Gêmeos? Veja 6 dicas para lidar com essa novidade!

Marcio L Santos Marcio L Santos
Loading admin actions …

Há casais que não veem a hora de ter crianças andando e brincando pela casa. Normalmente, as gestações são de apenas um bebê, mas há casos de gestações múltiplas que trazem não apenas, um, mas dois, três ou até mais bebês para dentro de casa. Segundo especialistas da área da saúde, a incidência de gestações múltiplas é de 1/90, ou seja, de um caso a cada 90 gestações. Ou seja, é uma probabilidade bem grande dentro do universo da gestação natural. Esse número aumenta ainda mais nos casos de inseminação artificial e outras técnicas para o auxílio da reprodução humana, assim como a incidência de trigêmeos ou quadrigêmeos. Ainda que a felicidade de ser ter um filho seja absoluta, é um baque e tanto descobrir que a casa ficará, de uma hora para outra, com várias crianças chorando ao mesmo tempo. Além de todas as questões práticas envolvidas, há ainda o fator econômico, já que os gastos planejados podem duplicar ou triplicar de forma bem fácil.

Neste nosso livro de ideias, vamos dar algumas dicas para o casal que espera gêmeos, como lidar com essa novidade e como adaptar a residência ao longo dos anos.

O dobro (ou o triplo) de cuidados

A primeira coisa a se fazer após a notícia de que o casal terá gêmeos é começar a pensar na logística que será adotada nos próximos meses. Vamos imaginar que o casal terá, como é comum na maioria dos casos, duas crianças. É preciso começar a pensar em dois berços, no dobro do número de fraldas previstas. Provavelmente seja a hora de pensar em ampliar a casa, já que no futuro serão duas crianças, talvez, em dois quartos diferentes. O carro pequeno talvez tenha que ser trocado por um maior, por conta das cadeirinhas que serão carregadas por, no mínimo, mais sete anos. Pais de primeira viagem, nestes casos, costumam contar com o apoio dos amigos e familiares, principalmente em relação ao número de fraldas – um gasto inevitável e que pesa bastante no orçamento. Nestas horas, um chá de fraldas é a melhor solução para quem precisa de uma ajuda no estoque extra de fraldas.

Gêmeos! E agora?

Um up na decoração : Quarto infantil  por Uaua Baby
Uaua Baby

Um up na decoração

Uaua Baby

A primeira emoção de quem descobre que vai ter gêmeos é, obviamente, de felicidade. Depois, quando cai a ficha, vem a surpresa – e com ela, a dúvida: afinal como lidar com mais de uma criança ao mesmo tempo? Nestas horas, pais ficam se questionando se terão condições de cuidar das crianças, começam a fazer as contas futuras de escolas e aulas de natação, pensam na decoração do quarto, no número de fraldas. O segredo, nesta hora, é manter a calma e planejar tudo com cuidado. Afinal, são vários meses ainda até o nascimento do bebê, e os pais podem ir se acostumando com a ideia e percebendo que tudo pode ser feito sem pressa e sem medo. Nestas horas, vale a pena conversar com amigos que já tiveram gêmeos para entender como lidar com isso de forma positiva. O importante é ter em mente que, no futuro quartinho dos bebês, o número de sorrisos será sempre multiplicado por 2. Ou 3. Ou 4.

Preparando o quarto dos bebês

Nos primeiros meses e até nos primeiros anos, é aconselhável que as crianças – mesmo sendo de sexos diferentes – fiquem no mesmo quarto. Afinal, é um laço fraternal que deve ser reforçado desde os primeiros dias, além do fato de que, para os pais, é mais fácil cuidar de duas crianças em um mesmo ambiente. Para o quarto de bebês gêmeos, a principal mudança em relação ao quarto tradicional é a existência de dois berços. O restante da decoração pode ser a mesma, com balcões e armários um pouco mais amplos do que o planejado em função da maior quantidade de roupas. Aqui, por exemplo, temos o quarto de um casal de gêmeos, como pode ser visto pelos ursinhos azul e rosa que decoram o berço. Para este caso, a melhor solução é investir em tons leves e neutros, deixando a personalização de menino ou menina para detalhes como as roupas e objetos de decoração.

Só meninas

Com o passar dos anos, os pais têm pelo menos duas opções em relação ao quartos dos gêmeos do mesmo sexo. É possível deixá-los convivendo juntos até a adolescência, pelo menos, ou já colocá-los em quartos separados a partir dos 4 ou 5 anos. Alguns especialistas afirmam que é interessante que os gêmeos aprendam a se diferenciar desde cedo, por isso, colocá-los em quartos separados é uma solução eficiente. Outros acham que o convívio constante reforça os laços de família e de amizade. Na verdade, não há um consenso em relação a isso. Essa decisão fica mesmo por conta dos pais, do desejo dos irmãos e, obviamente, do espaço em casa.

Aqui, por exemplo, temos um quarto infantil projetado para duas irmãs pela arquiteta Renata Amado, de São Paulo. Aqui, podemos perceber uma unidade temática clara no ambiente, presente em toda a decoração do quarto e da cama, com travesseiros e almofadas iguais, além do quadro de Romero Brito, que traz uma cor extra e uma energia contagiante ao ambiente.

Só meninos

Quarto de crianças  por ASPACE
ASPACE

Coco Storage Bunk

ASPACE

Já aqui temos um quarto projetado exclusivamente para meninos, como pode ser visto pela predominância dos tons azuis. No caso dos meninos, o beliche é uma opção das mais interessantes para o quarto em comum, pois traz um grande ganho de espaço e promove uma dinâmica bem interessante entre os irmãos, que podem ficar disputando constantemente quem fica em cima ou quem fica embaixo. Aqui, por exemplo temos um belo projeto no qual o beliche funciona ainda como armário e estante. Na parte de baixo do beliche, gavetas permitem que os irmãos guardem suas roupas e travesseiros, enquanto a estante guarda os livros escolares e alguns brinquedos. Tudo em um só lugar, com criatividade e dinamismo.

Gêmeos de sexos diferentes

ZAAV-Casa-Interiores-1233: Quarto infantil  por ZAAV Arquitetura
ZAAV Arquitetura

ZAAV-Casa-Interiores-1233

ZAAV Arquitetura

Já para quem teve um casal de gêmeos, não há escapatória. Mais cedo ou mais tarde será preciso estabelecer um quarto próprio para cada um. Meninos e meninas tem interesses diferentes, e é preciso pensar na intimidade de cada um deles. Muitos afirmam que meninos e meninas devem ter seu próprio espaço a partir dos 3 ou 4 anos. Já outros afirmam que é possível que meninos e meninas convivam até o início da puberdade. Como já foi visto, tudo pode variar de acordo com o estilo de cada um e o estilo da própria família. Já na fase da adolescência, aí não há muito o que discutir: meninos e meninas precisam de seu próprio espaço, um local que possam decorar de acordo com a sua personalidade e seus gostos pessoais. A questão da privacidade é fundamental para definir esta questão. Afinal, irmãos serão unidos para sempre. Mas cada um em seu próprio espaço!

O que achou destas dicas para cuidar de gêmeos em casa?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!