Como pintar paredes externas sem mistérios

Lara Berol Lara Berol
Loading admin actions …

Se está na hora de renovar a pintura da área externa da casa, saiba que muito mais que uma cor específica pode determinar o sucesso dessa tarefa. Muita gente acaba se esquecendo que, além de escolher uma cor que valorize o projeto arquitetônico da casa, é preciso se atentar à pequenos detalhes.

Para iniciar a pintura é preciso aguardar o período mais seco do ano, para que uma chuva inesperada não estrague o serviço. O ideal é aguardar o outono começar. Além disso, é necessário limpar e uniformizar as paredes. Eventuais reparos também devem ser feitos antes da nova tinta.

Se você está planejando mudar as cores da área externa de sua casa, preste bem atenção nas dicas a seguir e comece a sonhar com a nova fachada. Lembre-se, a área externa é o cartão de visitas de sua casa.

Opções de tintas e preços

Retrofit - Residência Alphaville: Casas modernas por Moran e Anders Arquitetura
Moran e Anders Arquitetura

Retrofit – Residência Alphaville

Moran e Anders Arquitetura

Verifique tudo a ser pintado na parte externa. Algumas casas possuem muitos detalhes, como molduras em madeira ou ferro. Examine bem os detalhes e determine quais os tipos de tinta serão necessários. Não se iluda pensando que um tipo de tinta apenas basta para todo o local. Caso você insista nessa “economia” irá logo reparar que o barato saiu caro.

Depois de determinar esses detalhes, a escolha da tinta para as paredes também exige algum cuidado e um pouco de pesquisa. Tanto as tintas acrílicas como as emborrachadas para áreas externas exigem preparações um pouco diferentes. Por isso, antes de pensar na escolha da cor, esteja certo sobre as necessidades e características de sua casa. Há tintas para diversos usos, como exemplo aquelas que são resistentes à mofo ou à maresia. Os acabamentos diferenciados também oferecem uma gama de opções, como fosco, com brilho e acetinado. Todas essas opções também têm um valor. Quanto mais específicas e diferenciadas, mais alto o valor.

Preparação da base e primer

Fachada  com paredes em tijolo aparente pintura a base de cal: Casas rústicas por Ronald Ingber Arquitetura
Ronald Ingber Arquitetura

Fachada com paredes em tijolo aparente pintura a base de cal

Ronald Ingber Arquitetura

Para preparar a parede, é preciso que ela esteja limpa e seca. O ideal é retirar manchas de todos os tipos e deixar toda a superfície uniforme, sem nenhuma rachadura ou ranhura. É possível lavar as paredes e nos locais mais sujos usar uma escova de metal e sabão. Porém, economizar água é fundamental. Só utilize essa opção se for realmente necessária.

Depois da prede limpa, lixe as imperfeições e retire a pintura antiga para que a nova tenha mais aderência. Se a pintura antiga estiver com bolhas e descascados, é importante remover todas essas áreas danificadas antes de começar o serviço. Em alguns casos, é preciso até utilizar um removedor elétrico. Porém, vale consultar um profissional pois cada caso é um caso.

Depois de se certificar que as paredes estão limpas e bem lisinhas, está na hora de começar. O primer é o produto a ser aplicado em toda a superfície que vai receber a nova tinta. Para cada tipo de superfície, há um tipo específico de primer. Convém rever, novamente, os materiais que compõe a fachada de sua casa e comprar primers adequados para esses usos.

O primer tem como principal objetivo preparar a base para o recebimento da tinta. Sem ele, a pintura pode apresentar manchas ou acabar descascando em um curto período de tempo. No caso de metais e madeira, o primer vai prevenir, além que a pintura descasque, ferrugem e rachaduras.

Caso seu objetivo seja mudar completamente a cor das paredes externas, vale investir em um primer matizado com a coloração próxima da tinta escolhida. Isso vai reduzir o número de demãos a serem aplicadas. Também há primers que agem reduzindo mofo, umidade, e até são capazes de isolar a temperatura.

Proteja os arredores

Casas modernas por GRUPO VOLTA

Depois de decididas as tintas, o primer escolhido e todas os reparos feitos, começa a preparação do ambiente. Observe tudo o que está nos arredores das paredes a serem pintadas. Cubra móveis, objetos, jardins e principalmente, o piso do local.

Pense que após a pintura você terá que limpar todo o restante do ambiente. Então, melhor prevenir possíveis acidentes. Ninguém quer ter as flores do jardim com respingos de tinta e muito menos o carro. As janelas e outros detalhes devem ser resguardados com fitas crepes e plásticos.

O projeto que combina linhas ousadas com metal é de autoria de Célia Orlandi Por Ato em Arte

Use rolo e outros pinceis

Para conseguir espalhar a tinta de maneira uniforme e rápida, escolha rolos ou pulverizadores como aliados. Para áreas menores, recortes e faixas de destaque, onde cores diferentes do restante da fachada serão utilizadas, convém usar pinceis ou pequenos rolos, específicos para esses pequenos detalhes.

Não há uma regra que determina o melhor modo para iniciar a pintura. Há quem prefira pintar as paredes primeiro, por serem áreas teoricamente mais fáceis, enquanto outros preferem priorizar as áreas de recortes e detalhes. Essa escolha, no entanto, deve ser feita levando em consideração dois aspectos; a habilidade do pintor ou dos pintores, e o formato e disposição das paredes a receberem a pintura. Se há chances da pintura das paredes respingar ou encostar nos detalhes, prefira fazê-las primeiro. Tente não ter retrabalhos e garantir uma pintura uniforme.

Comece a partir do teto

Corredor, vestíbulo e escadas  por Cenquizqui
Cenquizqui

Pasillo de Entrada a Casa

Cenquizqui

Toda e qualquer pintura, seja de áreas externas ou internas, deve começar pelo teto. Sempre de cima para baixo, pois assim o desperdício de tinta é menor. Uma boa dica também é coordenar os movimentos, para que a pintura acompanhe o sentido de leitura. Trace mentalmente linhas horizontais e tente preenche-las da direita para a esquerda. Isso, pois, nosso cérebro já está treinado para obedecer esse movimento, então, fica mais fácil encontrar possíveis falhas na pintura. Nesse caso, a correção de algum erro será imediata.

Comece pela sombra

Fachada Frontal: Casas ecléticas por Blacher Arquitetura
Blacher Arquitetura

Fachada Frontal

Blacher Arquitetura

Lembre-se que o movimento solar deve ser um aliado. Além de começar o trabalho pela área de sombra, o sol deve ser um instrumento de secagem. Para seu conforto, no dia anterior, observe o movimento do sol. Saiba acompanhar os horários e os locais de sua incidência. Programe a pintura de acordo com esse movimento. Assim, quando um lado estiver terminado, o sol irá secar a parede a recém pintada e você não se queimará durante o trabalho.

Dicas importantes

Outras dicas que podem fazer a diferença também não devem ser esquecidas. Em alguns casos, a tinta pode sofrer pequenas modificações de cores de um lote para o outro. Por isso, é aconselhável que as tintas sejam compradas juntas, de preferência na mesma loja, e o número do lote seja conferido. Peça dicas para os profissionais do estabelecimento ou até mesmo de um pintor antes de começar. 

Depois de seguir esses cuidados, basta aproveitar a nova fachada e curtir a sensação de casa nova. Para pintar um quarto infantil, siga essas dicas preciosas. 

Já pintou a fachada de sua casa sem ajuda profissional? Conte-nos sua experiência!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!