Stefani Arquitetura

Stefani Arquitetura

Stefani Arquitetura
Stefani Arquitetura
Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro
Enviado!
O profissional irá responder o mais breve possível.!

Área de Lazer na cidade

De depósito ao queridinho da casa

O pátio deste sobreado no Bairro Lindoia, zona norte de Porto Alegre, era um espaço sem uso. Fosse pela falta de ânimo para cuidar da piscina, no pátio de 55 metros quadrados, ou pela proposta voltada para “canto da bagunça”. Apesar de haver 22 metros quadrados construídos ao fundo, na sequência do pátio, a residência parecia acabar na cozinha. Uma reforma na área externa e no pavilhão da churrasqueira, projetada pela arquiteta Luciana Stefani, trouxe os espaços em desuso de volta à cena, a tal ponto aprovados que hoje substituíram inclusive a rotina de idas e vindas da praia. – Substituir a piscina pelo spa foi o principal pedido, por questão de praticidade de limpeza. Já a área da churrasqueira precisava comportar a lavanderia, que conseguimos disfarçar usando móveis de cores claras, que não chamam a atenção para a máquina bem ao lado – explica Luciana, que escolheu um tanque de inox, usado como cuba em dias de churrasco. O passeio é conduzido por pedras caxambu e seixos de rio, rumo à parede de fundo do anexo, com uma horta com chás e temperos. No muro ao lado, espécies de murtas dão volumetria, encimadas por uma parreira. À noite, são iluminadas por refletores com lâmpadas PAR 38 em tom âmbar. A mesma madeira do deque do spa, itaúba, foi usada para a pérgola que gera uma extensão da área do churrasqueiro. Definida pela arquiteta como uma proposta com traços contemporâneos e materiais rústicos, como placas que imitam tijolos e madeira, também chamam a atenção os toques românticos. Cortinas de linhão e peças do acervo da proprietária, como as almofadas combinadas com os trilhos e jogos americanos da mesa, formam a personalidade do canto feito para reunir a família todos os domingos. –  Virou um espaço bem casinha mesmo. Um dos recantos é usado para leitura, com uma manta nos dias frios – afirma a arquiteta. Texto Renata Maynart, Revista Casa & Cia especial/zh

Admin-Area