Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético
Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético
Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro
Enviado!
O profissional irá responder o mais breve possível.!

O Living da Casa da Serra

A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

Dimensões totais
7.5 × 2.75 × 5.5 m (Comprimento, Altura, Largura)
Local
Itaipava
  • O living da Casa da Serra: Salas de estar campestres por Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

    O living da Casa da Serra

    A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

    tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

    No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

    Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

    Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

  • O living da Casa da Serra: Salas de estar campestres por Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

    O living da Casa da Serra

    A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

    tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

    No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

    Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

    Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

  • O Living da Casa da Serra: Salas de estar campestres por Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

    O Living da Casa da Serra

    A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

    tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

    No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

    Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

    Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

  • o Living da Casa da Serra: Salas de estar campestres por Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

    o Living da Casa da Serra

    A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

    tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

    No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

    Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

    Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

  • O Living da Casa da Serra: Salas de estar campestres por Rangel & Bonicelli Design de Interiores Bioenergético

    O Living da Casa da Serra

    A cor de tijolo queimado, quente e forte, usada numa das paredes,

    tem o intuito de aquecer e dar aconchego ao ambiente já que se trata de uma região de montanhas. Em contraponto à cor forte, foi usado um revestimento de canjiquinha na parede que recebe a lareira.

    No teto, vigas de dormente e lambri, esse último pintado de branco para dar leveza. O piso é de cimento queimado na cor cinza; o mobiliário é composto por um sofá de cor neutra, poltronas de fibra natural com forração em tons de bege, uma chaise longue e um banco bem rústico arrematado no mercado local. Também garimpado no mesmo mercado, a escada rústica apoiada na parede com as mantas para os dias ainda mais frios, além de darem um charme todo especial e informal ao ambiente.

    Uma grande estante de vigas de dormente e prateleiras em vidro, hospeda os livros, a vitrola antiga e a coleção de discos de vinil.

    Um espaço cheio de charme e muita personalidade, exatamente como os clientes imaginavam.

Admin-Area