Conheça os mitos da decoração que precisam sumir do mapa!

Marcio L Santos Marcio L Santos
Loading admin actions …

A decoração, como forma de expressão da imaginação e da criatividade do ser humano, está sujeita a constantes mudanças, ajustando-se a tendências sociais e estéticas, entre outras, ao longo do tempo. Por conta disso, é comum percebermos que, se há regras na decoração, elas existem para serem quebradas. A beleza e a fascinação da decoração, do design de ambientes e da arquitetura está justamente em sua inconstância, em sua eterna busca pelo novo e pela inusitado. Como uma mescla de arte e ciência exata, a decoração busca assimilar as mudanças ocorridas na sociedade e traduzi-las em conceitos de cor, forma, luz e textura. Mesmo os chamados cânones da decoração podem e devem ser repensados e questionados de quando em quando. Afinal, a beleza da arte está na ousadia e na busca por novas formas de expressão.

Neste livro de ideias do homify, apresentaremos alguns mitos da decoração – muitos já estabelecidos no imaginário popular – que precisam ser revistos e, em último caso, deixados de lado na hora de pensar a decoração de um ambiente.

Não misture estampas ou texturas

Uma das regras estabelecidas no universo da decoração que precisa ser revista é a de que não se deve misturar estampas ou texturas diferentes em um mesmo ambiente. A justificativa parece simples: texturas e estampas muito diferentes entre si podem fazer com que o ambiente perca sua harmonia e seu equilíbrio. O fato é que, desde que trabalhada com inteligência e bom gosto, não há problema algum em mesclar elementos de cores e texturas diferentes em um mesmo ambiente. O décor aceita este ecletismo e esta variedade. Na verdade, esta variação de cores e texturas e estampas costuma trazer uma sensação de leveza e despojamento ao ambiente, como nesta sala projetada por Enzo Sobocinski Arquitetura e Interiores, que brinca com diversos elementos de forma a criar um cômodo de rara beleza.

Quadros devem estar à altura dos olhos

Esta é uma regra que é utilizada constantemente e que já se estabeleceu quase que como uma convenção. Dependendo do número de quadros ou telas que a pessoa tenha em casa, ainda é bastante válido manter estas peças à altura dos olhos, já que esse posicionamento traz uma sensação agradável a quem as observa. Por outro lado, nada impede que os quadros possam ser posicionados em outras áreas de uma parede. Vejam, por exemplo, a sala aqui retratada. De forma a preencher o espaço vazio da parede, optou-se por dispor os quadros desde o chão até quase o teto, criando uma dinâmica bastante interessante no ambiente e trazendo uma sensação de versatilidade à decoração.

Contratar um decorador é caro

Salas de estar modernas por Design Gietvloer
Design Gietvloer

DesignGietvloer in een sfeervolle woonkamer www.designgietvloer.nl

Design Gietvloer

Este é outro mito que aos poucos está desaparecendo. O decorador de ambientes ou de interiores é um profissional cada vez mais exigido para aqueles que buscam uma decoração de qualidade e com estilo para sua residência ou para um cômodo em especial. O decorador tem o olhar treinado e está sempre atentos às atuais tendências do mercado, podendo ainda sugerir ideias inovadoras e sobre as quais os moradores sequer teriam pensado. Muitos decoradores e designers costumam cobrar por metro quadrado, enquanto outros estabelecem o orçamento a partir da complexidade do projeto. No fim, o custo da contratação do profissional compensa, pois o resultado fica muito superior em termos de qualidade e estilo do que se tivesse sido feito de forma amadora.

