Designers de interiores e decoradores - Sao Luis: Encontre os melhores profissionais | homify

0 Designers de interiores e decoradores em São Luís

Cidade
A sua pesquisa não obteve resultados. Seja o primeiro a carregar fotos nesta categoria.

Designers de interiores e decoradores em São Luís

Única cidade brasileira fundada por franceses, depois ocupada por holandeses e colonizada por portugueses, São Luís do Maranhão é um museu a céu aberto, com um acervo arquitetônico colonial composto por mais de 3.500 prédios distribuídos pelo seu centro histórico, incluindo sobradões com mirantes, muitas vezes revestidos por valiosos azulejos portugueses que constituem a maior coleção na América Latina desse tipo de revestimento tipicamente colonial. Por causa desse verdadeiro tesouro arquitetônico, a cidade foi tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em 1997.

O nome da capital do estado do Maranhão também é uma herança europeia: foi dado pelos franceses que fundaram a cidade em 1612 em homenagem a Luís IX, patrono da França, e a Luís XIII, que reinava à época. Ainda hoje a composição genética da população (pouco mais de 1 milhão de habitantes) apresenta maior participação europeia (42%), seguida pela indígena (39%) e africana (19%). Ao mesmo tempo, é uma população muito jovem, com quase 64% com idade inferior a 29 anos.   

Além da arquitetura, a capital maranhense é também famosa por suas manifestações culturais como o Bumba-Meu-Boi, festa afro-indígena nascida de brincadeiras de escravos do século XVIII e que acontece durante o período das festas juninas. Com muito ritmo e muita dança, centenas de grupos folclóricos se apresentam nas ruas da cidade ao redor de bois coloridos.

A riqueza da história e da cultura popular da cidade pode ser uma grande fonte de inspiração para decoradores e designers locais, elaborando projetos em que os estilos colonial, tropical ou mesmo rústico sejam explorados em suas mais expressivas características ou em releituras que os aliem ou contrastem com outros estilos, como o moderno.

O que fazem o decorador e o designer de interiores em São Luís

Como em qualquer lugar do Brasil, o decorador e o designer de interiores que atuam em São Luís do Maranhão apresentam perfis diferentes entre si, com atribuições específicas para cada profissional. Com uma formação muitas vezes autodidata, o decorador domina conhecimentos basicamente artísticos e estéticos, que permitem que ele possa trazer harmonia e estilo a um ambiente, baseado na personalidade e nas necessidades do cliente.

Assim, o decorador está qualificado para, por exemplo, sugerir acabamentos e revestimentos para paredes e pisos, novas disposições para o mobiliário, composições mais equilibradas para os quadros, paleta de cores e tipos de materiais a incorporar na decoração de um determinado ambiente (como em têxteis, cortinas, tapetes, objetos decorativos, móveis etc.), entre outras coisas.

Já o designer de interiores, um profissional regulamentado e com qualificação técnica ou superior, recebe uma formação tanto artística e estética quanto técnica que lhe permite projetar um ambiente não apenas bonito e harmonioso (oferecendo os mesmos serviços do decorador, portanto), mas também preparado para proporcionar qualidade de vida ao cliente com a perfeita coordenação de várias dinâmicas inerentes ao espaço, como a acústica, a ergonomia, a iluminação e a temperatura.

É preciso, porém, que o cliente de um decorador ou de um designer de interiores saiba que é totalmente vedado a esses profissionais sugerir ou realizar interferência na estrutura de um ambiente ou imóvel, o que é atribuição exclusiva do arquiteto ou do engenheiro.

Quais as vantagens de se contratar um decorador ou um designer de interiores

O decorador tem experiência e conhecimento específicos em decoração, como escolha de cores, aproveitamento do espaço, disposição do mobiliário, padrões e texturas, entre outros assuntos. Embora o seu foco seja mais estético, ele não deixa de lado os aspectos práticos e funcionais da decoração. Atualizado e atento às tendências do mercado, pode sugerir ideias inovadoras ou originais para cada projeto.

Um estudo prévio da casa e do estilo de vida do cliente e seus familiares é realizado por esse profissional a fim de garantir a satisfação de todos, já que ele procura conciliar as diversas visões dos moradores.

Além de conhecer e muitas vezes manter parcerias com outros profissionais de decoração (como arquitetos, pintores e marceneiros) que podem ser muito úteis ao projeto em termos de qualidade e custo, o decorador costuma trabalhar dentro de um orçamento pré-definido com o cliente e se encarregar de todas as relações com a mão de obra envolvida no projeto.

