Dicas para você alugar um apartamento

Lara Berol Lara Berol
Loading admin actions …

Muita gente que decidiu se mudar decidiu logo alugar um apartamento, porém, muitos nunca tiveram a oportunidade de morar em prédio e desconhecem muitas peculiaridades desse tipo de moradia. É bastante comum encontrar entre seus amigos alguém que nunca morou em prédio, mesmo em grandes cidades. Muitas famílias, com o passar dos anos e a chegada dos filhos acaba preferindo morar em casas pelo espaço e pelo conforto, mas os filhos crescem e acabando migrando. A maioria acaba escolhendo um apartamento pela segurança, proximidade com universidades e meios de transporte.

Se você se identificou com qualquer parte dessa história, esse artigo é para você! Se você vai alugar o seu primeiro apartamento ou vai se mudar para um apartamento, fique esperto e anote essas dicas.

O que você deve saber antes de alugar um apartamento

Se suas moradias se resumiram em casas, saiba que a vida em condomínio é bastante diferente. Talvez você não possa ter um pet, talvez seus vizinhos reclamem de todo e qualquer barulho, talvez eles sejam extremamente barulhentos. Não há como ter uma certeza, cada edifício tem suas peculiaridades.

Mas se você está em busca de segurança, saiba que está fazendo a aposta certa. Além disso, em alguns condomínios os custos podem ser mais baratos que uma casa, mas saiba que tudo isso é bastante variável.

Se você se sente preparado para essa experiência, fique atento às próximas etapas!

Esse projeto lindíssimo foi feito pelo escritório Bloom Arquitetura e Design

O contrato de alguel

Essa é a parte mais importante de toda a mudança, afinal, o contrato é o documento que certifica seus deveres e direitos perante o imóvel e ao seu proprietário. Se você nunca viu ou teve a oportunidade de conhecer o que deve constar em um contrato de aluguel, leia esse artigo antes de continuar.

Tenha certeza sobre todas as cláusulas e não assine nada que te parecer obscuro. Se achar mais prudente, consulte um advogado que possa te orientar sobre as questões. Atente-se às cláusulas que dizem respeito ao valor do aluguel, previsão de condomínio, IPTU e demais impostos além de taxas extras. Verifique também a multa por atraso e o que foi determinado caso você precise deixar o imóvel antes de sua saída. Verifique também como proprietário pretende fazer com taxas condominiais referente a reformas e bem feitorias. Não assine caso não esteja de acordo com algum ponto.

Equipamentos ideiais

É possível levar piano, ar condicionado, bicicleta ergométrica ou outros aparelhos? Depende! Não há exatamente uma regra que determine o que você pode ou não levar para dentro de seu novo apartamento alugado. Nessas horas, cabe o bom senso. Se seu apartamento é minúsculo e as partes externas não permitem a passagem de grandes mobílias, você deverá se adequar a essa realidade.

Se seu apartamento não é preparado para receber um ar condicionado, talvez seja melhor instalar apenas um ventilador. Isso vai te poupar a dor de cabeça que terá com o proprietário e ainda vai evitar o quebra quebra da reforma. Sem falar que os vizinhos podem reclamar do barulho de seu equipamento. Essa é uma das regras de ouro da convivência em condomínio, tente não atrapalhar se não quiser ser incomodado. O mesmo bom senso vale para liquidificadores, batedeiras, rádios, televisores, e outros que são campões em barulhos.

Questões referentes à energia

É bastante comum que os edifícios sigam a voltagem comum à cidade. No Brasil, temos duas voltagens distintas, um sendo 110W e a outra sendo 220W. Se você irá se mudar dentro de seu município será possível aproveitar seus equipamentos, porém, se você irá trocar de cidade, é possível que a voltagem seja diferente. Verifique isso antes de ligar qualquer aparelho.

