36 Arquitetos de interiores em Curitiba

Cidade

Curitiba apresenta uma grande diversidade de estilos arquitetônicos em suas ruas, o que é um reflexo do influxo de imigrantes na cidade ao longo dos anos. Na cidade destacam-se estilos arquitetônicos como o colonial, o neoclássico o oriental. Enquanto no centro histórico é possível observar construções dos séculos 18 e 19, nos bairros residenciais da cidade não faltam exemplos de construções influenciadas pela arquitetura moderna. O Museu Oscar Niemeyer (MON), projetado pelo próprio arquiteto e inaugurado em 2002, é um dos projetos recentes mais icônicos da arquitetura de interiores da cidade.

Diferenças entre a arquitetura de interiores e design de interiores

Cada um destes profissionais possui cada habilidades diferentes, de acordo com o que foi aprendido na faculdade. Enquanto o arquiteto, ou arquiteto de interiores é o profissional que estudou Arquitetura e Urbanismo na faculdade. Caso haja necessidade de fazer cálculos estruturais ou modificações na estrutura do local, como por exemplo no caso da remoção de paredes, ou alterações técnicas na planta, como elétricas e hidráulicas ele está apto a realizar o projeto.

O designer de interiores é o profissional que tem formação em design e pode alterar e planejar a parte estética e pensar na programação visual dos ambientes internos. Assim como o arquiteto de interiores, ele estuda o layout do local e propõe soluções de iluminação som, escolhe materiais de revestimento, pode desenhar mobiliário e selecionar as cores mais adequadas. Este profissional não está apto a realizar modificações estruturais ou técnicas. Nestes casos, a procura de um arquiteto de interiores é indispensável. A arquitetura e o design podem caminhar lado a lado, caso esta seja a sua preferência, para que o seu projeto fique com a sua cara.

Como encontrar o arquiteto de interiores ideal?

No homify você pode acessar o perfil de diversos profissionais através do nosso diretório de arquitetos locais. Além disso, é possível ver fotos de alguns projetos já realizados pelo profissional, o certamente irá ajudar a escolher o que melhor se enquadra nas suas necessidades. Além disso, as revisões que outros clientes fazer deste profissional também podem ser lidas, o que pode ajudar na sua tomada de decisões. 

O que faz um arquiteto de interiores?

Entre os diversos serviços que podem ser realizados por um arquiteto de interiores estão o projeto de arquitetura de interiores. Neste caso, um layout é desenvolvido pelo profissional  para permitir uma maior funcionalidade do ambiente, sem deixar de lado a estética. Outra possibilidade é a realização de uma reforma, na qual podem ser realizadas, por exemplo, a revitalização de fachadas, ampliação ou diminuição de ambientes, além da transformação de diversos espaços. 

O arquiteto também pode construir novas estruturas ou cuidar da preservação de estruturas, vigas ou pilares já existentes. Outra possibilidade é o desenvolvimento ou implementação de instalações elétricas ou hidráulicas, para garantir um fornecimento de energia e água ao local com a maior eficiência possível. O arquiteto também pode realizar projetos de iluminação para uma infinidade de locais, o que valoriza os elementos arquitetônicos e de paisagismo locais e deixa os ambientes mais acolhedores e confortáveis. 

O valor de cada um destes serviços pode variar de acordo com as especificações de e a complexidade de cada um deles. Com uma ideia sólida do projeto em mente, o profissional de arquitetura será capaz de passar um valor mais próximo possível da realidade. Além disso, o valor pode variar consideravelmente caso haja mudança de planos ao longo do projeto. A contratação de um arquiteto garante que os recursos financeiros sejam utilizados da melhor forma possível para atingir os seus objetivos. 

Cuidados ao contratar um profissional 

Os arquitetos de interiores precisam ter o registro obrigatório no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR). Só assim ele estará apto a realizar modificações estruturais em ambientes e fazer o reforço de vigas, além de projetos técnicos de elétrica e hidráulica. É este profissional que atuará como Autor ou Responsável Técnico da Obra quando o pedido de licença da obra for protocolado na prefeitura, tanto de projetos de arquitetura residencial quanto de arquitetura comercial. 

Fique atento à legislação de Curitiba

O Código de Obras de Curitiba é o documento que dispões de todas as regras relacionadas à aprovação de projetos, licenciamento de obras, além da execução e da manutenção de edificações no município. É imprescindível que estas regras sejam seguidas pelo arquiteto para garantir que o projeto seja aprovado pela prefeitura, além de garantir a segurança e a privacidade de todos os moradores do local. Entre as regras para a construção de uma casa, por exemplo, estão especificados o número de pavimentos permitidos, os recuos frontal e lateral, a área máxima permitida para construção, entre diversos outros detalhes, que um arquiteto com experiência certamente saberá orientar. Caso o planejamento não esteja de acordo com as solicitações do município, o arquiteto deverá adaptar o desenho da planta para atender a estas demandas.

Outro passo importante é realizar um contrato com o arquiteto, onde devem constar o escopo do projeto, o valor dos serviços e as formas de pagamento, os cronogramas, entre outros detalhes. O honorário do arquiteto também deve estar presente no documento. Este pode ser calculado através de um percentual sobre o custo da obra ou pelo custo de cada serviço. No site do CAU/BR você pode consultar a tabela de honorários do Arquiteto e Urbanista, que poderá te dar uma ideia de custo em relação à contratação deste profissional.