6 dicas sensacionais para decorar a sua cozinha

Marcio L Santos Marcio L Santos
Loading admin actions …

Na hora de decorar a cozinha, vários aspectos devem ser pensados antes de se iniciar os trabalhos. Assim como qualquer outro ambiente da residência, a cozinha merece uma atenção especial – principalmente nos dias de hoje, em que a cozinha pode ser parte integrante de um ambiente amplo, como no caso das cozinhas americanas ou das open plan kitchens, as chamadas cozinhas abertas. Por isso, a decoração da cozinha, atualmente, costuma estar diretamente ligada ao estilo da residência como um todo. 

Além disso, há outros elementos que devem ser colocados na balança na hora de definir o que fazer com a cozinha: o tamanho da cozinha e seu formato, por exemplo, que podem influenciar todo um projeto arquitetônico. A própria funcionalidade da cozinha influencia em sua decoração: se ela é um espaço para refeições rápidas, é válido pensar em uma decoração mais simples, que privilegie a mobilidade e a circulação. Por outro lado, se a cozinha funciona quase como um espaço gourmet, vale a pena pensar em um mobiliário mais sofisticado e elegante. 

Neste livro de ideias, veremos algumas dicas incríveis para que sua cozinha seja uma peça de destaque em sua residência.

O tamanho da cozinha

Como dissemos no começo deste artigo, o tamanho da cozinha vai determinar o tipo do mobiliário, a funcionalidade do espaço e o estilo da decoração. Até por conta disso, cada tamanho merece uma atenção específica. Cozinhas com espaços grandes podem privilegiar um design mais sofisticado, já que há espaço para a criatividade e a imaginação. Cozinhas de tamanho médio devem equilibrar as questões estéticas com as questões funcionais. Já cozinhas pequenas devem buscar o máximo de mobilidade e circulação dentro de uma estrutura funcional de layout. Aqui, por exemplo, temos uma cozinha americana de tamanho médio que trabalha com duas cores específicas (o marrom e o vermelho), fazendo um belo aproveitamento do espaço. O armário vermelho parece ser o centro de atenção deste ambiente, mas o destaque mesmo vai para o bloco que abriga forno e micro-ondas, que parece atravessado no armário principal, uma solução tão ousada quanto fascinante.

O formato da cozinha

Para quem constrói uma residência, a grande vantagem é poder determinar o tamanho dos cômodos de acordo com o projeto arquitetônico alinhado ao projeto de design. Já para quem compra uma residência pronta – um apartamento ou uma casa – é preciso ajustar as suas expectativas ao tamanho definido pelo projeto inicial. Nos dias de hoje, muitos imóveis oferecem plantas flexíveis, que permitem que o futuro morador defina o tamanho e o formato de alguns cômodos. Vejamos, por exemplo, esta cozinha toda em madeira. Com o formato mais estreito, ela se estabelece como um ambiente que se prolonga dentro da residência, pedindo, assim, uma decoração que privilegie a circulação de pessoas sem que isso atrapalhe a rotina diária de preparação de alimentos. Reparem como, mesmo em um espaço reduzido, tudo funciona de forma eficiente, com os diversos módulos apresentando uma dinâmica das mais interessantes.

Ilha central. Sim ou não?

Para quem tem uma cozinha grande ou de tamanho médio, nada melhor que apostar numa ilha central com cooktop, uma das ideias mais tradicionais e reconhecidas no design deste ambiente. A ilha central com cooktop oferece aos moradores uma dinâmica toda especial na cozinha, já que torna a preparação dos alimentos o ponto central deste espaço. Até por isso, é comum encontrar ilhas centrais com mesas adjacentes, nas quais os familiares e convidados podem apreciar tanto a preparação como ser os primeiros a provar a refeição que sai do forno. Neste projeto do Studio Karla Oliveira, de Goiânia, temos uma cozinha ampla com ilha central. Uma mesa de madeira é estruturada ao redor da ilha, criando uma combinação simpática e aconchegante, sensação essa reforçada pelos tons vermelhos presentes de forma econômica e sutil.

Que materiais escolher?

Cozinhas clássicas por ARTteam

Aqui tudo depende do gosto pessoal. Depende do ar e da atmosfera que você deseja para este espaço. Os materiais que podem ser utilizados na cozinha são tão amplos como os estilos de decoração que podem ser aplicados neste ambiente. Quem busca uma toada mais contemporânea, pode investir em armários de fórmica; quem busca algo mais clássico ou rústico, com certeza escolhe a madeira. Já os mais ousados e elegantes buscam os tons metálicos. É preciso lembrar que o mobiliário deve ser harmonizar, também, com os aparelhos como fornos, micro-ondas e geladeiras. Assim, fique de olho na hora de escolher entre as linhas brancas ou inox, as mais comuns no mercado. Aqui, por exemplo, temos uma decoração que investe nos tons metálicos reflexivos combinados com detalhes em madeira, numa combinação das mais sofisticadas.

E as cores?

A cozinha há muito deixou de ser um espaço em que os tons leves eram predominantes. Ainda que a maioria das peças ainda invista nas cores leves, a verdade é que o décor atual permite que as cozinhas possam ostentar cores que antes pareciam proibidas a este espaço. Assim, é cada dia mais comum ver elementos que antes seriam próprios de salas ou quartos dentro do espaço da cozinha. Há ainda o fato de que, nos projetos arquitetônicos mais modernos, a cozinha funciona como parte de um espaço integrado, participando de forma orgânica da dinâmica da residência e do projeto de design. Nestes casos, não se justifica um espaço todo branco dentro de um ambiente multicolorido. 

Aqui, por exemplo, neste apartamento da região de Aguas Claras, no Distrito Federal, temos uma inteligente combinação de cores que apresentam diversos tons de verde, o que cria uma dinâmica bem interessante. O espaço ainda ganha com o papel em parede de fundo preto com desenhos e rabiscos em branco, num contraste bem ousado.

O que você precisa guardar?

A matemática é simples: se você tem muitos utensílios domésticos, gosta de cozinhar todo fim de semana, faz os pratos mais diferenciados sempre que possível e é adepto de novas tecnologias como cafeteiras expressas ou aparelhos para fazer batata frita sem óleo, o ideal é ter uma cozinha com o máximo de espaço disponível para armazenar todos estes apetrechos. Uma dica bem interessante é trabalhar com nichos, prateleiras e armários abertos, que dão um charme todo especial aos seus utensílios e ainda garantem uma sensação de energia e movimento a seu ambiente. Aqui, por exemplo, temos uma cozinha pequena, mas que garante o seu charme com detalhes simpáticos como os nichos embutidos no armário.

O que achou destas dicas? Pronto para usá-las em sua nova cozinha?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!