Designers de interiores e decoradores - Porto Alegre: Encontre os profissionais ideais | homify

13477 Designers de interiores e decoradores em Porto Alegre

marli lima designer de interiores
Marli Lima é formada em Design de Interiores e Decoração de Interiores, trabalhando nesta área há mais de 8 anos. Criativa
Cristiano Carvalho Arquitetura e Design
Especializado em design de interiores - que tem como principais objetivos de trabalho, a funcionalidade, praticidade, harmonia
BWL - Design de Interiores
Projeto residencial e comercial, consultoria de decoração, layout fácil, DIY e dicas, palestras e workshops 
Graziela Lara Interiores
A designer de interiores e paisagista Graziela Lara tem gosto apurado para o belo, contemporâneo e clean. Não demorou muito
CÍNTIA SALVADOR
A empresa Cíntia Salvador situada em Porto Alegre RS, é voltada para o Design de ambientes foi criada pelo amor pela profissão
Elaine Medeiros Borges design de interiores
Escritório de design de interiores residencial e comercial. Atua em reformas, decoração e mobiliário, do projeto, à execução
Arq.im
Somos um escritório de Design de Interiores localizado em Porto Alegre/RS. Realizamos Projetos de Decoração, Móveis Planejados
Giovana Lumertz Design de Interiores
O escritório Giovana Lumertz atua em projetos de interiores residenciais, comerciais e corporativos com foco na satisfação
Rita Corrassa - design de interiores
Formada há 8 anos no curso superior de design de interiores, a designer Rita Corrassa desenvolve projetos completos para
D`Vita - Marcenaria de Luxo
Somos uma marcenaria de luxo situada em Viamão / Rio Grande do Sul / Brasil, atuando neste mercado desde 2008. TENDÊNCIA
Carmen Domit Designer de Interiores
Carmen Domit é designer de interiores a mais de 18 anos, atua forte no mercado de projetos residenciais comerciais e arquitetura
SS Interiores
A SS Interiores é formada pela Designer de Interiores Simoni Sturzbecher que atua com consultoria técnica e projetos de
Carmen Domit Designer de Interiores
Design é uma grande paixão minha. O meu trabalho me permite ser espontânea e me dá a oportunidade de expressar a minha criatividade

Decoradores e designers de interiores em Porto Alegre

Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul, apresenta a maior concentração urbana da região Sul do país e é a quinta mais populosa do Brasil. Marcada culturalmente pela imigração que trouxe ao município alemães, italianos, espanhóis, poloneses, libaneses e africanos, Porto Alegre é uma cidade cosmopolita, com intensa vida artística e cultural, muitas vezes de reconhecimento nacional, além de muitos museus e importante patrimônio histórico.

A cidade também é a segunda capital mais verticalizada do país, com quase 40% da população vivendo em apartamentos. Além disso, o mercado imobiliário na capital gaúcha está em expansão e a prefeitura vem oferecendo incentivos e isenções fiscais na construção e aquisição de habitações populares.

Esse cenário sugere não apenas um panorama favorável à atuação de arquitetos e outros profissionais voltados à construção e à reforma de imóveis, mas também daqueles que tornam esses imóveis o ninho perfeito desejado por felizes proprietários – ou seja, decoradores e designers de interiores, aos quais é reservada uma atribuição ao mesmo tempo estética, artística e técnica que consiste em realizar sonhos de beleza e conforto no espaço mais privado da vida das pessoas: as suas casas.

A capital gaúcha, que forma muitos desses profissionais em cursos bem conceituados, tem disponíveis os serviços de decoradores e designers de interiores altamente qualificados, que podem ser encontrados aqui no diretório da homify ou, ainda, na página da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD) na internet, que conta com um mecanismo de busca específico.

Mas qual profissional chamar para o seu projeto, o decorador ou o designer de interiores?

A diferença entre decorador de ambientes e designer de interiores

O decorador de ambientes e o designer de interiores têm em comum o fato de só atuarem nos ambientes internos de uma casa ou apartamento, sendo a eles vedada a possibilidade de realizar qualquer intervenção de natureza estrutural no imóvel, o que é da competência do arquiteto.

Já a primeira diferença entre esses dois profissionais está no fato de que o designer de interiores é uma evolução das atribuições do decorador. Enquanto este até hoje pode ser até mesmo uma pessoa autodidata com forte formação artística e estética que se empenha na criação de ambientes esteticamente harmoniosos, a atuação do designer de interiores incorpora aos conhecimentos artísticos e estéticos outros de natureza técnica e tecnológica que buscam não apenas a beleza e a harmonia estética, como também condições que favoreçam a qualidade de vida dos moradores, como por exemplo a aplicação de técnicas de ergonomia.

Tenha em mente que cada um desses profissionais tem seu propósito: o decorador é mais indicado quando se quer, por exemplo, uma orientação quanto ao tipo e à disposição dos móveis em um ambiente, às cores a serem aplicadas à decoração, aos acabamentos e pintura a serem aplicadas às paredes e ao piso, aos quadros a serem adquiridos para compor uma parede ou aos acessórios necessários para complementar o mobiliário, entre muitas outras coisas.

