Crie um jardim dentro de casa

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

Se você pensa que só dá para ter jardim em casa ou em apartamento de cobertura, vai descobrir que os jardins internos estão ao alcance também das casas sem quintal e dos apartamentos pequenos. Existem várias maneiras de se ter um jardim dentro de casa, mesmo com pouco espaço.

Uma delas é o jardim vertical, que se forma em uma estrutura de madeira bambu presa a uma parede que receba luz natural. Outra é o jardim oriental, que combina vários elementos da natureza para criar um local de meditação e relaxamento. E há também as plantas suspensas, que podem ser facilmente acomodadas na sua varanda, sacada ou área de serviço.

Mas lembre-se de que os jardins internos necessitam de tantos cuidados quantos os jardins comuns. Do mesmo modo, é uma boa ideia contratar um paisagista para escolher as plantas certas para o seu jardim interno e arranjá-las de maneira condizente com o estilo da sua  casa ou apartamento.

Por fim, dê uma chance aos materiais reciclados e naturais na composição do seu jardim interno: eles podem trazer um encanto a mais. Aproveite agora para conhecer mais sobre jardins dentro de casa e tenha grandes ideias para aquele cantinho que anda precisando de vida. 

Jardins verticais para espaços pequenos

Mesmo que você só tenha um cantinho disponível, certamente pode ter um jardim dentro de casa. Espaços pequenos podem receber jardins verticais, já  que tudo que é preciso é uma parede, além da estrutura em madeira que vai segurar o jardim. Esses jardins ficam lindos e dão vida ao espaço, valorizando o ambiente de uma sala de estar ou de uma sacada, por exemplo. Escolha folhagens bem verdes, mas é possível ter flores como orquídeas vinculadas ao jardim vertical. Tenha também um piso em madeira, que combina bem com a parede verde e torna o espaço mais aconchegante. Não se esqueça de que o jardim vertical precisa receber luz natural boa parte do dia. Escolha bem, então, a parede onde vai instalá-lo. 

Jardins orientais

Outra alternativa é manter um jardim oriental, também chamado de jardim japonês ou jardim zen. Ele precisa de pouco espaço também, mas deve ficar em uma área com bastante claridade. Um jardim oriental é ideal para quem gosta de meditar junto ao verde, pois é criado a partir da ideia de harmonia no universo. Assim, os elementos da natureza são contemplados por meio de arbustos e plantas, fontes de água, lanternas japonesas, pedras e pedriscos. O objetivo desse jardim é o de ser relaxante, reorganizando as energias internas da pessoa. As linhas do jardim oriental são puras e harmoniosas e combinam bem com espaços minimalistas, modernos e clean.

Mobiliário

O mobiliário vai depender do estilo do apartamento ou casa, assim como do  tamanho do próprio jardim interno. Espaços menores podem receber somente uma namoradeira ou espreguiçadeira, por exemplo. Mas alguns jardins internos ocupam todo um cômodo e podem contar com mesas e cadeiras, sofás e poltronas e até cadeiras de balanço, além de mesinhas laterais, baús e cestos. Esses espaços podem ter ainda vasos maiores com arbustos mais encorpados, além de objetos decorativos como vasos altos de cerâmica, quadros, adornos os mais variados. Dependendo de o espaço ser coberto ou não, o tipo de piso pode mudar: madeira fica bem nos dois tipos de ambiente, mas deve ser maciça em áreas descobertas para não se deteriorar com as intempéries. 

Iluminação

A iluminação natural é fundamental para as plantas do seu jardim interno. Caso o espaço seja descoberto, elas vão receber luz suficiente, mas se o espaço for coberto, isso pode não acontecer. Coloque um teto de vidro ou claraboia no cômodo para ajudar a suprir as plantas com luz do sol. Caso more em apartamento, mantenha seu jardim interno junto às janelas para que recebam claridade nas horas do dia em que o sol bater ali. Além da luz natural, também é preciso pensar na iluminação noturna, artificial. Instale spots no seu jardim interno, destacando determinadas plantas, ou tenha abajures pelo cômodo para obter uma iluminação mais suave e delicada. Assim, você poderá desfrutar desse ambiente também à noite, seja relaxando, seja se dedicando à leitura.

As plantas certas

Jardins Permanentes: Jardins de inverno campestres por Junia Lobo Paisagismo
Junia Lobo Paisagismo

Jardins Permanentes

Junia Lobo Paisagismo

O projeto de paisagismo é muito importante para a criação de um jardim interno, pois vai definir as plantas certas para o seu espaço e dentro da sua escolha de estilo. É o caso, por exemplo, desse exuberante jardim interno projetado por Junia Lobo Paisagismo. O estilo campestre do projeto arquitetônico pedia um jardim o mais natural possível, que se harmonizasse com o teto em madeira e bambu, assim como com a cadeira rústica. Entre as plantas mais recomendadas para se ter em um jardim interno estão o lírio-da-paz, a espada-de-são-jorge, ráfia, filodendro Xanadu, pacová, pata-de-elefante, lança-de-são-jorge, palmeira Raphis, dracenas, ripsális, yucca e antúrio. Mas outra possibilidade é fazer uma horta doméstica ou, ainda, uma plantação de ervas aromáticas ou medicinais. 

Plantas suspensas

Outra possibilidade de se ter um jardim dentro de casa é investindo nas plantas suspensas. Atualmente, essas plantas são quase sinônimo de samambaias, mas a verdade é que a lista de plantas que podem ser penduradas na sua varanda, sacada ou área de serviço é bem grande, tanto de folhagens quanto de flores. Entre elas estão a ipomeia rubra, ixora, fórmio, bromélias, buxinho, gerânio pendente, columeia, flor-de-maio, petúnia, chifre-de-veado e samambaia-mandaiana. É preciso considerar se a área que vai receber as plantas suspensas é de sombra completa, meia sombra ou pleno sol para se poder escolher as espécies. Lembre-se ainda que a disposição delas também merece um projeto de apresentação, já  que as plantas suspensas podem ser colocadas em cachepôs, vasinhos, recipientes sob medida, placas de coco, blocos cerâmicos e até lustres. Por fim, fique atento aos cuidados como adubação e rega, pois cada planta tem suas necessidades específicas.

Elementos naturais ou reciclados

Uma excelente ideia para o seu jardim interno é utilizar materiais naturais ou reciclados na decoração e até mesmo como suportes para as plantas, caso das garrafas de plástico, que podem ser usadas com plantas suspensas. Já na decoração, pode-se utilizar madeira de demolição no deck ou na mesa que for criada para o espaço. Materiais naturais vão bem com madeira e podem aparecer em cadeiras, poltronas e bancos, dando um toque agradável ao ambiente ao lado do verde das plantas. Para outras dicas sobre jardins internos, leia este artigo

Como é o seu jardim interno?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!