Linóleo: Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Piso Linóleo + 16 Inspirações Lindas

Janaina Regina Baade Janaina Regina Baade
Rochene Floors Paredes e pisos modernos Madeira
Loading admin actions …

O revestimento de linóleo, sem dúvidas, é o que podemos chamar de clássico que nunca sai de moda.

Isso porque o linóleo existe e é usado, principalmente em pavimentos, há mais de 150 anos! Sim… Apesar de estar em alta na decoração, o linóleo já é bem antigo e só perde em anos de uso para a madeira e a cerâmica.

Mas, apesar de ter toda essa idade, esse tipo de revestimento não ficou parado no tempo. O linóleo foi se alterando e ganhando tecnologia com o tempo para ficar cada vez mais durável, resistente e bonito.

Esse tipo de piso é mais utilizado em países europeus, mas, nos últimos anos, vem conquistando também as casas brasileiras.

Por conta de não ser tão comum por aqui, muitas pessoas ainda não conhecem este tipo de revestimento tão bem e não sabem suas numerosas vantagens. Para acabar com isso de uma vez por todas, montamos este livro de ideias com todas as informações necessárias para conhecer o linóleo!

O que é o revestimento linóleo?

O linóleo é um revestimento que pode ser usado tanto em pisos, quanto em paredes.

Esse revestimento é feito por uma mistura de óleo de linhaça, resinas naturais, pó de cortiça (ou serragem, em alguns casos), pó de calcário, tecido de juta e pigmentos. Também pode conter borrachas e plásticos. Ou seja, o linóleo é, basicamente, formado por produtos naturais e biodegradáveis.

Com essa produção, o linóleo possui uma textura levemente emborrachada que o torna impermeável e, ao mesmo tempo, muito resistente e durável.

Diferença entre o piso de linóleo e o piso vinílico

Por ser um piso bem flexível e macio, o piso de linóleo é muito confundido com o piso vinílico. 

Esses dois pisos não necessitam de rejunte, podem ser instalados somente “encaixando” as placas no chão e podem ter texturas que imitam outros materiais, como a madeira.

Além do aspecto externo, esses pisos têm em comum o fato de poderem ser instalados em forma de placas ou mantas e serem colocados diretamente no contrapiso ou sobre o piso já existente.

Para evitar essa confusão, listamos as principais características que diferenciam cada um desses tipos de pisos:

Piso de linóleo

A diferença mais acentuada entre o linóleo e o vinílico é a composição de cada um desses materiais.

Como já explicamos nos parágrafos anteriores, o piso de linóleo é composto de materiais naturais e biodegradáveis, como a principal base que é o óleo de linhaça.

Piso vinílico

Já o piso vinílico é totalmente sintético. Afinal, o vinil é produzido tendo como base o PVC. Por isso, esse tipo de revestimento não é biodegradável.

Tipos de piso de linóleo

Resumidamente, existem dois tipos de linóleos que podem ser instalados: As placas de linóleo e as mantas de linóleo.

Confira as diferenças entre esses dois tipos de revestimentos:

Placa de linóleo

As placas de linóleo podem ter tamanhos e dimensões diversas. Porém, geralmente, esse tipo de linóleo é encontrado em forma de placas em torno de 30 cm por 30 cm. Por isso, é recomendado para áreas com espaços pequenos e médios, que não precisam ter tanto cuidado com assepsia.

Manta de linóleo

As mantas de linóleo são mais recomendadas para áreas espaçosas. Isso porque possuem uma dimensão grande de 2 metros de largura por mais de 30 metros de comprimento. Com isso, a área é totalmente revestida com poucas junções. Isso permite que a área seja limpa de maneira simples, além de acumular menos sujeira entre as junções de piso, um local difícil de limpar.  Por isso, é um tipo de piso muito utilizado em hospitais e áreas que necessitam de muito cuidado com a assepsia.

