Fachada destruída renasce das cinzas

Julia Maretto Julia Maretto
Google+
Loading admin actions …

A casa que mostramos hoje é um exemplo do desenvolvimento econômico e crescimento urbano da Coréia. Um crescimento que tem ocorrido surpreendentemente rápido. Nos últimos tempos, as casas têm servido simplesmente à situação do momento, com a finalidade de oferecer o máximo de lucro no menor tempo possível. Com isso, as casas familiares vão ganhando diversas camadas na tentativa de conseguir um lucro alto com aluguel e as casas têm perdido sua finalidade de uso primordial. 

O projeto que selecionamos, portanto, é uma reforma de uma casa. Não uma casa qualquer, mas uma de meia-idade de 42 anos que passou por diversas reformas antes de virar finalmente uma casa. Um magnífico trabalho realizado pelo escritório coreano Moohoi. Vamos ver como uma casa que já tinha passado por tantas operações finalmente pode respirar novos ares como uma casa moderna.

A fachada em pedaços

Há muito tempo, havia uma casa bem antiga. Considerando a situação do prédio a ser reformado,  quase não dá para acreditar como a casa resistiu por 42 anos. Problemas de impermeabilização e isolamento prejudicava em muito a eficiência energética da casa. Cercada por casas multifamiliares, os muros da casa foram derrubados para abrir a vista da casa unifamiliar. No entanto, para manter a segurança do local, as estruturas foram reprojetadas. 

Quintal que se transforma

A casa antes em ruínas e sombria foi transformada em um lar acolhedor e com o calor da madeira. A casa destaca-se assim também do suas redondezas. Em particular sue exterior, muito bem aproveitado, algo inexistente para quem mora em apartamentos. A área do deck de madeira é dobrável, podendo gerando um espaço configurável. O deck de madeira é, na verdade, uma parede que se dobra formando o piso do deck. As estruturas de aço também foram utilizadas de forma super inteligente, como veremos na próxima foto. 

Para mais inspirações e ideias de utilização da área externa de lazer ou de decks de madeira, recomendamos a leitura deste artigo aqui. 

Parede dobrável e flexível

A estrutura de metal bem fina e quase imperceptível sobre o deck de madeira abriga a parede de correr flexível que pode ser fechada para criar maior privacidade, quando necessário já que a casa não possui muros. O ambiente fica bonito. As paredes translúcidas geram leveza e permitem observar o exterior de relance. Uma ideia que aumenta a liberdade e as possibilidades de utilização da casa pela família. Solução brilhante também para ambientes internos!

Luz e vento na sala de estar

A passagem do interior da casa para seu exterior é emoldurada com duas estantes cheias de livro. Os degraus delimitam e ao mesmo tempo conectam a sala de estar com o exterior, a parede dobrável.  Neste momento, não pode aproveitar o espaço flexível com grandes portas de vidro, abrir a porta, a sala de estar é a biblioteca para ficar ao ar livre luz natural e vento. O interior é uma mistura colorida de paredes brancas lisas e madeira clara. Esta perspectiva destaca o quadro das paredes dobráveis acima do convés e dispostas no espaço da praça sentiu uma sensação de profundidade.

Cercas baixas e jardim de vasos coreanos

Os restos do muro antigos foram mantidos como primeira camada delimitando a casa. Como o muro era feito de pedras pesadas, ele ainda mantém a sensação de proteção e maior segurança. Somado ao novo muro de concreto com ferro construído sobre ele, a cerca aparenta ser maior do que é. Além disso, foi criado um jangdokdae, um espaço tipicamente coreano, geralmente um terraço com diversos vasos de cerâmica. tipicamente usados para armazenamento de produtos em um local mais fresco e arejado, a ideia homenageia o estilo coreano. 

Natureza e memórias

Uma parede de tijolos cerca parte do exterior do edifício criando um espaço acolhedor e gerando privacidade para a família. Um deck de madeira deixa o ambiente mais orgânico, resguardando o desejo dos moradores de manter o contato com a natureza. Tanto é assim que, para não cortar as árvores, o deck contínuo em todo o piso apenas circunda o pé das árvores. 

Um novo fôlego à velha casa

Inúmeras casas têm sido destruídas para serem reconstruídas do zero na Coreia. Essa casa que vimos agora é, no entanto, um bom exemplo de como a memória também pode ser preservada, modificando-a com um novo fôlego. Com soluções modernas e homenagem às maneiras tradicionais de viver que se prolongaram por tantos anos, como no caso dos jardins jangdokdae. Finalizamos aqui, observando esse muro aberto para as possibilidades, onde a vida e o exterior entram pelas aberturas de um muro permeável e disposto a renovações. Um muro de tijolos bem bonitos que não se fecha totalmente para o novo e nem para o que o velho tem de bom. 

O que achou do deck de madeira com parede transparente flexível?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!