6 Importantes Razões para Contratar um Pintor Profissional

SOLICITAR ORÇAMENTO

Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro

6 Importantes Razões para Contratar um Pintor Profissional

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Sala de Estar e Jantar: Salas de estar  por Erlon Tessari Arquitetura e Design de Interiores,Moderno
Loading admin actions …

Você já teve a grande ideia de pintar as paredes da sua casa por conta própria e acabar vivendo um pesadelo entre tintas e lixas com um resultado desastroso? Ou então resolveu chamar aquele pintor de paredes que faz isso como bico, mas cobra baratinho, só para descobrir que a pintura não só ficou uma porcaria, como também gerou ainda mais gastos para mandar outra pessoa refazer o serviço?

Não importa se é uma pintura interna ou externa, uma pintura na sala de estar ou na cozinha, uma pintura avulsa ou prevista em um projeto de decoração ou design de interiores. Em todos esses casos, a certeza de um trabalho bem feito está na contratação de um pintor profissional. Neste livro de ideias, listamos 6 motivos para você contratar um pintor profissional para pintar a sua casa.

1. Qualificação

O pintor profissional, que tem se tornado cada vez mais capacitado para a função por meio de cursos especializados ou profissionalizantes, é certeza de um resultado perfeito e dentro da expectativa do cliente, especialmente quando se trata de um projeto de pintura desenvolvido por um arquiteto, designer de interiores ou decorador.

Ele é também qualificado para ajudar no planejamento do projeto de pintura e apresentar soluções de última hora, como também é capaz de prestar atenção aos menores detalhes e sugerir efeitos decorativos com tinta que você não tinha sequer pensado.

Esse profissional se mantém sempre atualizado sobre tintas e demais materiais necessários à pintura de paredes internas e externas, acompanha as tendências de cores e acabamentos para paredes e conhece muito bem os melhores equipamentos e ferramentas para uma pintura perfeita.

O pintor profissional também sabe quais são os produtos de qualidade para a pintura de cada ambiente, garantindo assim o resultado e durabilidade. Ele é igualmente o melhor profissional para realizar a manutenção da pintura das paredes da sua casa, a qual será menos necessária se o trabalho tiver sido feito com competência e conhecimento. E não menos importante: o pintor profissional dá garantia do serviço.

Um pintor profissional demonstra interesse na satisfação do cliente, procurando saber os objetivos deste e o resultado que se espera.  Para completar, contratar um pintor profissional permite que você transfira a responsabilidade desse serviço que, se executado por conta própria, seria estressante, atrapalharia a sua vida diária e poderia ter resultados desastrosos. Afinal, tomar a tarefa para si de forma amadora ou passá-la para um pintor que faz bico e cobra baratinho pode depois exigir que se refaça a pintura – o que manda pelos ares a eventual economia.  

2. Capacidade de avaliação e preparação

Salas de Estar e Jantar: Salas de estar  por Arquinovação ,Eclético Madeira Efeito de madeira
Arquinovação

Salas de Estar e Jantar

Arquinovação

Antes da pintura propriamente dita, o pintor profissional se detém pacientemente na avaliação das condições das paredes e superfícies a serem pintadas. Pode ser necessário se fazer uma reforma ou contratar o serviço de outros profissionais antes de se realizar a pintura, como no caso de infiltrações, por exemplo. A presença de buracos, furos e ondulações exige, por sua vez, a aplicação de gesso ou massa corrida para melhorar o acabamento das paredes.

O pintor profissional sabe que bolhas, manchas e paredes descascando podem ser evitadas se cada etapa do processo de pintura for respeitada, por exemplo, limpando a poeira das paredes após o lixamento de maneira a evitar bolhas, diluindo a tinta corretamente, não pintando sobre pintura antiga quando há infiltrações, usando massa corrida de boa qualidade e não tendo pressa para passar a segunda demão, antes de a primeira ter secado.

O bom profissional sempre considera que a pintura pode levar bastante tempo para ser concluída e que a preparação da parede com raspagem e lixamento não pode ser dispensada. Outra questão que um bom profissional deve levar em conta é sobre as condições de clima no momento da pintura, pois elas podem interferir no resultado da pintura. A durabilidade do serviço está também relacionada à proteção contra intempéries.

No que se refere aos materiais das superfícies a serem pintadas, eles precisam ser considerados de maneira a evitar, por exemplo, que a madeira resseque ou os metais sejam cobertos por ferrugem. O pintor profissional sabe indicar o material correto para cada superfície, aplica as tintas de forma adequada e com as ferramentas certas.

