Espaço do Traço arquitetura

Espaço do Traço arquitetura

Espaço do Traço arquitetura
Espaço do Traço arquitetura
Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro
Enviado!
O profissional irá responder o mais breve possível.!

Concept Baby

Concept Baby – Um mergulho no universo neonatal

Planejado pelas arquitetas Maíra Queiroz e Vanessa Faller, do escritório Espaço do Traço Arquitetura, de Florianópolis, o Concept Baby tem uma área de 56,50m².  A arquiteta Vanessa Faller, sócia de uma loja de enxovais de bebê na cidade de Rio do Sul e a arquiteta Maíra Queiroz, filha e irmã de médicos obstetras, sentiram-se muito à vontade para criar o ambiente, já que estão em contato com este universo neonatal.

Ao projetar uma grande quantidade de quartos de bebê, as arquitetas perceberam que as referências solicitadas pelos clientes eram sempre muito parecidas, o que despertou o desejo de apresentar uma proposta para romper com os padrões adotados normalmente: neste espaço, o provençal e o delicado passam ao largo.

Como o próprio nome já deixa claro, o Concept Baby será um ambiente conceitual. “A ideia é apresentar um projeto completamente original, saindo do lugar comum de quartos de bebê. A proposta lança mão de cores inusitadas neste tipo de ambiente, como o preto e o cinza, em uma linguagem contemporânea e ousada”, anuncia a arquiteta Vanessa Faller.

O uso abundante do preto é uma grande provocação. O bebê ainda não sofreu influência da cultura que inflige que preto é uma cor ameaçadora, pelo contrário, ele acabou de sair do escurinho do útero de sua mãe. “Queremos mostrar que, principalmente em um ambiente grande, o preto pode tornar o espaço aconchegante. No caso, ele serviu para atribuir profundidade e ajudar a destacar os elementos decorativos do projeto, conferindo sofisticação ao décor”, explica Maíra Queiroz. Em oposição à seriedade do preto, a opção pelo degradê de tons azulados segue a tendência do ombré e lança mão do esmeralda, uma das cores do ano de 2014.

Um mundo dentro do ambiente

Sendo um quarto infantil, a decoração não poderia deixar de ser lúdica. “Buscamos implementar em cada detalhe um elemento que possibilite uma interação com a criança”, dizem. Um tapete que remete à grama e outro que tem uma amarelinha impressa; os pufes de tricô que, pelo formato e tom de cinza, lembram pedras; a cama está inserida em um palco para os futuros teatrinhos; as paredes são laváveis, possibilitando que as crianças se expressem sem deixar os pais de cabelo em pé; a parte de baixo do armário é feita de caixas com rodízios, revestidas de fórmica de quadro negro, o que possibilita aos pais representarem o que pode ser guardado em cada uma para que a própria criança aprenda a organizar seus pertences; as luminárias de nuvens; os cabideiros em forma árvores; o balanço ao lado da árvore. São elementos lúdicos e que representam a natureza.

Humor e muita criatividade

Como marca registrada do escritório Espaço do Traço, uma pitada de humor sempre surge nos projetos. Fazendo uma alusão ao já conhecido lema de uma marca de whisky,  para um bebê nada mais adequado do que o leite materno: keep calm and drink mom’s milk. Esta frase aparece impressa em um quadro.

Os objetos decorativos completam o tom despojado do ambiente: cabeças de animais em MDF e papelão nas paredes, molduras aplicadas sobre a parede lavável permitem que as imagens e anotações sejam sempre trocadas; brinquedos retro e outros em materiais e design contemporâneos; a luminária de piso com pés de pato e a cúpula deslocada; entre outros brinquedos educativos também estão no Concept Baby.

O cantinho de brincar, composto pelo tapete de grama, o balanço e a árvore remetem ao quintal, lugar onde qualquer um se sente à vontade. Nos cabideiros em forma de árvore, os porta-retratos pendurados remetem a uma árvore genealógica, o que fomenta uma ligação entre a criança e as raízes de sua família. 

Mobilidade e independência aos pequenos

Tendo como referência conceitos do método Montessori de educação, o ambiente favorece a mobilidade e independência dos pequenos: tudo ao alcance da vista e das mãos: caixas identificadas baixas, paredes que permitem serem desenhadas, espelho na altura da criança e estantes de livros baixas.

O Berço tem uma posição estratégica no ambiente.  Tendo uma meia parede amadeirada atrás como pano de fundo e as nuvens flutuando sobre ele, o berço se destaca entre os outros mobiliários. Com um design arrojado, esta peça da um toque ainda mais único ao décor.

A meia parede que enquadra o berço também divide os espaços.  Após a área de descanso segue a área de banho. Uma bancada em Corian, com banheira embutida, trocador sobre a tampa de correr e nichos que deixam os produtos e acessórios a mão, são elementos inovadores para este tipo de uso. “Além deste diferencial, entendemos que o corian é o produto perfeito para o uso, já que possui cantos arredondados e reduz a proliferação de fungos e bactérias, garantindo a segurança do bebê”, afirmam as arquitetas.

Outro elemento de segurança é o uso de um controle de termostato que fixa a temperatura escolhida para o banho em todas as vezes que a ducha manual for utilizada. A mistura de elementos retro e cosmopolita gera uma linguagem nada usual para este tipo de espaço. Peças de design assinado, como a estante Tropicália da Schuster, que também exerce a função divisória, terão grande destaque.

Pensando em termos da sustentabilidade, a proposta apresenta um ambiente que atenderá o bebê ao longo de seu crescimento, evitando assim desperdícios oriundos de obra e descarte. Além disso, o uso de materiais certificados, iluminação eficiente e produtos de empresas locais aliam o espaço aos conceitos sustentáveis.

Dimensões totais
56.5 m² (Área)
Local
Florianópolis

Admin-Area