Bares e clubes  por Aquarium Architecture

7 dicas para ter um aquário incrível e impressionar quem visita sua casa

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

Um clássico da decoração, o aquário encanta em todas as suas formas, desde o pequeno aquário redondo até os tanques enormes para peixes e plantas tropicais. No entanto, a manutenção de um aquário não é tarefa para qualquer um.

A manutenção de um aquário, na verdade, exige uma grande dedicação ao equilíbrio das diversas variáveis das quais dependem a vida saudável de peixes e plantas. Se deseja ter um aquário, primeiro tenha a certeza de que irá cumprir religiosamente todas as atividades que a sua manutenção exige.

Se você ainda estiver disposto a encarar o desafio, dedique-se primeiramente a pesquisar sobre a prática de aquariofilia, ou seja, a aprender tudo que for possível sobre a manutenção de um aquário, de seus peixes e plantas. Depois que estiver bem informado, só aí providencie o seu aquário e, mais tarde, os seus peixes.

A seguir, apresentamos algumas dicas sobre esse processo, em especial aquilo que não se deve fazer no que diz respeito à manutenção de um aquário. Conheça mais e prepare-se para ter um aquário lindo de viver na sua casa!

Não seja convencional na escolha dos ambientes

Fitness  por Aquarium Services
Aquarium Services

Hotel aquarium

Aquarium Services

Esta última dica é fundamentalmente estética. Geralmente, o aquário é colocado na sala de estar, mas a verdade é que ele pode ser instalado igualmente no quarto, na cozinha, no jardim interno e até no vão da escada! Ouse um pouco e terá efeitos interessantes na sua casa, graças a um aquário localizado em um espaço inusitado pouco convencional. Para outras dicas sobre decoração de interiores, leia este artigo.

Não tenha pequenos aquários redondos

Quem é que nunca teve na infância um pequeno aquário redondo habitados por dois ou três peixinhos dourados? Era uma sensação, mas com certeza foi também uma experiência de vida curta, pois os peixinhos morriam rapidamente por excesso de alimentação ou por más condições de manutenção do ecossistema. Para que se possa mesmo desfrutar do prazer de ter um pequeno mundo vivo e ondulante diante dos olhos, é preciso antes de mais nada um sério compromisso com a manutenção de um ambiente favorável à vida dos peixes. Assim, para começar, deve-se esquecer os pequenos aquários redondos e investir em tanques equipados com tecnologias próprias para a correta manutenção do ecossistema delicado que é o dos peixes tropicais ou de água doce. Lembre-se de que é preciso planejar a compra ou construção de um aquário para que ele comporte a quantidade certa de animais e plantas. Esta é só a primeira das tarefas!

Não compre os peixes e o aquário ao mesmo tempo

Salas de estar modernas por Aquarium Architecture
Aquarium Architecture

Footballer's Pad Aquarium

Aquarium Architecture

Ter um aquário significa ter uma paciência infinita para cumprir etapas que não são simultâneas. Por exemplo, o aquário deve ser comprado antes dos peixes e colocado para funcionar durante uma semana para se avaliar se todas as condições estão favoráveis. Se forem colocados muitos peixes, é possível que as colônias de bactérias criadas nesse período não deem conta dos resíduos produzidos pelos peixes e eles podem acabar morrendo. Portanto, deixe o aquário chegar às condições adequadas e não introduza grande quantidade de peixes. Na verdade, o aquário não deve comportar peixes demais para que eles possam circular mais livremente e ter mais oxigênio. O ideal é que se escolha peixes que gostem do fundo e outros que prefiram a parte superior do aquário, sem esquecer das plantas e outros esconderijos para os peixes mais tímidos. 

Não trabalhe com as mãos ou ferramentas sujas

Salas de estar modernas por Aquarium Architecture
Aquarium Architecture

Floating Aquarium London

Aquarium Architecture

O ecossistema de um aquário é de natureza tão delicada que se deve pensar em qualquer possibilidade que possa abalá-lo. Ao fazer a limpeza do tanque, todo cuidado é pouco! Mãos com cremes cosméticos ou outras substâncias de limpeza ou higiene podem ser um risco para os seus peixes. O creme ou produto pode contaminar a água e envenenar os peixes. O mesmo se aplica às ferramentas usadas no processo de manutenção do aquário: elas devem estar livres de qualquer substância. Até mesmo a água utilizada para repor a água retirada do tanque no processo de limpeza tem que ser adequada ao ecossistema. Assim, não use água de torneira, já que ela geralmente possui cloro. Aliás, a troca da água é um momento delicado: deve-se retirar apenas 20% da água do aquário e completá-la com água que não seja da torneira, pois, além do cloro, este tipo de água não tem as colônias de bactérias necessárias para a manutenção dos peixes. É comum se utilizar bactérias previamente cultivadas.

Não se deixe tentar pelos peixes exóticos

Sala de estar  por ADn Aquarium Design
ADn Aquarium Design

freshwater aquarium in a living room

ADn Aquarium Design

Diante dos belos espécimes que se encontram nas lojas especializadas, é muito fácil se deixar tentar pelos peixes exóticos. Mas isso é um grande erro, porque é muito mais difícil reproduzir as condições ambientais de peixes originários de lugares com climas diferentes dos da sua região. Assim, o correto é buscar peixes locais, inclusive porque eles estão mais adaptados à água da região. Lembre-se de pesquisar junto ao fornecedor o tamanho que os peixes terão quando adultos. Isso porque um peixe comprado com 2 cm pode chegar a 15 com e acabar comendo os peixes menores do aquário. Também é preciso escolher peixes que convivam bem entre si, uma vez que peixes que atacam os outros causam estresse em todos e os levam a morrer. 

Não coloque muitos peixes juntos ou os alimente demais

Mais uma vez, é preciso reforçar que não devem ser colocados muitos peixes juntos, pois isso desequilibra o ecossistema, causando a morte de todos. O correto é planejar quantos peixes se deseja ter e, de acordo com o tamanho deles quando adultos, fazer o cálculo exato do tamanho do tanque. Cuide também para não superalimentar os peixes, uma vez que essa é uma das principais causas de morte desses animais. O alimento deve ser colocado e, 10 minutos depois, ser totalmente retirado do tanque. É recomendável também ter dois ou três tipos de alimentos para peixes, que devem ser alternados ao longo dos dias. Para saber quando há excesso de alimentação no tanque, verifique se água está turva. Se estiver, retire parte da água e a substitua por água limpa e tratada. Aliás, essa limpeza é fundamental também para os efeitos estéticos que se quer dar ao ambiente. O aquário tipo tanque do projeto de Gislene Lopes Arquitetura e Design de Interiores é translúcido e serve de divisória entre diferentes espaços.

Não deixe o aquário limpo demais

Do mesmo modo que não se deve deixar o tanque com água turva por causa dos alimentos, o tanque limpo demais também não é uma boa coisa. Os peixes precisam das colônias de bactérias para manter o aquário saudável, já que elas se alimentam dos dejetos orgânicos produzidos por eles. É por isso que não se deve trocar a água toda de uma vez só: isso seria um risco de vida para os peixes e as plantas que vivem no tanque. Falando em plantas, nunca coloque plantas artificiais e outros objetos dentro do aquário, uma vez que eles podem envenenar os peixes e contaminar a água com substâncias nocivas. 

Que dica você acha mais importante na manutenção de um aquário?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!