Por fim, o bom profissional, antes da pintura, se dedica pacientemente a proteger o chão, os rodapés, os móveis e outros elementos presentes no ambiente, a fim de evitar qualquer dano ao cliente. E, o que é muito importante, ele observa infalivelmente as normas de segurança para si e para outras pessoas e animais, utilizando luvas, óculos e máscara de proteção e outros equipamentos de segurança.   

3. Garantia da cor certa

O pintor profissional tem um conhecimento sólido sobre as marcas de tinta e suas cores, sabendo exatamente o resultado que pode ser obtido com cada uma delas. Ele acompanha as novidades em termos de cores e acabamentos e pode ser uma ajuda valiosa se você não tem certeza do que quer.

O pintor profissional sabe que a cor da tinta é um recurso decorativo em projetos de decoração e design de interiores e, portanto, é capaz de obter exatamente as cores que estão previstas em um projeto ou, na falta de uma determinada cor (por exemplo, a cor saiu de linha), ele pode sugerir cores e tons de tintas que tenham o mesmo resultado ou aproximado.   


   

4. Domínio de técnicas e acabamentos

SALA DE MÚSICA: Salas de estar  por Mazorra Studio,Moderno
Mazorra Studio

SALA DE MÚSICA

Mazorra Studio

O pintor profissional está totalmente familiarizado com as técnicas e os acabamentos utilizados no processo de pintura. Ele conhece muito bem o sistema de 3Ps (Preparação, Pré-Pintura e Pintura), metodologia utilizada no processo de recuperação e embelezamento de superfícies e pensada para orientar os profissionais da escolha do produto à sua aplicação.

O bom profissional também domina técnicas de pintura como as que criam um efeito de cimento queimado (muito usado em ambientes em estilo industrial), um efeito de veludo amassado ou um efeito de aço cortain. Da mesma forma, ele é capaz de indicar o melhor acabamento – semibrilho, fosco e acetinado – para um ambiente interno ou externo, com muita ou pouca luz ou, ainda, com imperfeições ou texturas, por exemplo.

5. Conhecimento de materiais

Ter conhecimento sólido de materiais, tintas e outros produtos é fundamental para que o pintor profissional entregue o melhor resultado. O orçamento de um bom profissional prevê a compra de materiais como fita crepe, lona, lixas e pincéis. Os rolos, por exemplo, devem ser escolhidos quando as superfícies são grandes. Eles também devem ser escolhidos de acordo com o tipo de tinta: o de pelo baixo para tintas PVA e acrílica; o de espuma para esmaltes, tinta a óleo e verniz; o de espuma rígida ou borracha para efeitos e texturas.

Já os pincéis precisam ser de ótima qualidade, já que são utilizados para fazer os acabamentos da pintura; os de cerda clara são para tintas à base de água, como a PVA e a acrílica; e os mais escuros, para tintas a óleo, esmaltes e vernizes. As lixas também tem que ser bem escolhidas de acordo com o estado da parede, lisa ou áspera.   

6. Capacidade de escolher a tinta certa

A COR NO ESPAÇO: Paredes  por Mazorra Studio,Moderno
Mazorra Studio

A COR NO ESPAÇO

Mazorra Studio

Todo bom pintor profissional não só conhece muito bem a paleta de cores de tintas existentes no mercado, como também o tipo mais adequado para cada superfície. A tinta látex ou PVA, por exemplo, solúvel em água, é a mais utilizada em interiores e o melhor acabamento para superfícies internas, pois não deixa quase cheiro, seca rapidamente e pode ser limpa com um pano úmido. No entanto, não é indicada para áreas molhadas ou expostas a chuvas.

Por sua vez, a tinta acrílica, embora tenha aspecto muito similar ao látex e ser também solúvel em água, apresenta resinas acrílicas que proporcionam alta impermeabilidade, o que a torna ideal para superfícies externas e áreas molhadas como cozinha e banheiro. Mais brilhante que o látex, mesmo na versão fosca, este tipo de tinta também seca rapidamente e tem a vantagem de poder ser lavada. Já a tinta esmalte, não solúvel em água, é indicada para superfícies de madeira ou ferro, às quais garante maior durabilidade. Para saber qual é a mais indicada para a sua parede ou superfície, o pintor profissional é a escolha certa.  

Gostou deste artigo?
Casas  por Casas inHAUS , Moderno

Precisa de ajuda para projetar a sua casa?
Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!