Além da sólida formação em arte e cultura, o decorador desenvolve com a sua formação e experiência na área de decoração a capacidade de realizar a identificação e a análise do perfil do cliente no que se refere aos seus objetivos e necessidades, de modo a apresentar a ele um projeto exclusivo e original. É um campo de atuação mais restrito do que o do arquiteto ou do designer de interiores, já que ele não pode interferir na parte estrutural – atribuição do arquiteto – nem na ambientação – atribuição do designer de interiores.

O trabalho deste último profissional, que exige grande conhecimento técnico, estudo e pesquisa, está relacionado ao planejamento da dinâmica dos ambientes internos, complementando o projeto arquitetônico. Ou seja, o designer de interiores leva em conta fatores como acústica, iluminação, ergonomia, temperatura e outras dinâmicas envolvidas em um ambiente para elaborar um conceito que corresponda aos desejos e necessidades do cliente e que resulte em qualidade de vida.    

A função do designer de interiores é, em outras palavras, conferir coerência ao espaço que lhe cabe organizar e, independentemente da finalidade dele (lazer, estudo, trabalho, entre outros), esse espaço precisa oferecer ao cliente qualidade de vida, sempre considerando a estrutura, a localização e o contexto social de uso, assim como respeitando o meio ambiente. Dito de outra forma, o designer de interiores vai considerar todas as variáveis identificadas por ele e pelo cliente na apresentação de um sistema que coordene esses elementos e resulte em um ambiente que atenda às mais variadas necessidades dos moradores.

Em Porto Alegre, o design de interiores, em especial, tem que levar em consideração as condições climáticas e ambientais da cidade. Por exemplo, a presença da grande massa de água que corresponde ao lago Guaíba provoca a elevação das taxas de umidade atmosférica da cidade, além de mudanças nas condições climáticas locais que levam à formação de microclimas.

Por sua vez, o contínuo processo de cobertura da superfície do terreno da cidade por edificações e calçamento também causa microclimas que resultam em variação térmica de até quatro graus entre as diferentes regiões da cidade. As temperaturas ao longo do ano também variam bastante, já tendo sido registrado -4 graus centígrados no inverno e 42 graus centígrados no verão. E, apesar de ser uma das cidades mais arborizadas do país, Porto Alegre sofre seriamente com a poluição.  

Diante desse quadro, por exemplo, soluções precisam ser pensadas especificamente para ambientes localizados em determinada área da cidade, sejam referentes aos problemas decorrentes da umidade, do calor, do frio, da poluição ou de qualquer outra condição ambiental ou urbanística que se apresente.

Serviços oferecidos por decoradores e designers de interiores

1. Projeto de decoração/design presencial – Trata-se de um projeto sob medida para um ambiente ou a casa toda. Ele apresenta as seguintes etapas: briefing e levantamento métrico (o profissional mede e fotografa tudo e também faz uma entrevista com o cliente para saber seus desejos e necessidades), estudo preliminar (o profissional apresenta uma proposta preliminar com sugestões de disposição de móveis, revestimentos, cores e estilos) e projeto executivo (aprovado o estudo preliminar, o profissional apresenta detalhamento técnico como luminotécnica e marcenaria, assim como especificação de móveis e revestimentos). É cobrado por metro quadrado a partir de uma tabela da Associação Brasileira dos Designers de Interiores (ABD) para cada Estado.

2. Acompanhamento de projeto de decoração/design – Neste caso, o profissional é contratado para acompanhar a execução do projeto, se responsabilizando pelo levantamento de orçamentos junto a fornecedores, pela visita ao local para acompanhar a entrega de produtos e execução de serviços, pelo esclarecimento de dúvidas dos fornecedores e mão de obra e pelo controle de cronogramas e pagamentos. É cobrado um percentual sobre o custo total da obra, que varia entre 10% e 20%.  

3. Projeto de decoração/design online – Como todas as etapas do projeto são realizadas virtualmente, não há o custo de deslocamento do profissional, o que simplifica e torna mais barato o processo. Nessa modalidade, cabe ao cliente, com a orientação do profissional, medir, desenhar e fotografar o espaço. Também aqui se cobra por metro quadrado, mas alguns profissionais podem oferecer um valor fechado por ambiente.

4. Decoração/design express – Neste serviço, o profissional vai à casa do cliente por algumas horas para repaginar um ambiente com intervenções rápidas, como a pintura de uma parede, uma nova disposição dos móveis, o arranjo de quadros e arrumação de estantes. É cobrado um valor fixo pelo pacote ou um valor por hora. Cabe ao cliente definir com o profissional o que está incluído e como será cobrado antes de fechar o negócio.

5.  Consultoria – O profissional pode oferecer ao cliente uma consultoria relativa às dúvidas que ele tenha, por exemplo, em relação à cor para pintar a fachada da casa, o melhor estilo de sofá para a sala de TV ou a posição ideal dos móveis na sala de estar. Também é um serviço cobrado por hora.

Buscar imagens relacionadas