Há alguns prédios que podem oferecer algumas tomadas 110W e outras 220W. Cuidado para não confundir e acabar queimando algum equipamento. Geralmente, elas vêm indicadas com cores diferentes ou selos indicando a voltagem.

Se informe com especialistas

Alugou, mas ainda tem dúvidas sobre o que pode ou não fazer em sua nova residência? Consulte especialistas que poderão te ajudar. Chame um eletricista, ele poderá te ajudar a definir os padrões de tomada e corrente elétrica, sem falar que ele vai te avisar sobre o que pode ou não ser ligado ao mesmo tempo. Acredite, essa consulta será muito bem paga!

Se você pretende fazer algum reparo ou reforma (como citado no último item) não faça nada sem consultar um engenheiro. Lembre-se que agora há uma Lei que determina que qualquer alteração interna dentro de edifícios é preciso ter um laudo de um engenheiro autorizando a obra.

Se suas dúvidas ainda são em relação ao contrato, vá em bom advogado que poderá te orientar.

Despesas extraordinárias mensais

Apartamento Vila Nova Conceição : Cozinhas modernas por Asenne Arquitetura
Asenne Arquitetura

Apartamento Vila Nova Conceição

Asenne Arquitetura

Além de contas de luz, telefone, internet, tv à cabo, há outras continhas que podem surpreender quem não está acostumado com a vida em condomínio. Além de reservar o dinheiro referido para essas contas, você deve estar preparado para a taxa de condomínio. Essa taxa compreende todos os gastos comuns do edifício com vigilância, portaria, limpeza, eventuais reparos e seguro. Se no seu condomínio há área de lazer com piscina, biblioteca, sala de jogos, de televisão e outras atividades há grandes chances de seu condomínio vir um pouco mais alto se comparado aos prédios que não possuem nada disso.

Alguns edifícios, por serem mais antigos, fazem rateio de água e gás. Isso nos prédios mais novos não é comum, mas em alguns edifícios, essas taxas estão inclusas no condomínio, sendo que o gasto total do prédio é divido igualmente entre todas as unidades do edifício. Por serem motivo de algumas brigas, há condomínios tentando individualizar esses consumos.

Se por ventura, você tiver um problema e não puder a pagar a taxa, você poderá efetuar o pagamento em qualquer banco e pagará uma multa, assim como qualquer conta. Porém, caso o seu atraso seja superior a três meses, você estará encrencado. O proprietário pode pedir para que você se mude, afinal isso também consta no contrato. Tome muito cuidado!

Renovações que você pode fazer em um local alugado

Esse tipo de minúcia deve estar bem clara no contrato de aluguel. Mas, se não for esse o caso e você ainda pretende fazer alguma modificação para que o novo apartamento fique com seu jeito, peça autorização. Preste muita atenção, você firmou o compromisso de devolver o imóvel do mesmo modo que você o encontrou, portanto, reformas apenas para fins estéticos em propriedades que não são suas não representam um bom investimento. O proprietário tem o direito de pedir para que você desfaça a mudança antes de entregar o apartamento. Mesmo com a autorização prévia dele, é possível que ele exerça esse direito que reza no contrato e você esteja obrigado a desfazer a obra mesmo assim.

Porém, se você percebeu a necessidade de algum reparo e esse dano não foi causado diretamente por você, há duas possibilidades; ou o proprietário depois de acionado pode fazer o reparo como ele preferir, indicando um profissional e pagando o serviço, ou ele pode deixar a cargo do inquilino. Nesse caso, o morador arcar com o custo do serviço e o reparo será descontado do aluguel. Porém, é bom deixar tudo bem claro e, se possível, registrado, para que não haja reclamações posteriores.

Caso o dano no apartamento seja causado pelo inquilino, ele deverá ser reparado por ele. Como por exemplo, acidentalmente, o inquilino quebra uma janela ou uma porta. Mesmo sem a intenção, o gasto com o reparo será apenas dele. Fique atento!

Já está preparado para a mudança? Conte para nós como foi!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!