Pontos positivos do linóleo

Não é à toa que o linóleo é usado há mais de 150 anos, não é mesmo? Esse material possui vários diferenciais que faz ele ser o “queridinho” em várias casas em outros países:

- Resistente e durável, por isso pode ser utilizado, inclusive, em locais com grande circulação de pessoas;

- Por ser um pouco emborrachado, esse tipo de piso proporciona conforto para caminhar;

- Também por conta do efeito emborrachado, ele é termoacústico. Por isso, não faz barulho ao caminhar e acompanha a temperatura do ambiente;

- É feito com materiais que o tornam impermeável;

- É feito com padronagem de cor entre as camadas. Por isso, se acontecer de algum piso sofrer um arranhão, o defeito ficará praticamente invisível, principalmente olhando de longe;

- Fácil de limpar e não necessita de nenhum cuidado especial para isso;

- Disponível em diversas texturas e cores, inclusive é possível encontrar designs que imitam outros materiais, como madeira e mármore;

- É ecológico e biodegradável;

- Como já explicamos, este piso está disponível em formas de placas que podem ser facilmente instaladas por cima de outro piso, o que evita “quebra-quebra”.

Pontos negativos

Mesmo com tantos pontos positivos, existem algumas características negativas em usar esse tipo de revestimento:

- Apesar de ser impermeável, não é resistente à água e, por isso, não é recomendado para áreas externas e úmidas. Isso porque a sua instalação não é feita para resistir à água e o piso pode descolar nesses casos;

- Por ser produzido com pigmentos naturais, costuma desbotar com o passar do tempo;

- O contrapiso (ou piso abaixo) precisa ser bem preparado para que não sofra com infiltrações;

- Ainda é um piso difícil de ser encontrado no Brasil para ser instalado.

Linóleo: preço m2

O linóleo ainda não é tão comum no Brasil. Por isso, ainda existem poucos lugares para se pesquisar os preços. Porém, esse tipo de piso está disponível por uma média de preço de R$100 o metro quadrado.

Linóleo: onde comprar

Uma das desvantagens do linóleo é a dificuldade que ainda existe para encontrar esse tipo de revestimento aqui no Brasil. Porém, ao procurar na internet é possível encontrar lojas virtuais que vedem pisos de linóleo.

Como é a instalação do piso de linóleo?

A instalação do piso de linóleo deve ser feita por profissionais colocadores de pisos para garantir a correta colocação.

Para instalar, o contrapiso deve estar preparado para receber o revestimento. Depois, é só colocar as placas ou instalar as mantas por cima do contrapiso. Para fixar, é necessário utilizar uma fita de linóleo para garantir que o piso ficará bem fixo no local.

Onde instalar o linóleo?

Como já explicamos, o linóleo possui o diferencial de poder ser instalado tanto em pisos quanto em paredes.

Linóleo piso

O piso linóleo é mais jeito mais comumente usado para instalar esse tipo de revestimento. Por ser bastante resistente e durável, ele é perfeito, até mesmo, para locais de grande circulação.

Parede de linóleo

Apesar de não ser tão utilizado para este fim, o linóleo pode, sim, ser instalado também como revestimento de parede. Isso porque ele é uma manta fina que pode ser facilmente colada também nas paredes.

Em quais ambientes utilizar o linóleo?

Pelas características que já listamos, o linóleo é muito utilizado para revestir o pavimento em lojas, hospitais, escolas, escritórios, etc. Ou seja, basicamente locais comerciais de grande circulação. Mas nada impede que esses benefícios também sejam trazidos para os ambientes residenciais.

Esse tipo de revestimento só não é recomendado para ser colocado em áreas externas e ambientes úmidos/molhados.

Dica extra: 5 ideias para renovar pisos

Agora, se você já tem um piso de linóleo em casa, mas ele está precisando de uma renovação. Então, você precisa conferir este outro livro de ideias onde separamos 5 dicas para renovar pisos. Além do piso de linóleo, explicamos como fazer durar mais os pisos de concreto, resina, taco de madeira e laminado.

Você já conhecia esse tipo de piso?

Precisa de ajuda para projetar a sua casa?
Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!