de Saúde, necessidade apontada pelos moradores.

Em uma segunda fase da intervenção urbanística, que compreende os trechos entre as ruas Antônio Júlio dos Santos e Sebastião Francisco, o Jardim Colombo receberá um ponto terminal para transporte coletivo de pequeno porte que deverá conectar-se à Estação Vila Sônia do Metrô, em obras atualmente. Além de edifício Institucional de atividades desportivas e sociais com quadra e salas multidisciplinares, áreas de lazer descobertas, quadra de basquete, mais um lote de unidades habitacionais e comerciais, e a previsão de instalação de uma escola e um posto para reciclagem de resíduos complementam o Parque Linear a extremidade oposta do bairro.

Projeto de Requalificação Urbana do Jardim Colombo

O projeto do Parque Linear do Colombo foi desenvolvido seguindo o diagnóstico e as diretrizes do Plano Urbanístico, visando atender as demandas da comunidade local e as premissas dos diversos órgãos públicos envolvidos no processo, por meio dos instrumentos urbanísticos previstos na legislação vigente.

 As diretrizes consideram quatro Eixos Estruturados fundamentais:

A.            Diretrizes da Rede Hídrica Ambiental:

ü   recuperar o eixo do Córrego Colombo através da recuperação de sua nascente, remoção das unidades habitacionais instaladas sobre ele e manutenção de sua Área de Preservação Permanente (APP)

ü   canalização aberta do córrego recuperado

ü   implantação de saneamento básico, canalização e coleta de esgoto

ü   eliminar lançamento de efluentes e águas pluviais no Córrego

ü   implantação de Parque Linear ao longo do Córrego Colombo como elemento integrador e estruturador do bairro através das áreas verdes e novos equipamentos de lazer, saúde, esporte e cultura, bem como novas unidades de uso misto com térreo comercial e institucional e habitações nos pavimentos superiores;

B.            Diretrizes de Sistema Viário:

ü   abertura de novas vias possibilitando a integração à malha viária estrutural existente, bem como, as vias transversais de caráter local, favorecendo a fruição carroçável e peatonal;

ü   hierarquização do sistema viário, evidenciando e privilegiando o passeio peatonal através de pavimentação adequada ao pedestre;

ü   adequação e padronização dos calçamentos, iluminação e mobiliário urbano das ruas, vielas e escadarias existentes para garantir mobilidade e fluidez na circulação da população;

ü   minimizar o impacto da inclinação das vias no deslocamento dos pedestres.

ü   viabilização de conexões peatonais com remoção de ocupações irregulares em vias existentes.

ü   Conexão da rede viária, à rede de transporte coletivo de média e alta capacidade a partir da criação de eixo de ligação entre a área de intervenção junto ao parque Linear e as futuras Estações: Maurano da linha Ouro e Vila Sônia da linha Amarela do Metrô;

C.            Diretrizes de Rede de Transportes Coletivo:

ü   possibilitar a circulação de nova linha de micro ônibus dentro do bairro, com ponto e terminal, conectando as estações de Metrô mais próximas;

ü   melhorar e implantar mais pontos de ônibus no encontro na Avenida Giovanni Gronchi e rua das Goiabeiras, de modo a facilitar o acesso às diversas linhas de ônibus que circulam por esta;

D.           Diretrizes de Uso e Ocupação do Solo:

ü   identificação de lotes vazios ou subutilizados;

ü   previsão de novos lotes para implantação de edifícios residenciais, de uso misto e institucionais;

A ocupação dos novos lotes prevê:

§  condomínios de pequeno porte, para facilitar a administração condominial

§  adequação à topografia

§  adequação à densidade populacional e construtiva das tipologias existentes

§  apropriação do espaço público | Parque Linear como área de lazer efetiva do bairro, visando consolidação de vínculo;

§  uso misto com comércio e serviços, possibilitando a oferta de empregos junto ao espaço de moradia;

§  uso misto institucional, possibilitando a oferta de equipamentos de educação, saúde, lazer e esportes junto ao local de moradia;

A concepção de canalização do córrego Colombo levou em consideração dois aspectos: primeiro a capacidade de conduzir as cheias centenárias e também sua utilização como equipamento urbano.

O projeto previu a canalização iniciando-se nas proximidades da rotatória da Rua Leandro Teixeira com galeria de seção fechada com dimensão de 1,50 m. O emboque desta canalização recebe praticamente a água proveniente de sua nascente. Este trecho se prolonga por aproximadamente 280m, sendo que um pouco a montante da intersecção com a Rua Antônio Júlio dos Santos, a galeria passa a ter seção quadrada, de dimensão 1,80 m. A partir da intersecção com esta rua, a galeria passa a ter dimensão de 2,00 m, porém numa configuração onde foram previstos pequenas soleiras de altura 40 cm que represam as águas quando da época de estiagens, formando lagos contemplativos que conferem à comunidade a oportunidade de conviver com uma estrutura que não serve somente para passar as tormentas mais severas. A seção do canal neste trecho em diante até o emboque com a galeria existente, tem dimensões variadas e seção mista, com uma calha principal de seção constante (1,50 x 0,50) m e uma calha secundária de dimensões variadas.

Os lagos são formados na calha principal devido ao posicionamento dos barramentos previstos ao longo do seu trecho, sendo que a calha secundária tem a função, além de equipamento urbano, de conduzir as cheias centenárias.

Dados Situação Existente:

Extensão Geográfica: 148.091,90m²

Número de Imóveis: 3.226

Número de pessoas: 8.511

Uso: 85% residencial

Dados de Projeto:

Área de Intervenção para implantação de Parque Linear: 66.563m²

Remoções em áreas de risco: 390 unidades aproximadamente

Previsão de 146 novas Unidades habitacionais e 25 novas Unidades Comerciais

Área Verde: 21.090m²

Lotes Propostos: 11.093m²

Uso Residencial: 10%

Uso Misto (residência + comércio): 30%

Uso Institucional: 60%

  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

    Livros de ideias de editores do homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["VN"] [Published] 10 gợi ý để mua nhà giá rẻ
  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

  • Requalificação Urbana - Jardim Colombo: Casas modernas por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

    Requalificação Urbana – Jardim Colombo

Admin-Area