Uma janela sem cortina não é decorativa

Janelas e cortinas são consideradas por muitos profissionais da decoração como uma dupla inseparável. Nem tanto. Este é mais um dos mitos que vai aos poucos sendo esquecido. O fato é que, sim, cortinas fazem uma boa combinação em relação às janelas, além de garantirem a privacidade e a segurança dos moradores. Mas é possível, como podemos ver nesta casa na cidade de Londrina, no Paraná, estabelecer espaços abertos com grandes janelas – e sem cortinas. Para quem quer abrir mão das cortinas, diversas soluções podem ser buscadas, desde vidros com insulfilme ou outra técnica que proteja a privacidade e reduza a luz natural até projetar a casa de forma que as área de lazer estejam voltadas para o fundo do terreno.

Não misture tons de prata e dourado

Polígono um ambiente para cada um - Ambiente CASA COR SC 2015: Salas de jantar clássicas por Spengler Decor
Spengler Decor

Polígono um ambiente para cada um – Ambiente CASA COR SC 2015

Spengler Decor

Por muitos anos, misturar tons de prata e dourado, fosse na decoração ou na vestimenta, era considerado sinal de mau gosto. De poucos anos para cá, essa norma foi sendo abolida e hoje é normal encontramos projetos de decoração que investem nestes dois tons tão distintos. Como tudo em decoração, o segredo é saber equilibrar estes elementos com inteligência e elegância. O principal segredo é trabalhar estes elementos sem exageros. A regra básica e obrigatória é investir sempre em maior quantidade em um dos tons e bem menos no outro, combinar os elementos de forma que um que brilhe mais, com outro mais fosco. Dessa forma, a combinação de prata e dourado dará não apenas brilho ao seu décor como elegância a sua casa.

Cores escuras deixam o espaço menor

Este é um mito que tem uma certa lógica, mas que merece ser analisado com cuidado. É verdade que deixar um ambiente inteiro somente com cores escuras vai obviamente deixá-lo com a sensação de um espaço menor. Mas, como sabemos, em decoração, o equilíbrio e o contraste são fundamentais para um bom resultado. Dessa forma, é absolutamente viável deixar uma ou outra parede pintada com cores escuras em um ambiente e ainda assim contar com um espaço leve e com a sensação de amplitude.  Vejam o exemplo deste quarto de criança. Aqui temos uma parede de tons escuros que encontra o contraste perfeito com os módulos em roxo e a cama de tons mais claros. No conjunto, um espaço criativo e interessante.

Flores artificiais não são decorativas

RESIDÊNCIA RP WIMBLEDON: Cozinhas modernas por BC Arquitetos
BC Arquitetos

RESIDÊNCIA RP WIMBLEDON

BC Arquitetos

É até compreensível o preconceito que existe contra as flores, plantas e frutas artificiais. Em tempos de consciência ecológica, ambiental e fortes conceitos de sustentabilidade, os elementos artificiais podem soar como uma certa displicência e um certo individualismo por parte dos moradores. O fato é que as residências realmente precisam de elementos de verde em seu ambiente, seja ele interno ou externo. Há casos, porém, em que é plenamente viável contar com elementos artificiais no ambiente sem que isso se torne um problema – como quando não se tem tempo ou talento para cuidar das plantas. Desde que utilizadas com inteligência e bom gosto, as peças artificiais podem substituir as plantas, flores e frutas em qualquer ambiente, como salas, quartos, cozinhas ou até mesmo varandas.

Encostar móveis na parede é errado

Salas de estar modernas por MARIANGEL COGHLAN

Este é um dos mitos mais antigos e mais difíceis de ser esquecido. Muitos profissionais afirmam que encostar móveis, como o sofá, na parede acaba por criar um ponto na sala menos acolhedor e pouco convidativo a conversa. A posição do sofá, na verdade, vai depender única e exclusivamente de seu tamanho e da disposição dos móveis na sala. Não há uma regra clara para isso. Sofás grandes e espaçosos, como este da foto, por exemplo, podem perfeitamente ser encostados na parede – até porque, pela própria extensão do móvel, não poderia ficar em outro lugar. Portanto, desencane dessa dúvida: se você acha sofá fica melhor na parede, sem problemas. Pense apenas na circulação das pessoas e na harmonia do espaço.

Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!