Encontre os melhores Pintores | homify

523 Pintores

Cidade

Pintores

A decoração de casas, apartamentos, prédios comerciais, industriais e institucionais não pode abrir mão de um elemento estético que também tem a função de preservar o imóvel por mais tempo: a pintura.

Geralmente aplicada a paredes, muros e tetos, a pintura transforma radicalmente a aparência da construção, seja ela recente ou antiga. Como em um passe de mágica, a casa e todos seus ambientes ganham uma cara totalmente nova – e sem gastos exorbitantes.

Não é à toa que pintar a casa, um ambiente ou uma única parede com uma cor nova e diferente costuma ser uma estratégia fácil e rápida de decoração quando não se quer ou não se pode arcar financeiramente com a contratação de um arquiteto ou designer de interiores para traçar e executar um projeto inteiro.

Tanto é assim que muita gente vai logo selecionando cores de tinta e colocando a mão na massa como se a pintura fosse uma tarefa fácil de fazer e impossível de errar. Afinal, basta seguir o passo a passo encontrado na internet, não é mesmo? Não, a verdade é que a pintura de paredes não é algo tão fácil assim, como já foi contastado por muitos pintores de final de semana ao ver o resultado desastroso de suas ações.

Quer exemplos? Comprar um galão inteiro de tinta de uma determinada cor sem antes fazer um teste na parede para saber se gosta do resultado; criar manchas na parede em múltiplas direções ao pintar; causar respingos de tinta no piso ou nos móveis mal protegidos; deixar a tinta secar na caçamba ou nos pincéis que acabam ficando duros; fazer a mistura errada da tinta com água (ou usar diretamente a tinta na parede sem acrescentar água); dar só uma demão ou dar demãos demais; e fazer faixas de tinta de uma cor em parede ou teto de outra cor por falta de cuidado e atenção ao passar o rolo nos ângulos da parede.

Enfim, as chances de tudo dar errado são muitas. Portanto, se você tiver qualquer dúvida de que não vai conseguir fazer uma pintura de primeira, o melhor mesmo é chamar um pintor de paredes profissional.     

 

 

O que faz um pintor de paredes?

O pintor de paredes atua geralmente no setor de construção civil, como parte de uma equipe de trabalho designada para a construção ou reforma de um imóvel residencial, comercial, industrial, corporativo ou institucional. Nesse caso, ele se reporta a um mestre de obras durante a etapa de pintura do imóvel e prepara e pinta superfícies como paredes, tetos, portas e grades, entre outras. Ele costuma ter um ajudante chamado meio oficial de pinturas, que o auxilia na organização do ambiente de trabalho e no preparo da superfície que vai ser pintada.

O pintor de paredes também trabalha como profissional autônomo, quando é contratado diretamente pelo cliente para realizar pinturas em superfícies internas e externas da casa dele. Essa forma de contratação direta é mais comum no caso de imóveis já existentes que pedem uma reforma ou ao menos uma renovação da aparência.

Além de realizar pinturas de paredes e outras superfícies internas e externas em imóveis residenciais, comerciais, industriais, corporativos e institucionais, o pintor faz texturas em paredes, aplica verniz em portas, janelas e decks de madeira e laca em móveis do mesmo material e faz pinturas decorativas em paredes e móveis, entre outras atribuições.

É sempre bom lembrar que o processo de pintura de uma superfície envolve primeiro a aplicação de massa corrida para alisá-la, em seguida a tarefa de lixá-la e, por fim, a aplicação de tintas acrílicas ou látex PVA. Esses passos são necessários não apenas para obter uma pintura perfeitamente homogênea, mas também para proteger a superfície pintada contra efeitos da água, corrosão, insetos e fungos.

Em uma explicação mais detalhada, o pintor de paredes começa verificando as medidas, a posição e o estado original da superfície para poder determinar os procedimentos a realizar e os materiais a utilizar. O próximo passo é limpar a superfície com escovas e lixas para retirar a pintura velha ou eliminar resíduos em partes danificadas com raspadeiras, solventes e jatos de ar. Em seguida, falhas e emendas são lixadas e retocadas com material apropriado para corrigir defeitos e facilitar a aderência da tinta.

A essa altura, o pintor de paredes já deve ter organizado o material de pintura a partir da escolha do material mais adequado para a tarefa. Antes de realizar a pintura propriamente dita, ele precisa afastar da parede e proteger com plástico ou outro material impermeável todos os móveis, se houver, assim como proteger todo o piso com lonas ou jornais. As partes que não serão pintadas, como por exemplo rodapés, interruptores, tomadas, esquadrias de janelas e portas, também precisam ser protegidas com fitas adesivas ou outro material que evite o contato delas com a tinta. 

Finalmente, o pintor procede à pintura com a aplicação de uma ou várias camadas da tinta escolhida para cada superfície por meio de técnicas e procedimentos que permitam lhe conferir o aspecto desejado, sempre utilizando o material apropriado na sua execução (pincel, trincha, espátula, rolo, tinta látex, esmalte etc) e o equipamento de segurança recomendado para evitar acidentes, especialmente quando trabalha em andaimes ou escadas. Terminada a fase de pintura, o pintor deve cuidar da ordem e da limpeza do local, removendo resíduos de tinta e descartando material destinado ao lixo reciclável.   

 

Qual é a qualificação do pintor de paredes?

Geralmente, o pintor de paredes tem formação de nível fundamental ou médio, complementado por uma formação técnica específica como pintor. Essa formação muitas vezes é obtida em cursos do Serviço Nacional da Aprendizagem Industrial (SENAI) ou da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (ABRAFATI), assim como em lojas de materiais de construção ou grandes lojas de tintas. Mas a experiência acumulada é ainda o que mais conta e também o caminho mais rápido e eficiente, portanto grande parte dos pintores de paredes adquire conhecimentos diretamente no trabalho como ajudante de pintor na construção civil. 

O pintor de paredes profissional precisa também estar sempre atualizado quanto a novas técnicas e novos materiais, como tintas e ferramentas. Ele ainda ganha pontos para a sua reputação, seja como autônomo ou como membro de uma equipe, se é atencioso, caprichoso, tem iniciativa e espírito de equipe, sabe se comunicar e administrar bem o tempo, e apresenta agilidade de raciocínio, prontidão e dinamismo.

 

Quanto custam os serviços de um pintor de paredes? Onde encontrá-los?

Os pintores que trabalham em construtoras e em instituições públicas como prefeituras geralmente são assalariados. Mas uma grande parte desses profissionais atua como autônoma, recebendo por empreitada ou por hora de trabalho. O valor da hora trabalhada varia muito, de modo que é recomendável que se busque essa informação diretamente junto aos profissionais.

O ideal é que, logo que você souber exatamente quais serviços de pintura deseja realizar na sua residência (incluindo aí a extensão deles, por exemplo uma única parede, um quarto apenas ou a casa toda), peça orçamentos a pelo menos três pintores de paredes. Para encontrá-los, peça recomendações para familiares, amigos e conhecidos. Mas você já pode começar a busca, por cidade, aqui no diretório da homify. 

Buscar imagens relacionadas