Como aperfeiçoar o design da sua cozinha

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

O design de uma cozinha não deve apenas priorizar aspectos estéticos, mas otimizar os aspectos funcionais. Para ganhar agilidade e fluidez, o ato de cozinhar deve encontrar no seu espaço um fluxo que respeita as diferentes etapas do trabalho. 

Nesse processo, a disposição mais orgânica das diferentes áreas de trabalho facilita enormemente a sua realização. Do mesmo modo, a presença de mobiliário e equipamentos pensados para atender às necessidades de quem cozinha e serve as refeições tem grande importância e deve ser atentamente escolhida.

Equipamentos como fornos, fogões, fornos de micro-ondas, geladeiras e freezers, assim como mobiliário como armários e ilha central, têm seu papel na boa organização de uma cozinha e devem ter seu próprio lugar no espaço, de modo a permitir uma execução de sucesso das refeições.

Saiba mais nas dicas que se seguem e aplique-as na sua cozinha. Ela vai ficar redondinha!

Fluxo de trabalho

O trabalho em uma cozinha tem um processo linear que gera eficiência e rapidez. Começa com a limpeza dos alimentos, passa para o seu preparo e segue para a cocção deles, terminando no serviço das refeições. É essa lógica linear, portanto, que deve orientar a disposição das áreas e dos equipamentos em uma cozinha. O design é fundamental nessa ação, pois prevê os lugares certos para cada etapa de trabalho e para os aparelhos que fazem parte dessa rotina, assim como otimiza o espaço para que ele seja capaz de abrigar tudo de que se necessita. Na imagem acima, a parede à direita traz uma bancada comprida onde estão dispostas, consecutivamente, a área para recebimento dos alimentos, a pia para a lavagem dos produtos orgânicos, a área para o preparo das receitas e, por fim, a área de cocção, com fogão. A sequência natural deve ser em direção a uma mesa ou bancada de refeições que é usada para a fase seguinte do processo de cozinhar: o serviço. Na parede oposta à bancada de trabalho, devem estar os armários e a geladeira, nos quais se dá tanto o início do processo, com o armazenamento das matérias-primas nos armários, como o final dele, com o acondicionamento dos alimentos prontos na geladeira, congelador ou freezer. Mesmo um espaço pequeno ou estreito ganha muito mais organização e praticidade quando esse fluxo de trabalho está previsto na elaboração do projeto de decoração.

Bancada de trabalho

Como já foi dito, o trabalho na cozinha necessita de uma bancada espaçosa para a qual esteja prevista todas as fases do processo de cozinhar. No projeto de Marina Turnes Arquitetura e Interiores, essa bancada é em U, com a pia na parte central e as áreas de preparo dos alimentos e de cocção deles nas laterais, uma de frente para a outra. Isso permite que se possa circular mais livremente entre as diferentes áreas. A área de cocção – ou seja, onde se cozinha os alimentos das mais diversas formas – ganha, nesse projeto, uma bancada de refeições no seu entorno, com o tampo rebaixado para que se possa ter a altura certa para as cadeiras. Assim, pode-se, nessa cozinha em estilo americano, estimular a interação entre quem cozinha e seus convivas. Essa solução é muito recomendável para apartamentos pequenos, que não têm espaços para cozinha e sala de jantar separados. 

Forno de micro-ondas

Inventado em 1945 e comercializado dois anos depois, o forno de micro-ondas se popularizou nas últimas décadas e, com a vida corrida das grandes cidades, se tornou um equipamento quase obrigatório na maioria das cozinhas, das maiores às mais diminutas. Imbatível na cocção rápida de alimentos, o forno de micro-ondas é um verdadeiro quebra-galho no cotidiano da maioria das pessoas, desde as que moram sozinhas e não têm tempo para cozinhar até às grandes famílias que utilizam congelados ou congelam alimentos para atender os mais diversos cronogramas de seus membros. Portanto, ter um forno de micro-ondas é incontornável. Saiba que ele pode ser embutido em armários planejados para a cozinha, mas também podem encontrar seu lugar na bancada de trabalho da cozinha. O ideal é que fique à altura da bancada de trabalho, longe do alcance das crianças. Do mesmo modo, evite colocá-lo ou embuti-lo acima da geladeira: acidentes com bebidas e comidas quentes podem acontecer. 

