Pisos de madeira para todos os gostos e bolsos

Lara Berol Lara Berol
Loading admin actions …

Não é de hoje que os pisos de madeira fazem sucesso. Desde a antiguidade, a madeira ganhou espaço em diversas aplicações e funcionalidades. Nos pisos, ela começou a aparecer em formas de tacos de diferentes espessuras e modelos. Com a popularização da madeira, era comum encontrar esse tipo de piso em diversas residências, dos mais variados padrões sociais. Obviamente, de acordo com as posses de cada família, o tipo da madeira e as formas variavam.

Hoje, o material encontrou substitutos a altura e acabou se tornando mais em conta. Mesmo assim, não perdeu o charme e a sofisticação. Qualquer um dos modelos ou novos materiais vai conferir à casa um toque de elegância. Formando mosaicos ou desenhos geométricos, o piso chama a atenção.

Para tirar as dúvidas sobre os tipos, valores e aplicações vale conferir as dicas nesse artigo.

Madeira bruta

Comum em casas mais antigas, a madeira bruta foi a primeira opção de escolha ao longo de muitos anos. Duráveis, com inúmeras possibilidades de combinações e desenhos, os parquets ou assoalhos se tornaram regra quando o objetivo era ter uma casa sofisticada.

Hoje, essa opção ainda aparece em algumas casas e apartamentos. Porém, as ressalvas ao uso do material são muitas. Há madeiras específicas para esse uso, no entanto, com a banalização, opções menos nocivas ao meio ambiente começaram a aparecer. Além de ter se tornado um material raro, o piso de madeira bruta acaba saindo bem mais caro em comparação aos outros tipos.

Suas qualidades como dureza e durabilidade nem se comparam aos materiais que surgiram como alternativa. Outra vantagem é a possibilidade de reparo. Com uma raspagem total ou apenas em áreas mais desgastadas é possível recuperar o piso, sem necessidade de substituição de partes. Porém, caso esse procedimento seja necessário, é possível fazê-lo, sem ter que mexer em outras partes.

Carpete de madeira

Paredes  por Timberplan
Timberplan

Parquet IndusParquet

Timberplan

Com lâminas encaixadas umas às outras, o carpete de madeira é um material bem mais frágil que a madeira bruta. Em sua base são usadas peças com madeira compensada e na superfície, apenas uma fina camada de madeira é colocada, revestindo o piso. Essa camada é feita de madeira bruta.

Sua instalação, no entanto, é muito mais simples que o piso de madeira bruta. Com as placas são móveis, basta prestar atenção no encaixe e utilizar um rodapé como acabamento. Por ser um piso que fica apoiado no contra piso, o ruído causado pela passagem de pessoas pode incomodar. Hoje em dia há alguns materiais que prometem acabar com esse problema, mas acabam encarecendo o custo da instalação.

Piso laminado

Salas de jantar rústicas por homify
homify

Sala de Jantar

homify

Muita gente acaba confundindo o carpete de madeira com o piso laminado, mas eles são dois materiais bem distintos. A principal diferença entre eles é a camada de revestimento. Enquanto o carpete de madeira utiliza peças de madeira natural, o piso laminado recebe revestimento laminado ou de fórmica em sua superfície. As impressões imitam madeiras de diversas cores e veios, podendo parecer bastante reais. Veja o exemplo no projeto do escritório Eco Elemento Arquitetura Sustentável

A instalação é bem parecida com o carpete de madeira, porém ele ainda sai na frente dos carpetes de madeira por terem um encaixe melhor e bases antirruídos. Sua durabilidade é maior que a dos carpetes de madeira por conta do laminado e do acabamento do laminado (um processo chamado overlay, mais durável que o verniz do carpete de madeira).

Industrial

Corredor, vestíbulo e escadas  por BRODA schody-dywanowe
BRODA schody-dywanowe

NOWOCZESNE SCHODY DYWANOWE Z SZKLANĄ BALUSTRADĄ

BRODA schody-dywanowe

Também desenvolvido para ser uma opção às madeiras naturais, o piso de madeira industrial utiliza o mesmo modelo de placas de MDF para sua fabricação, porém, a madeira usada nesse processo é cortada de modo diferente. Bem distante dos pequenos pedacinhos do MDF, a madeira industrial tem como principal característica usar placas maiores, de maior dureza.

