Dicas domésticas: como limpar corretamente a lixeira da cozinha

Eduardo Prado – homify Eduardo Prado – homify
Google+
Loading admin actions …

Algumas atividades domésticas na cozinha, não trazem tanta alegria em sua prática, mas são fundamentais para a rotina saudável. Embora seja o ambiente perfeito que traz ótimas e divertidas lembranças quanto ao preparo de pratos culinários, a cozinha é também o local do lar que mais demanda atividades domésticas com a necessidade de limpeza de um grande número de itens, como eletrodomésticos e, principalmente, a lixeira.

Atividade de desagrado da maioria das pessoas, as lixeiras trazem o problema de serem recipientes para todo o tipo de resíduos descartado na cozinha, desde restos de alimentos a outros objetos. Esta soma de resíduos, quando somada a um ambiente úmida, facilita a proliferação de um grande número de bactérias – que podem chegar a mais de mil organismos por centímetro quadrado, o que é extremamente prejudicial à saúde. Para que este número de micro organismos não passe de cem por centímetro quadrado, é imprescindível que o hábito da limpeza diária da lixeira esteja incorporado ao lar. 

A limpeza da lixeira é essencial ainda para evitar contaminações de alimentos, mau cheiro e a presença de insetos. Sua limpeza é feita de forma rápida e fácil, mas deve ser realizada com muita atenção durante e após a lavagem, já que, deixar o recipiente com o mínimo de sujeira em contato com a umidade pode fazer com que o problema apenas se agrave. 

Outra atenção importante, é o uso de sacos plásticos especificamente desenvolvidos para este fim, já que suportam mais o peso dos resíduos, evitando vazamentos e, por consequência, não deixando que restos de alimentos caiam no piso a cada nova troca. Quanto ao modelo, a lixeira com tampa é o objeto ideal para que o lixo esteja sempre afastado da presença de moscas e outros insetos, no entanto, a tampa não inibe a presença de formigas. 

Para que possamos trazer outras alternativas e sugestões que facilitem a atividade de limpeza, trouxemos algumas dicas básicas que poderão servir como um bom guia quanto a esta atividade não tão prazerosa, mas essencial à nossa saúde. Aproveite o nosso convite para que, ao final da leitura, você também deixe as suas sugestões quanto a este tipo de atividade. Sua presença e opinião são sempre muito importantes! 

Separe o tipo de lixo

Acostumar-se a separar o tipo de lixo é importante não só para que você tenha facilidade para a limpeza da lixeira, mas também é uma contribuição direta à preservação do meio ambiente. Por isso, procure saber os dias corretos em que o recolhimento do chamado lixo limpo é feito em sua rua e separe os resíduos por tipo de material que pode ser reciclado. Com esta atitude, você evitará ainda problemas graves trazidos por insetos, como pode ocorrer com a presença do mosquito transmissor da dengue, em casos de água parada. 

Na imagem, um ótimo projeto que trouxe a divisão dos ambientes entre cozinha e sala, com a presença de uma grande estante vazada e elementos na cor amarela, que reforçam a criatividade decorativa do espaço.

Limpe a lixeira todos os dias

Esta parece uma situação óbvia. Afinal, a lixeira está repleta de elementos que podem trazer mau cheiro ou contaminação ao ambiente. No entanto, muitas pessoas resistem à ideia de limpar o recipiente no dia a dia. Esta limpeza pode ser feita de maneira muito simples. Basta utilizar detergente neutro e uma buchinha macia e fazer a limpeza com água corrente. Lembre-se de utilizar luvas para proteger suas mãos de possíveis micoses e outros problemas de saúde decorrentes pelo contato com uma grande quantidade de germes presentes na lixeira.

Na imagem, um projeto belíssimo da arquiteta Heloísa Titan, de Belém (PA), que soma a presença da cor branca com elementos em madeira, iluminados por um conjunto incrível de lâmpadas LED instaladas em formato de faixa, no teto do ambiente. 

Forre o interior da lixeira com jornal

Há quem substitua a sacolinha plástica com jornal usado, pois o papel é mais facilmente decomposto na natureza. Outras pessoas acabam utilizando as folhas de jornal para forrarem as sacolinhas plásticas ou mesmo a lixeira. Esta escolha é uma excelente alternativa para que a umidade seja absorvida pelas folhas do papel jornal, evitando assim, maus odores e facilitando ainda mais a limpeza da lixeira. Além do interior da lixeira, você poderá também estender uma grande folha ao redor da própria lixeira, para que os restos de alimentos que caírem do objeto, sejam facilmente juntados e devidamente jogados ao lixo.

Na imagem, mais um projeto incrível da engenheira de interiores, Karine Brenner, de Curitiba (PR), que soma o conjunto de peças em branco com elementos em madeira. A presença do relógio vintage deu um toque incrível ao ambiente.

Eliminando o mau cheiro

Muitas vezes, mesmo que tenhamos a rotina de limpeza diária na lixeira, a soma de alguns resíduos acaba por deixar um odor muito forte no interior da lixeira. Este mau cheiro poderá ser um grande incômodo, especialmente se a lixeira estiver posicionada próxima à pia ou fogão, locais onde os aromas dos alimentos preparados costumam ser magníficos. Para evitar este mau cheiro, um truque bem simples e barato poderá ser feito: utilize um pedaço de pão envelhecido e o deixe embebido com vinagre. Dentro da lixeira, deixe este pedaço de pão com vinagre sobre uma folha de jornal. Isto será perfeito para eliminar os fortes odores.

Na imagem, um lindo projeto da arquiteta Carla Almeida, de Passo Fundo (RS).                                                      

Não descarte residos úmidos

Como dissemos anteriormente, a umidade é uma fonte de grande proliferação de bactérias. Ter o cuidado de drenar sacolas plásticas é essencial para que sua lixeira esteja longe destes perigos. Embalagens de carne, por exemplo, costumam acumular uma grande quantidade de líquidos. Por isso fure toda a embalagem, eliminando qualquer possibilidade de descartar a embalagem úmida na lixeira. 

Na imagem, um projeto de cozinha americana do escritório Studio DWG Arquitetura e Interiores, de São Paulo (SP).

Espantando formigas

É muito comum que formigas se instalem próximas a lixeiras e tragam verdadeiros exércitos para invadir o recipiente. O problema disto, é que o número de formigas podem aumentar cada vez mais em sua casa, possibilitando o risco de contaminação cruzada, quando, por algum descuido, estas mesma formigas entram em contato com os alimentos. Para evitar isto, utilize um recipiente com água em volta da lixeira para dificultar o acesso ao local. Lembre-se de utilizar soluções larvicidas, para evitar a proliferação da dengue. Outra dica paliativa, é riscar com um giz de lousa um círculo em torno da lixeira, mantendo-a afastada da parede. Isto frustrará a chegada das formigas.

Na imagem, uma linda cozinha projetada pela engenheira Karin Brenner, de Curitiba (PR).

E você, tem outras dicas para manter as lixeiras limpas de maneira fácil?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!