Forno convencional

Quando se opta por uma cozinha planejada, geralmente tem-se eletrodomésticos embutidos na marcenaria. É o caso do forno, que acaba separado das bocas do fogão (no caso, chama-se cooktop). O melhor lugar para embutir o forno é na parte inferior da bancada de trabalho, sob o cooktop ou ao lado deste. Também pode-se embutir o aparelho em outros pontos da cozinha, como na imagem acima, em que os dois fornos estão embutidos no armário lateral da pequena cozinha com bancada em U, aproveitando bem o pouco espaço. Mas ainda há muita gente que opta por ter o velho e bom fogão, que inclui o forno. Se você tiver um forno elétrico, também pode mandar embuti-lo na marcenaria, de preferência acima do forno convencional de embutir. 

Geladeira e freezer

Geladeiras e freezers devem ficar longe das fontes de calor, como o fogão, o forno e o cooktop, para evitar qualquer possibilidade de irradiação. Por outro lado, esses equipamentos são muito resistentes ao calor, o que faz com que muitos projetos não temam dispô-los ao lado de fornos, como na imagem acima. Geralmente, estes equipamentos ficam na parede oposta à bancada de trabalho e à pia. Mas podem ser colocados ainda em uma parede lateral a essa bancada, especialmente em projetos de cozinha americana ou com ilha central. Nem todo mundo tem freezer, mas ele é uma excelente alternativa para quem costuma fazer compras mensais ou congelar alimentos prontos para o consumo posterior ao longo da semana ou do mês. Os novos modelos de ambos os equipamentos trazem as mais variadas inovações, podendo ser muito úteis e práticos no cotidiano.

Ilha central

Uma tendência atual nas cozinhas é a instalação de uma ilha central com cooktop e coifa, que permite que se cozinhe de frente para a sala de refeições, interagindo com os familiares e amigos. O recurso também facilita a circulação no espaço da cozinha e nos espaços adjacentes, o que realmente agiliza o trabalho e permite o serviço imediato das refeições. Se, em termos funcionais, a ilha central, otimiza o espaço da cozinha, em termos estéticos ela confere leveza e equilíbrio ao ambiente. 

Bancada de refeições

Decoração Vila Andrade.: Cozinhas modernas por MEM Arquitetura
MEM Arquitetura

Decoração Vila Andrade.

MEM Arquitetura

Para apartamentos muito pequenos, a cozinha americana ainda é a melhor solução. O grande trunfo desse tipo de cozinha é dispor toda a área de trabalho na parede ao fundo e, à frente, uma bancada de refeições, geralmente com banquetas. Isso permite a comunicação com a área social, ou seja, a sala de estar, o que torna todo o espaço mais amplo e fluido. Leveza é aqui uma característica que faz toda a diferença no aproveitamento dos ambientes, tornando-os mais agradáveis e aconchegantes.

Outras paredes

Se toda a linha de produção de uma cozinha deve ficar em uma só parede para facilitar o trabalho nela realizado, é justo dizer que as demais paredes devem apresentar mobiliário e equipamentos que deem apoio a esse trabalho. Assim, geralmente temos geladeiras, freezers e, principalmente, armários inteiriços ou superiores e inferiores nos quais se guarda todos os utensílios, louças, panelas, copos, taças e o que mais for necessário. Uma boa ideia é ter um cantinho nesses armários para uma pequena biblioteca de culinária. Isso dá um charme à cozinha e, ainda por cima, convida a fazer novas experiências culinárias para a alegria de familiares e amigos. Outra ideia é uma pequena adega para o consumo a curto e médio prazo. Para outras dicas sobre cozinha, leia este artigo.

Como você organiza o fluxo de trabalho da sua cozinha?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!