A instalação não difere em muitos aspectos do carpete de madeira ou do piso laminado.

Efeito de madeira

Para aqueles que buscam um piso com efeito de madeira, o mercado de hoje oferece diversas opções. Há desde cerâmicas que imitam o material, bem como placas e outros revestimentos.

A capacidade de imprimir veios naturais aos materiais sintéticos vem avançando nos últimos anos, deixando até aqueles que são conhecedores do assunto com dúvidas.

A questão ambiental e encarecimento da madeira natural foram algumas das razões da popularização desse tipo de material.

Manutenções e conservação

Apesar de duráveis, todos os tipos de piso de madeira exigem cuidados. Manter água longe do piso é um dos principais. Evite que poças se formem no piso e retire todo e qualquer excesso de água que possa aparecer.

Evite arrastar móveis no piso, esfregar instrumentos pontiagudos ou qualquer outro objeto que possa riscar a madeira. Apesar de serem desenvolvidos para supor impactos e grande fluxos, os pisos de madeira podem sofrer danificações caso sejam expostos a esse tipo de situação.

A incidência solar também pode ser uma vilã na conservação do piso. Se há uma parte específica que fica mais tempo exposta ao sol que outras, é possível que ao longo do tempo aconteça alterações de cor e outros aspectos da madeira. Para proteger essas áreas mais expostas, convém utilizar cortinas nas janelas próximas, tapetes e fazer manutenções regulares com cera ou verniz.

Os pisos de madeira bruta podem precisar de uma raspagem de tempos em tempos. Os espaçamentos entre os tacos também podem sofrer alterações ao longo dos anos. Como a madeira é um material natural, ela é passível de dilatações, e, com isso, o espaço entre os tacos podem começar a aparecer. A importância de manter a conservação em dia é para que o piso não comece a se soltar.

Limpeza sem segredos

Por mais que existem algumas diferenças entre os pisos, o modo de limpeza é bem parecido para todos. Sem grandes esforços é possível conservar o piso de madeira sem grandes esforços. Seja na sala ou na cozinha, para a limpeza diária, aconselha-se o uso de vassoura de cerdas macias ou aspirador de pó. Tenha certeza que o aparelho não vai riscar o piso antes de começar a usar.

Se a sujeira estiver maior, a melhor escolha é passar um pano úmido. Porém, preste muita atenção. Se o pano estiver encharcado, é perigoso que a madeira, em contato com água, acabe empenando ou manchando. Produtos com efeito abrasivo, lustra móveis ou até mesmo os famosos limpadores perfumados podem danificar o piso. Dê a preferência para produtos neutros, no mercado há alguns limpadores específicos para madeira. Consulte bem antes de escolher.

Tente respeitar o veio da madeira ou o sentido de colocação das placas ao passar o pano úmido. Com esse cuidado, você vai evitar que as constantes limpezas não danifiquem o piso. Depois de feito o serviço, passe um pano seco para não deixar que as gotinhas de água se depositem e formem manchas.

Se a intenção é reavivar o brilho ou polir, nada melhor que a cera ou as resinas. A cera ou a resina, além de deixarem o piso com cara de novo, conserva a madeira e a preserva da ação do tempo. Antes de passar o produto escolhido, no entanto, são precisos alguns cuidados. O primeiro deles é escolher qual tipo de cera ou resina se adequa melhor ao tipo de piso que você possui em casa. Depois de definido isso, é aconselhável fazer uma boa limpeza antes da aplicação, com pano úmido e pano seco. Para dar mais brilho e deixar a aplicação uniforme, passe uma flanela seca após a cera secar. Se preferir, o uso de enceradeiras também ajuda a deixar o piso ainda mais brilhante.

Os pisos laminados ou carpetes de madeira, normalmente, não devem ser encerados. Consulte o manual antes de tentar fazer isso.

Gostou das dicas sobre pisos de madeira? Conte para nós a sua experiência! 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!