7 hábitos para economizar dinheiro ao longo do ano

Lara Berol Lara Berol
Loading admin actions …

Muita gente espera ganhar um aumento ou conseguir o tão esperado trabalho para começar a fazer economia. Então, a vida vai passando e quando surge o momento de uma necessidade, de uma urgência, não há de onde tirar dinheiro. Nessa situação, a única saída é apelar para bancos que cobram juros exorbitantes, e aí, a pessoa acaba ficando ainda mais com o orçamento comprometido.

Para não entrar nessa bola de neve de dívidas, o melhor modo é provisionar uma poupança ou um fundo de renda fixa para conseguir ter sempre um dinheirinho quando necessário. Especialistas em finanças e orçamento doméstico recomendam que cerca de 30% da renda total seja destinada à poupança.

Para ajudar nessa missão, há alguns hábitos que podem fazer diferença no que sobrou na carteira no final do mês. Confira quais são e comece já a economizar para no final do ano poder contar com um dinheiro a mais no orçamento.

Planeja suas refeições

LEBLON | RESIDENCIAIS: Salas de jantar modernas por SESSO & DALANEZI
SESSO & DALANEZI

LEBLON | RESIDENCIAIS

SESSO & DALANEZI

Para tentar adequar o orçamento e começar a cortar gastos desnecessários, é preciso rever certos hábitos que podem colocar todo o planejamento em risco. Um deles é a alimentação fora de casa. Consumir refeições em restaurantes ou lanchonetes pode sair até 140% mais caro que em casa. Do ano passado para cá, a alimentação fora de casa teve um aumento de 10% por conta da inflação.

Para escapar desse impacto nos preços, é melhor planejar refeições caseiras e levar lanches para beliscar durante o expediente e preparar uma lancheira reforçada para que as crianças não precisem se encantar com as guloseimas das cantinas escolares. Adquirir o hábito de tomar o café da manhã em casa também ajudar a cortar gastos e ainda pode ser muito mais saudável. Cultivar o convívio da família durante as refeições pode ser algo que soe ultrapassado, mas é fundamental para que as relações fiquem ainda mais fortes.

Tente tornar esse hábito um momento prazeroso, chame os filhos e o marido para ajudar, divida as tarefas e não se esqueça do revezamento para lavar a louça e organizar a cozinha no final das refeições.

Faça e controle o orçamento

Planejar o orçamento doméstico nem sempre é uma tarefa simples. Hoje, há alguns softwares gratuitos que podem ajudar, mas quem domina o Excel, pode montar uma planilha para atender esse objetivo facilmente. O que deve constar no orçamento é toda a receita, ou seja, o dinheiro recebido por todas as partes que ajudam nas despesas e todos os débitos, ou seja, tudo aquilo que deve ser pago para a manutenção da casa e as das necessidades de seus moradores.

Para tentar equilibrar as contas é preciso ter em mente que apenas 50% da renda total deve estar comprometida com contas fixas mensais, como aluguel, telefone, luz, água, supermercado e escolas, convênios médicos e outras prestações. Se a família está gastando mais que isso é necessário cortar gastos com coisas supérfluas e se possível, se adequar à renda. Quem gasta valores além desse percentual está vivendo acima de seu padrão de vida, por isso, não consegue poupar.

Depois de traçar metas, rever gastos e planejar as despesas, é preciso fazer um rígido controle para que nada saia além da conta. Revise todos os gastos pelo menos uma vez por semana.

Pense no futuro

Não é fácil prever o que acontecerá no futuro, mas é bom ir sonhando e planejamento. Estime metas, mas saiba que imprevistos podem acontecer. Uma gravidez não planejada, por exemplo, pode trazer novos planos e diversos gastos não estimados. Com uma economia prévia é possível rearranjar o orçamento sem precisar mudar o padrão de vida com a chegada do bebê. Ter uma reserva também ajuda no caso de alguma doença, alguma intervenção cirúrgica ou algum tratamento médico de urgência.

Mas não só de surpresas inesperadas é feita a vida. É preciso planejar também o futuro dos filhos, poupar para que eles possam estudar com um orçamento um pouco mais folgado, ou até quem sabe, poder pagar aquela viagem tão sonhada para a família inteira. Para planejar os próximos passos do que você fará com sua renda, estime o que quer ter daqui um ano, daqui cinco anos e daqui dez anos. Reparta as economias entre cada um desses planos.

Use cupons de desconto

No Brasil, o hábito dos cupons de descontos não é tão solidificado e comum como nos Estados Unidos. Em compensação, há diversos sites de compras coletivas que oferecem bom descontos para itens de lazer, beleza e até bens de consumo e serviços. É possível economizar de 20% até 70% com esses cupons adquiridos nessa modalidade.

Procure sites confiáveis e adquira os cupons de locais que você já conhece ou já recebeu boas indicações. Mas não se esqueça, não é porque você encontrou algo muito barato que pode comprar sem pensar no orçamento. Lembre-se de seu comprometimento com a economia e adquira somente aquilo que você precisa e que compraria de todo modo. Não se permita fugir da linha.

Esse home office foi projetado pelo escritório Casa 2 Arquitetos, de São Paulo. 

Espere promoções

É bastante comum que em épocas festivas alguns itens estejam com valor elevado por conta da data. Tente se organizar e comprar qualquer coisa fora dessas épocas. Fuja de peixes na semana santa, por exemplo. Tente optar por opções mais baratas ou deixe o peixe congelado por algumas semanas antes da data. O mesmo pensamento acontece com ovos de páscoa e brinquedos no dia das crianças. Se não for possível cortar esses gastos, é preciso diminuir ao máximo e ainda assim aguardar promoções. Geralmente, após o período da data festiva as lojas começam a fazer liquidações dos itens sazonais. Essa é a hora de aproveitar.

A lógica também funciona com roupas. Se você está precisando de roupas de inverno não espere a estação chegar para começar a procurar. Geralmente, as roupas da estação passada podem ser encontradas por preços bem mais baixos que aquelas da estação vigente. Garimpe!

Desligue as luzes e o ar condicionado

Vai sair? Desligue as luzes de todos os cômodos. Se você mora em regiões quentes do Brasil é muito comum ter ar condicionado em casa. Ele é um dos vilões responsáveis pelo aumento da conta de luz. Novamente, se você vai sair, não tem a necessidade de deixar o aparelho ligado. Ao chegar, o ar condicionado é capaz de resfriar o ambiente em minutos, não tendo a necessidade de permanecer ligado.

Ensine as crianças a importância sobre a economia de energia e a importância da economia com os insumos da casa. Se saiu de um cômodo, apague a luz, desligue a televisão e o computador. Nada que não está sendo usado naquele instante tem motivos para ficar ligado. Tenha disciplina.

Abra as janelas

Salas de jantar campestres por massivum
massivum

Holzstuhl Cannes

massivum

Ás vezes nos tornamos tão dependentes do ar condicionado para refrigerar os ambientes que nos esquecemos de abrir as janelas. Pode parecer óbvio, mas só abrindo uma janela durante o dia é possível curtir a brisa e ainda economizar luz. Para que continuar gastando seu dinheiro se a natureza proporciona o mesmo efeito gratuitamente, todos os dias?

Saia, faça programas ao ar livre, vá curtir parques e outras opções de lazer que te coloquem em contato com a natureza. Tudo isso não sai tão caro quanto passeios no shopping, pode apostar!

Gostou das dicas? Já começou a fazer sua poupança?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!