Como escolher os materiais de construção para sua casa

Lara Berol Lara Berol
Loading admin actions …

Na hora de construir é bastante comum que muitas dúvidas surjam. O desejo de escolher os melhores materiais para se ter uma casa impecável é o primeiro da lista. Ninguém quer gastar dinheiro com materiais que logo apresentarão problemas. Para evitar transtornos, muita gente esquece que pesquisar e se informar antes de começar a obra é a melhor solução.

Apesar de existirem diversos materiais à venda, nem sempre o mais em conta será o ideal para a sua obra. É preciso entender que tipo de construção você pretende fazer, como é o terreno, quais os fatores ambientais que podem influenciar na obra e o tempo que a construção pode levar. Todos esses fatores devem ser avaliados por um profissional, que a partir disso poderá apontar quais são os melhores materiais para você. Entenda um pouco sobre como funcionam todas essas variáveis e conheça alguns materiais que podem te ajudar.

Materiais para as paredes- Porque são tão importantes?

As paredes representam a sustentação da casa e também têm apelo estético. A importância da escolha certa para os materiais das paredes é fundamental para o sucesso da construção. Nessa fase, economia não representa comprar o material mais barato, essa escolha pode acarretar diversos problemas futuros. Alguém se lembra daquele famoso caso do Edifício Palace II, no Rio de Janeiro, que teve areia de praia utilizado em sua construção? Pois é, ninguém quer o mesmo fim para a sua obra. Certifique-se sobre a qualidade dos produtos que irá comprar.

Partindo do princípio, você precisa de alguns itens básicos, como tijolos, cal, cimento, areia e argamassa. Não se engane, há diversas diferenças entre eles. No caso de cal, areia e cimento, deve-se prestar atenção no manuseio desses produtos e também em sua pureza e armazenagem. A dica em relação a eles é sempre verificar antes da compra quais são os de maior qualidade e verificar junto à sua equipe a necessidade exata desses itens, para não haver desperdício.

Os tijolos podem interferir também na compra dos produtos citados acima. Os mais comuns são de cerâmica e concreto, e podem ser encontradas diversas variações entre esses dois tipos.

O primeiro passo é definir o tipo de construção e aí levar em consideração que depende de sua escolha, sua obra pode demorar mais ou menos, e tudo isso pode ser decisivo para o ganho de conforto termo acústico no ambiente.

Essa linda casa foi desenvolvida por Célia Orlandi por Ato em Arte.

É possível prevenir para que não surja mofo?

Muitas casas acabam se tornando locais propícios para o aparecimento de mofo. O ideal, é depois que as paredes estejam prontas, impermeabilizantes sejam passados para que a água não acumule e infiltre naqueles locais. Há impermeabilizantes para lajes, paredes, telhados, pisos, fundações e piscinas. Cada um deles têm características específicas, por isso é bom se informar antes de comprar qualquer um. Há impermeabilizantes que podem interferir nas temperaturas internas do ambiente, se você pretende diminuir o calor dentro de casa, essa pode ser uma boa aposta.

Depois do impermeabilizante, e do primer, que dá a base para a tinta, chegou a hora de pintar as paredes. É justamente nessa ocasião que o impermeabilizante ganha uma aliada contra o mofo. A maioria das tintas para superfícies externas contém agentes contra mofo, corrosão por exposição solar e outros tipos de tratamentos.

Não há, no entanto, uma receita certa para combater o mofo. Antes de comprar um produto ou tentar alguma solução, vale consultar um profissional. Na maioria das vezes o mofo aparece por conta de um conjunto de fatores. Apenas quando eles forem descobertos e controlados será possível se livrar dessa praga de uma vez por todas.

Como controlar a umidade?

Ao projetar uma residência ou uma obra qualquer, o engenheiro deve levar em conta aspectos como luminosidade, nascer e pôr do sol, a incidência ou não de raios solares no interior da construção e a rota dos ventos. Tudo isso influencia não só na construção, em sua estrutura, mas também determina as escolhas relacionadas à tipo de piso, azulejo, janelas, e até a decoração.

O que auxilia a controlar os níveis de umidade de sua casa são a luminosidade e as correntes de ar que ela recebe. Alguns truques e artifícios podem ajudar, caso sua casa já esteja construída e não permita muitas modificações, esse artigo, que contém dicas valiosas pode ajudar.

Porém, se você não pretende enfrentar esse problema com a casa já pronta, o melhor a se fazer é um planejamento focado nesse sentido. Observar as casas vizinhas também pode ajudar. Casas construídas muito próximas podem acabar tendo problemas parecidos. Observe também o terreno, se há piscinas próximas à sua construção e outros fatores que podem colaborar com a alta umidade.

Quais têm os melhores preços?

Os preços variam, a escolha de materiais de qualidade deve mandatória nesse quesito. Lembre-se sempre que o barato pode sair caro. O custo total da obra vai depender também de quantas vezes o material for reposto e do desperdício ao longo do processo. Por isso, escolher profissionais conhecidos para fazer o serviço pode ser um bom modo de economizar.

Um bom planejamento irá auxiliar você a controlar os gastos da obra como um todo, porém, ele deverá ser seguido à risca. Fique de olho para fiscalizar como os materiais estão sendo utilizados e armazenados. Muitas vezes, durante a armazenagem acontecem algumas perdas.

Tente não contabilizar gastos que comprometam a qualidade dos materiais estruturais, mas tenha ciência que os tijolos de cerâmica, por exemplo, oferecem bom custo-benefício, mas, em contrapartida, os tijolos de concreto utilizam menos argamassa, conseguem ser assentados em menos tempo, e podem até dispensar o uso do acabamento. Conhecer essas variáveis de cada um dos materiais escolhidos pode ajudar a economizar um bom dinheiro no final da obra. É possível combinar materiais, fazer escolhas determinadas para cada uso e usufruir das características próprias de cada um dos produtos a seu favor.

Quais são mais fáceis de usar?

Está aí outro ponto que deve ser apontado como variável. Não há uma regra para a escolha do material ou sua facilidade ou dificuldade de uso. Tudo isso depende do tipo de construção que você pretende fazer. Voltando aos princípios básicos da construção, é bom ter em mente que a alvenaria estrutural, onde as próprias paredes determinam a sustentação da obra, sem a necessidade de pilares e vigas, a obra pode ganhar em agilidade e economia. Porém, esse tipo de construção perde frente aos blocos de concreto, que podem ser fabricados no local da construção, se tornando mais competitivos em relação aos custos. A facilidade de uso, nesse quesito, cai por terra, mais uma vez, pois, para a equipe especializada em qualquer um dos materiais nada é um desafio.

Gostou das dicas? Quais pretende seguir em sua construção?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Solicite sua consulta grátis

Encontre inspiração para sua casa!