Jardineiros - Campo Grande: Encontre os melhores profissionais | homify

0 Jardineiros em Campo Grande

Cidade
A sua pesquisa não obteve resultados. Seja o primeiro a carregar fotos nesta categoria.

Tudo o que você precisa saber antes de contratar Jardineiros em Campo Grande

Morar em Campo Grande e não amar a natureza é praticamente impossível. Mais de 96% dos moradores da cidade contam com a sombra de árvores na frente de casa. E a soma das amplas áreas verdes em meio ao ótimo desenvolvimento urbano traz como resultado excelente qualidade de vida aos moradores e contribui para que cada vez mais pessoas escolham a cidade como opção de moradia.

Outro ponto importante que faz o meio ambiente ser tão valorizado é a proximidade de Campo Grande com o Pantanal – um dos principais ecossistemas do mundo. A rica diversidade natural permite incríveis opções de plantas para quem deseja criar um canteiro ou jardim dentro ou fora de casa.

E nisso reside a importância de contar com bons jardineiros. Esses profissionais têm profundo conhecimento sobre as espécies que melhor se adaptam ao projeto desejado e garantem execução e manutenção perfeita para que o jardim esteja sempre vibrante.

Além disso, jardins bem desenhados valorizam a arquitetura das casas, proporcionam sensação de aconchego e são pontos de descanso e meditação sem precisar se afastar da residência. Abaixo, falaremos sobre a importância do trabalho de bons jardineiros para sua casa, quais os tipos de trabalhos executados por esses profissionais e como contratá-los de maneira segura, fácil e rápida.

Como planejar um jardim em Campo Grande

Tão arborizada e com lindos canteiros que embelezam as avenidas, Campo Grande oferece um conjunto de lindas inspirações para quem está pensando em cultivar seu próprio jardim. Entretanto, não basta sair comprando sementes, mudas e vasos para ter esse espaço natural à disposição. A consultoria e o acompanhamento de bons jardineiros são muito importantes para quem quer evitar desperdícios com materiais.

O trabalho de um jardineiro contempla várias etapas, que vão desde o estudo sobre os tipos de plantas, o preparo ideal da terra, até a manutenção do espaço com atividades de podas e limpezas.

O estudo sobre os tipos de plantas é realizado conforme a disponibilidade da flora na região, as necessidades do tipo de projeto desejado e as adaptações conforme o desenho arquitetônico da casa.

Depois de discutir as espécies que melhor se enquadram na ideia do cliente, é hora de estudar a adaptação no terreno. Isso requer um olhar cuidadoso sobre o tipo de solo local, suas possíveis necessidades nutricionais, sistema de irrigação e incidência de iluminação natural. 

Com a terra devidamente preparada, é hora de considerar o desenho que será utilizado com as plantas escolhidas. Canteiros, pequenas ilhas e até mesmo formatos inovadores, como jardins verticais, poderão ser considerados, seja com o uso de vasos ou com o plantio direto na superfície de pisos ou paredes.

Para reforçar o valor estético, peças complementares deverão ser consideradas, como pedras, fontes, vasos e outras pequenas opções que, certamente, trarão resultados ainda melhores.

Em seguida, o jardineiro fará as devidas nutrições conforme as necessidades das plantas, manterá a rega frequente, a poda e até mesmo colheita no caso de frutíferas.

Esse ciclo de cuidados é fundamental e precisa dos conhecimentos técnicos, caso contrário, o resultado poderá ser um jardim desordenado e visualmente desinteressante.

Quais são os principais tipos de plantas para cultivar em Campo Grande

A diversidade do ecossistema nos arredores de Campo Grande permite que a cidade oferte centenas de tipos de plantas para quem deseja ter um jardim. E, com tanta variedade, é possível planejar os mais diversos tipos de jardins, como pomares, ornamentais, hortas e outras.

Na cidade, as árvores ganham grande destaque, pois estão presentes em praticamente toda a estrutura urbana e chamam a atenção por sua beleza e imponência. Nesse caso, é interessante escolher as principais opções, que são:

  • Farinha-Seca
  • Magnólia
  • Todos os tipos de Ipês
  • Angico-Vermelho
  • Resedá
  • Pata-de-Vaca
  • Sibipiruna

Essas são espécies que podem ocupar mudar bem quintais, calçadas e até mesmo ambientes internos, caso esses sejam planejados para jardins de inverno. Vale a pena ter uma boa conversa com o jardineiro e verificar a melhor opção para as suas necessidades. 

Quais são os principais tipos de jardins

Cada vez mais as pessoas têm buscado por ideias que permitam a proximidade com plantas. E, com isso, ótimas adaptações têm sido criadas para ocupar diferentes espaços – desde grandes quintais a pequenos apartamentos. 

Por isso, é interessante entender os diferentes tipos de jardim que poderão ser considerados para sua disponibilidade atual. É possível, inclusive, que você conheça novas ideias que poderão ser muito bem adaptadas em locais que você nem imagina, como uma pequena cozinha. Vamos aos principais formatos:

  • Jardins externos: são os mais tradicionais, desenhados em canteiros de quintais ou ocupando pátios e terraços. Podem ser amplos, como uma grande área gramada, ou pequenos, como um pequeno espaço com vasos. Em jardins externos é possível considerar ainda conjuntos de vasos, pomares, hortas e outras soluções que tenham o protagonismo das flores. Os jardins externos podem ainda ser parte de um projeto paisagístico, planejado e executado por um arquiteto paisagista. 
  • Jardins internos (ou jardins de inverno): são desenhados para ocuparem espaços internos, como salas de estar, salas de jantar e pátios internos. Podem ser tradicionalmente desenhados com plantas ou receberem complementos com fontes de água, pedras e outros. O mais importante é considerar elementos importantes, como a iluminação natural disponível. 
  • Jardins zens: geralmente desenhados com pedras, os jardins zens trazem desenhos, geralmente, orgânicos e contam com plantas de origem oriental, como bambus. Podem ainda ter fontes, criando um espaço perfeito para meditação. 
  • Jardins de pedra: são desenhados exclusivamente com pedras de diferentes tamanhos e cores, criando um padrão especialmente interessante que lembra o clima árido. É excelente para quem tem pouco tempo à disposição para o cultivo de plantas.
  • Jardins verticais: são plantas adaptadas verticalmente, em paredes, por meio de cachepôs, vasos ou até mesmo caixotes. São excelentes para ocupar pequenos espaços, valorizando os ambientes. 
  • Paredes verdes: são um tipo de jardim vertical, mas com plantas que ocupam diretamente a estrutura da paredes, criando um ambiente mais acolhedor, confortavelmente acústico e climático. São ótimas para quem busca o isolamento mesmo em bairros com grande movimentação. 

Como contratar um jardineiro em Campo Grande

Para ter à disposição todas essas soluções fantásticas de jardinagem, é fundamental contar com bons jardineiros em Campo Grande. E por ser a maior plataforma de arquitetos, decoradores, jardineiros, paisagistas e outros profissionais ligados à projetos residenciais e comerciais do Brasil, aqui você encontra o perfil de jardineiro ideal para o projeto que você deseja. 

Basta navegar em nossas páginas, conhecer os portfólios de serviços de nossos profissionais e selecionar aqueles que você julgar mais interessante. Após isso, você entrará em contato com seu jardineiro preferido pela própria página dele para solicitar um orçamento ou consultoria.