Uma magnífica casa cheia de luz!

Gustavo de Campos Gustavo de Campos
Loading admin actions …

Le Corbusier, um dos maiores arquitetos de todos os tempos, fez parte, como liderança, do movimento moderno que tomou conta da Europa nas décadas de 1920 e 1930 do século passado. Ele se juntou a outros e outras para criar diversos edifícios e tipologias que conhecemos e amamos hoje em dia, entretanto, se destacava em os grandes. Ele tinha uma frase muito bonita e extremamente sobre o que a arquitetura era para ele, chegando até a sua essencial e devolvendo-nos tudo que ela pode nos oferecer: a arquitetura é o jogo sábio correto e magnífico dos volumes dispostos sob a luz. Uma bela frase, não? Dificilmente poderíamos discordar dela ou mesmo dizer que não possui validade. Mas ela se torna ainda mais real quando observamos a casa que apresentaremos a seguir.

Projetada pelo escritório Micheas Arquitectos, a casa que ficou conhecida como TM House a princípio pode até parecer um edifício corporativo ou um prédio de escritórios, mas ao determos nossos olhos nela por mais tempo do que apenas um piscar é possível perceber os traço modernos de sua arquitetura e a influência de mestres, como Le Corbusier, em todos seus cantos. A frase que citamos anteriormente do grande arquiteto se faz completamente visível e palpável ao observarmos o seu interior, uma verdadeira aula de como trabalhar a luz numa residência. Das lições que esta casa pode nos ensinar a mais importante é que a arquitetura é atemporal. E assim e convidamos a esta magnífica aula da arte de construir, numa residência de tirar o fôlego!

Parece um edifício corporativo, mas não é!

A primeira vista esta fachada da TM House pode ser confundida com a fachada frontal de um edifício corporativo, daqueles que normalmente vemos em grandes avenidas, como a Avenida Paulista, em São Paulo, ou a Avenida Brasil, no Rio de Janeiro. Entretanto, esta fachada se revela parte integral do projeto, controlando a entrada de raios solares, em uma medida que não seja demais para os parâmetros da edificação e também que não prejudique a visibilidade interna, de maneira a valorizar a luz natural mesmo que domando-a.

A pedra que seleciona a luz

Um adas fachadas laterais da casa mostra uma grande fachada de pedra. Ela possui um pequeno balanço (parte de uma estrutura que não tem apoios diretos ao chão), de cerca de um metro, que reforça ainda mais a sua aparência pesada. Ela vai contra o restante da casa, inclusive da fachada frontal que apresentamos anteriormente. Ela basicamente seleciona a luz que entra por ela através de uma fina e comprida janela, controlando a quantidade de luminosidade não através de filtrou e outros dispositivos, mas através de uma abertura de tamanho proposital.

O corredor mais iluminado já visto

Este corredor, por si só, merece um prêmio! A beleza dele não é comum e poucos projetos conseguem alcançar tamanha beleza. Um rasgo no teto e uma estrutura translúcida permitem que a luz natural do sol entre através da abertura e ilumine todo o ambiente. O mais incrível não é apenas a disposição linear do rasgo que em seu fim encontra uma janela e completa seu ciclo no rés do chão, mas sim a simplicidade da solução, coisa tão rara de se ver.

Um salão invadido pela luz

Deixar a luz entrar em uma casa nem sempre é tarefa simples, pois envolve muitas questões: o tamanho da abertura das janelas e portas, o clima da região, a quantidade de árvores e outros edifícios ao redor e etc. Nesta casa, que possui um terreno em declive e por isso conta com ampla vista para o céu limpo, a luz pode entrar livremente através da abertura quase irrestrita abaixo da pérgola que e encontra à esquerda na imagem acima, bem como pela ampla esquadria a sua direita, inundando o lugar de luz solar.

Um espaço a ser ocupado

Quando viramos nosso olhar para a direita, em relação a imagem apresentada anteriormente, é possível ver um grande espaço. Ao lado deste espaço se encontra a cozinha. Desta maneira este ambiente se mostra extremamente versátil, pois ele pode ser usado tanto para a colocação de uma mesa de jantar para a família (dia-a-dia), uma mesa de jantar para convidados ou até mesmo ser um espaço aberto para que pequena festas e buffets possam ser ali realizados. Versatilidade é a chave da invenção aqui!

A aposta na transparência

Nos deslocando ainda mais para a direita nos encontraremos dentro do nicho da cozinha, entre a bancada da cuba e a bancada do cooktop. Já banhadas pela luz solar que entra pela grande esquadria a sua esquerda e pela pérgola logo atrás, a luz do tão iluminado corredor entra por entre os feixes vazados do painel de vidro semi-jateado que se encontra logo a frente. Representando um tipo de vegetação em seus trechos transparentes, o painel contribui para dividir os ambiente s deforma discreta e ainda permitir a passagem de iluminação natural.

O vidro jateado

Uma visão mais próxima do painel de vidro semi-jateado nos permite analisar de maneira mais pormenorizada a maneira como ele influencia no ambiente como um todo. Os pequenos rasgos de transparência contido nele deixam a luz passa não de maneira integral, mas muito mais suavemente, levando o espaço a utilizar apenas o necessário, sem o ofuscamento que poderia vir da luz somada que entra através das outras aberturas.

Um banheiro simples e eficiente

Não existem muitos floreios aqui, apenas o essencial para um banheiro. Entretanto, o charme não requer mais nada além da simplicidade. As pequenas cubas redondas dão conta da demanda e fazem contraste ao grande espelho retangular colocado acima delas. No box do chuveiro é possível observar um vidro muito semelhante ao que anteriormente vimos próximo a cozinha. A diferença é que as formas vegetais são jateadas e o restante é totalmente transparente, priorizando o máximo de luz no box.

Gostou desta linda casa cheia de luz? Então clique aqui e leia este artigo.

Gostou? Deixe aqui a sua opinião.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!