Por sua vez, o designer de interiores é qualificado para oferecer soluções para cada ambiente que se traduzem qualidade de vida, assim como é capacitado para traduzir visualmente a história pessoal do cliente em um espaço único e original. Sua formação complexa o habilita a ver no ambiente um potencial que está além da zona de conforto do cliente, ao mesmo tempo que o faz perceber o que está errado nele e sugerir soluções adequadas.

O designer de interiores é o profissional indicado para, sem esquecer as questões estéticas, realizar um planejamento dos ambientes que os torna funcionais. Assim, ele promove a otimização do espaço, de modo que diversas ações, por exemplo, a setorização da circulação, tragam real conforto e comodidade. Essas implementações funcionais e estéticas, por sua vez, refletem positivamente no valor do imóvel.

A contratação de um designer de interiores também pode significar economia de tempo e dinheiro. Economiza-se tempo quando o profissional assume o lugar do cliente na visita a showrooms, trazendo para ele amostras, imagens e peças com sugestões de onde e como utilizar certos objetos na sala de estar, por exemplo. E economiza-se dinheiro quando o designer de interiores orienta o cliente a adquirir preferencialmente itens atemporais e com valor estético duradouro.

Por fim, o designer de interiores é capacitado para realizar uma avaliação da casa ou do ambiente de modo a traçar um plano de ação que determine o que pode ou não ser aproveitado, concorrendo para uma maior eficiência no gasto do orçamento. Esse profissional também costuma ter muitos contatos de fornecedores, indústrias e profissionais que podem fazer o cliente ganhar tempo, qualidade e economia.   

Quais os custos de contratação desses profissionais em São Luís

Assim como a formação e qualificação do decorador e do designer de interiores são praticamente as mesmas em qualquer lugar do Brasil, os valores praticados por eles costumam ser determinados pelos mesmos fatores em todas as regiões do País. Geralmente, os custos são determinados em função das especificações de cada projeto, como tamanho e complexidade. A reputação do profissional também tem peso nesses valores.

O decorador costuma receber por projeto. Ele faz um estudo preliminar do ambiente ou imóvel do cliente para determinar seus desejos e necessidades e estabelecer um orçamento geral para a execução do serviço. A partir de um contrato que garante a entrega do projeto ao cliente e o pagamento ao profissional, fica determinado que um percentual dos honorários é pago no começo e o restante ao final. Na verdade, o valor do serviço prestado varia de profissional para profissional, assim como em função da cidade e região.

Já o designer de interiores, segundo a Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD), é pago por criar e administrar projetos, sendo que o valor é determinado em função do tamanho da obra em metros quadrados, do tipo (residencial ou comercial) e do número de desenhos a serem feitos, entre outros critérios. Além disso, são cobradas uma taxa de administração entre 10% e 15% sobre o que foi gasto na obra e uma taxa relativa à hora de visita ao local.

Que características locais devem consideradas por esses profissionais em São Luís

Apesar de pertencer ao Nordeste, São Luís – conhecida como a Ilha do Amor – fica juntinho da Amazônia, o que resulta na convivência entre a flora nordestina e a flora amazônica. Mas a vegetação litorânea é a que mais a caracteriza, com a presença de manguezais, restingas e dunas.

Apresentando uma paisagem com muitos coqueiros e vestígios da floresta amazônica protegidos por parques ambientais, a capital maranhense tem clima tropical quente e úmido, com temperaturas que variam entre 22 e 34 graus. Podem ser observados ao longo do ano dois períodos, um chuvoso e outro seco. No primeiro, podem acontecer fortes temporais e neblina, mas as chuvas repentinas acompanhadas por muito vento são o fenômeno mais peculiar. No segundo, os dias são ensolarados e com temperaturas elevadas, sendo que a umidade cai bastante e os ventos ficam mais fortes, podendo chegar a 50 km/h.

Isso significa que decoradores e designers de interiores têm que levar em conta em seus projetos condições como calor e umidade, que pedem soluções específicas. A escolha, por parte do decorador, de revestimentos e outros materiais tem que considerar essas condições, assim como o designer de interiores deverá também considerá-las em função do bem-estar, com a incorporação de ar-condicionado e desumidificador, por exemplo. Outro aspecto importante é saber incorporar à decoração plantas nativas da região, que terão melhores condições de existência.