Crise? Redução de Custos? Veja o que fazer com os móveis antigos

Marcio L Santos Marcio L Santos
Loading admin actions …

Nos dias de hoje, é preciso estar atento às mudanças na economia e na política. Instabilidade econômica e social podem levar até mesmo o mais competente dos profissionais às cordas. Se a crise se instalou, o segredo é tentar sair dela o mais rápido possível. Para isso, é preciso rever todo o seu planejamento anual de custos fixos e despesas eventuais, para ver onde é possível cortar. Se a situação realmente apertar, talvez seja a hora de buscar uma casa ou um apartamento menor, mais modesto: assim, os custos diminuem e é possível se programar com mais antecedência.

Se isso realmente acontecer, uma das grandes dúvidas das pessoas é: o que fazer com os móveis antigos e usados, aqueles que já não cabem na casa nova? Pode até não parecer, mas esta pode ser uma dor de cabeça das grandes, já que estamos falando de um mobiliário que inclui sala de estar, sala de jantar, quarto e cozinha, no mínimo. Felizmente, as soluções para este problema são várias, e algumas podem até trazer algum lucro. Veja agora algumas dicas bem interessantes para quem precisa dar um destino a móveis usados – de forma rápida econômica e agilizada.

Doar para a caridade

Uma outra opção é doar seus móveis para uma instituição de caridade. A maioria das cidades de grande e médio porte oferecem serviços de coleta de móveis para doação, que vão até a residência e retiram o mobiliário que está sendo doado. Além de prática e rápida, esta é uma solução que traz benefícios para ambas as partes: para as crianças, adultos ou idosos que precisam de um móvel novo para sua casa e para a pessoa que está doando, por saber que fez uma boa ação de solidariedade. Para saber a quem doar, uma pesquisa rápida pela Internet resolve o problema em poucos segundos. 

Em caso de dúvida, converse com seus amigos e conhecidos para que eles indiquem as instituições mais confiáveis e que fazer o trabalho mais correto. Atente apenas a alguns detalhes: pense em móveis e utensílios que serão funcionais no local: evite peças como grandes painéis, luminárias ou armários de cozinha. Mesas, cadeiras, mesas de centro, camas, sofás, estas são peças mais práticas e mais úteis a quem necessita. Se for o caso, doe ainda vestimentas e roupas de cama. Um pouco a mais nunca é demais!

Vender os móveis

Se a crise está batendo na porta, nada melhor do que tentar transformar este momento difícil em uma oportunidade de lucro, certo? Assim, uma das saídas mais interessantes para quem precisa se desvencilhar de alguns móveis é colocá-los a venda. Felizmente, a Internet oferece diversas opções para quem deseja vender seus móveis ou acessórios, de forma rápida, eficiente e confiável. Há diversos sites de venda nacionais e internacionais que facilitam este processo. É preciso, porém, atenção nestas horas: alguns sites chegam a cobrar um percentual de 20% sobre o valor da venda. Por isso, prefira aqueles em que a venda pode ser negociada diretamente com o comprador. 

Priorize compradores que estejam na sua cidade ou na sua região, para evitar custos de frete que podem ser onerosos para ambas as partes. Para facilitar o pagamento, cadastre-se em serviços de pagamentos on-line como o Mercado Pago ou Paypal. Dessa forma, você garante o seu recebimento de forma rápida e o comprador tem a certeza de que está fazendo um negócio transparente e confiável.

Doar para a família, amigos ou colegas

AP MP: Salas de estar clássicas por Mutabile

Por outro lado, se você está com uma certa pressa em se desvencilhar dos móveis e não pretende ficar esperando uma oferta de compra, talvez a melhor opção mesmo seja doar os móveis. Nestas horas, vale a pena conversar com a família, com os amigos, com os colegas de trabalho ou da faculdade. Aquela mesa de centro que já não cabe mais em sua decoração nova pode ser perfeita na casa do seu amigo. Com as novas tendências ecléticas do décor, mesmo um móvel de estilo diferente pode se harmonizar com perfeição em qualquer ambiente, basta um pouco de criatividade e imaginação. 

Aqui, por exemplo, temos uma sala projetada pelo estúdio Mutabile, de Belo Horizonte, que traz como destaque um armário verde que, à primeira vista, parece até um pouco deslocado no ambiente. Um olhar atento, porém, percebe que ele se alinha perfeitamente com diversos elementos do ambiente, seja pela estrutura clássica como pelo tom de cor, presente nos acessórios como almofadas e vasos.

Ofereça gratuitamente nas redes sociais

Como o próprio nome diz, as redes sociais são os locais perfeitos para estabelecer contatos, interações e até relacionamentos. Mais, porém, do que um espaço para postar fotos de viagem, de alimentos ou de gatinhos, as redes sociais são também um espaço capaz de auxiliar as pessoas a resolver seus problemas. Constantemente vemos campanhas de solidariedade ou de conscientização sendo disparadas a partir de uma rede social.  

Pensando nisso, também é possível usar a rede social para iniciar uma campanha de doação. Se o que você precisa doar pode interessar a várias pessoas, organize um bazar virtual: fotografe as peças, deixe um descritivo para cada uma delas e aguarde o contato dos interessados. Se você tem em casa peças tão interessantes como a desta casa na foto, nada melhor do que fazer uma boa propaganda nas redes sociais e aguardar pelo resultado!

Recicle, reutilize, reinvente

Casa da Floresta: Salas de jantar campestres por Ferraro Habitat
Ferraro Habitat

Casa da Floresta

Ferraro Habitat

Agora, se mesmo depois de tudo isso você ainda estiver com peças disponíveis e (neste momento) indesejadas em casa, lembre-se que algumas cidades oferecem serviços de busca de móveis usados. Nada de deixar móveis na rua! Além de não garantir o destino do móvel, descartes irregulares são considerados crimes ambientais no Brasil. Por isso mesmo, as prefeituras oferecem estes serviços de coleta que, de acordo com o estado do móvel, definem um destino para o mesmo. Pode não ser o ideal – jogar fora o móvel – mas é o mais correto em termos ecológicos. 

Por outro lado, se você acha que o móvel não merece ir para o lixo, pense em uma opção que é ao mesmo tempo criativa e que flerta de forma certeira com a sustentabilidade: a reciclagem. Pegue o móvel antigo e pense em novas funcionalidades para ele. Transforme uma cômoda em um elegante jardim interno, por exemplo. Pegue o colchão velho e transforme-o em um sofá criativo para a nova sala. Desta forma, você garante uma nova funcionalidade para estas peças e ainda economiza na nova decoração!

Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!