Cobertura Gutierrez: Cozinhas modernas por Cassio Gontijo Arquitetura e Decoração

Como deixar a cozinha mais ergonômica

Eduardo Prado – homify Eduardo Prado – homify
Google+
Loading admin actions …

Beleza na decoração é fundamental. Mas, não é só isso. Entre as coisas mais importantes que compõem um ambiente decorado, existem outros detalhes que precisam ser levados em conta. Além do cuidado estético, é preciso pensar na saúde de quem está presente na rotina do ambiente. E para isto, uma decoração ergonômica é mais do que necessária. 

Se você ainda não conhece o significado de ergonomia, fique tranquilo. O assunto, apesar de necessário, ainda é incomum nas decorações brasileiras. Ergonomia, que pode ser dividida em suas derivações: ergo=trabalho e nomos=regras, significa no seu fim, um conjunto de regras que devem ser aplicadas às atividades em um determinado ambiente. Assim, a decoração ergonômica de uma cozinha, consiste em levar as melhores disposições dos espaços e elementos do ambiente, para que a rotina no espaço seja a melhor possível. Resumindo: uma cozinha ergonômica traz a decoração voltada para preservar sua saúde.

Quanto as disposições para que sua cozinha seja ergonômica, as principais preocupações estão quanto a altura dos elementos do ambiente e os espaços livres para uma melhor circulação no espaço. É preciso estar atento quanto as formas de se apoiar, abaixar-se ou alcançar os móveis altos do ambiente. Neste sentido, a adequação da decoração deve seguir essencialmente suas medidas pessoais, como altura e peso. 

Para auxiliar você a pensar nas formas em adaptar o seu ambiente seguindo as normas ergonômicas para combinar vantagens estéticas e saudáveis para a decoração, trouxemos algumas dicas importantes, que serão ótimas para que você mantenha a sua cozinha perfeita em todos os sentidos para o uso no seu dia a dia.

Por isso, venha conosco e confira estas dicas que farão muita diferença para que sua cozinha seja cada vez mais perfeita. Aproveite e inspire-se! 

Gavetas

Geralmente deixadas em posições mais inferiores, as gavetas demandam atenção especial, já que são muito usadas no dia a dia da cozinha. A necessidade de curvar o corpo para que as gavetas possam ser manuseadas, embora pareça uma atividade rotineira, pode trazer lesões com à região lombar com o passar do tempo. Para que isto seja evitado, a indicação é a de que a altura com relação ao chão, seja de, no mínimo, 10 cm., para as horas de limpeza. Já a profundidade indicada é a de 60 a 75 cm., ideal para que os utensílios possam ser alcançados sem grandes dificuldades. 

Na imagem, um projeto maravilhoso com detalhes em vermelho e peças em madeira, do arquiteto Flávio Berredo, do Rio de Janeiro (RJ). 

Bancada

Quando presente na cozinha, a bancada tende a se alongar no entorno do cômodo, servindo como opção para o preparo de alimentos, organização de objetos decorativos, louça, pia e até mesmo cooktops. Uma regra fundamental que deve ser seguida para que o uso da bancada seja confortável, está no uso da pia. É fundamental que, para alcançar o fundo da cuba, nenhuma pessoa deva dobrar-se sobre a bancada, para evitar dores na coluna. A altura ideal para as bancadas é a de 85 a 90 cm, dependendo da estatura média dos moradores do lar. Para pessoas com altura acima de 1,90 m., a recomendação é de que a bancada tenha uma altura 10 cm a menos do que o cotovelo.

Seguindo estas dicas ergonômicas, você ficará mais confortável no dia a dia para utilizar uma cozinha tão bela quanto essa, com um belíssimo balcão de apoio vermelho e excelente para ser utilizado como espaço para refeições, projetada pelo arquiteto Cássio Gontijo, de Belo Horizonte (MG). 

Armários superiores

Equilibrio de cores : Cozinhas modernas por Bethina Wulff
Bethina Wulff

Equilibrio de cores

Bethina Wulff

Assim como são necessários cuidados para que a utilização de espaços inferiores da cozinha não traga consequências dolorosas para o seu corpo, existem indicações ergonômicas para a instalação de armários superiores, que deverão ser utilizados da maneira mais fácil o possível. Para isto, a indicação é a de que a profundidade destas peças fique entre 30 e 35 cm. Já a distância do armário superior para a bancada, deve ter entre 40 e 55 cm. 

Neste projeto, a utilização de armários com prateleiras divididas entre espaços mais altos traz a necessidade de utilização de pequenas escadas para que os compartimentos sejam alcançados. Para isto, é fundamental a escolha de uma escada ou banqueta pequena e que ofereça segurança total no uso. 

Balcão para refeições

Seja por uma preferência quanto a organização do espaço ou pela simples falta de espaço para a decoração com uma mesa, a utilização de bancadas para refeições vem tornando-se uma escolha cada vez mais frequente. E para isto também existem cuidados específicos para que o corpo fique plenamente confortável. Para as banquetas, a melhor escolha é por peças que deixem o corpo bem ajustado no encosto e com a altura entre 70 e 80 cm., que permita aos pés estarem bem apoiados no solo. Já para a banqueta direcionada às refeições, a altura recomendada é a de 1 m. a 1,10 m., já a profundidade é ideal a medida de 45 cm. 

Na imagem, um projeto precioso em cada detalhe, perfeitamente organizado pela arquiteta Camila Tannous, de Campo Grande (MS). 

Tomadas para bancadas

Apartamento Bairro Funcionários: Cozinhas clássicas por Rosangela C Brandão Interiores
Rosangela C Brandão Interiores

Apartamento Bairro Funcionários

Rosangela C Brandão Interiores

A instalação de tomadas na cozinha é mais do que necessária e essencial para ter ergonomia na cozinha, já que, boa parte, se não todos, os aparelhos utilizados, demandam energia elétrica. No entanto, devido à umidade do ambiente e a presença constante de utensílios metálicos, é necessário que estas instalações sigam um conjunto de medidas de segurança. Por isso, não hesite em contar com uma supervisão profissional. Defina espaços ao longo da bancada para as tomadas, optando por instalações onde a movimentação no ambiente seja fácil, sem ter grandes deslocamentos entre a bancada e o fogão, por exemplo. Lembre-se sempre também de utilizar protetores para as tomadas, evitando qualquer contato das instalações com água. 

Na imagem, um projeto perfeito com decoração em preto e branco, realizado pelo arquiteta Rosângela C. Brandão, de Belo Horizonte (MG). 

Iluminação

Lembre-se de que é fundamental que a cozinha esteja perfeitamente iluminada. Por isso, opte pela distribuição de diferentes lâmpadas no ambiente, como o uso de mangueiras com lâmpadas LED em espaços entre a bancada e o armário ou nas extremidades do teto, o uso de dicróicas espalhadas enfileiradas e luminárias que aproximam a iluminação junto ao balcão ou mesas. Conte com a supervisão de um arquiteto para definir qual a melhor distribuição de lâmpadas para a sua cozinha.

Na imagem, um ótimo projeto de cozinha pequena muito bem iluminada, desenvolvido pelo escritório Híbrida Arquitetura, Engenharia e Construção, de Limeira (SP). Prova de que a ergonimia na cozinha faz toda a diferença.

Quais são os seus cuidados para ter um ambiente mais ergonômico em casa?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!