Vai alugar o seu imóvel? Veja 6 dicas sensacionais!

Marcio L Santos Marcio L Santos
Loading admin actions …

Seja por questões de investimento, necessidade ou mudança, alugar o próprio imóvel demanda uma boa dose de planejamento, atenção ao detalhes e algumas decisões que irão guiar este processo por um longo tempo. A primeira coisa a se pensar é: vale a pena coordenar todo este processo sozinho ou devo contar com o auxílio de uma imobiliária? A imobiliária garante que sua única preocupação será receber o dinheiro ao fim do mês, já que ela se encarregará de toda a burocracia envolvida, como contratos, cobrança, documentos etc. 

Outra questão importante é a definição do valor do aluguel. Ele depende de diversos fatores, como a idade do imóvel, a localização, o tamanho, a conservação do espaço. Contar com o auxílio profissional nesta hora é de grande valia – as imobiliárias podem apresentar pesquisas de preço que vão garantir sua decisão na hora de negociar valores. Antes de alugar, porém, é preciso deixar a residência pronta para receber os novos moradores. Neste nosso livro de ideias, você vai encontrar dicas importantes sobre como deixar seu imóvel ainda mais impressionante – e assim garantir uma locação rápida e a preço justo.

Conserte o que estiver quebrado

Apartamento Vila Nova Conceição: Salas de estar modernas por Marcella Loeb
Marcella Loeb

Apartamento Vila Nova Conceição

Marcella Loeb

Há duas opções pelas quais o locador pode optar na hora de alugar o seu imóvel. Deixar tudo vazio, oferecendo a possibilidade de que o novo morador traga toda sua decoração; ou deixar a residência completa, pronta para que o novo morador entre e já comece a aproveitar o espaço. A segunda opção é muito procurada por profissionais que estão a trabalho temporário em outra cidade, e que buscam um lugar que esteja plenamente funcional para ser a sua moradia pelos próximos meses. 

Se você vai deixar a casa mobiliada e com utensílios como geladeira, fogão, televisão, aparelho de DVD, ar-condicionado, é importante que todos estejam funcionando perfeitamente. Da mesma forma que problemas na estrutura, aparelhos e móveis com defeitos são elementos que tendem a desvalorizar o imóvel e assim prejudicar a sua negociação. Ou seja, se a sua sala tem aparelhos de televisão e spots – como neste projeto da arquiteta Marcella Loeb – tenha a certeza de que tudo está 100%. A vantagem é só sua.

Invista quando necessário

Uma proposta muito bacana para quem pretende alugar é investir em benfeitorias de acordo com o perfil do locatário. Por exemplo: se você comprou um imóvel em um edifício cujo público algo são jovens profissionais de alto poder aquisitivo, vale a pena pensar em investir em um piso de melhor qualidade, numa pintura mais caprichada, num projeto de iluminação moderno. A equação é simples: os locatários destes tipos de imóveis estão em começo de carreira, pensam no apartamento como um pit stop temporário dentro de sua trajetória pessoal e profissional, por isso não pretendem investir em um mobiliário de alto custo, ou em reformas radicais. Assim, quanto mais adequado e pronto para morar estiver o seu imóvel, maiores são as chances de encontrar o locatário perfeito: aquele que pague em dia, garanta a conservação e o cuidado do imóvel e valorize o seu investimento.

Repare pequenos defeitos eventuais

Na hora de alugar, um dos pontos que mais é considerado pelos futuros locatários é o estado de conservação do ambiente. Os próximos moradores costumam olhar tudo com atenção – inclusive aqueles defeitos com os quais você nunca se importou, como rodapés soltos, arranhões no piso, manchas na pintura ou pequenas rachaduras. Tudo isso serve para desvalorizar o seu imóvel e eventualmente será usado na hora da negociação. 

Por isso, antes de colocar o imóvel para alugar, repare estes eventuais problemas: muitas vezes, o investimento para consertar estes pequenos defeitos é compensado logo na primeira mensalidade no novo aluguel. Imagine, por exemplo, chegar em um apartamento como este aqui e ver tudo no lugar, nenhuma mancha ou risco visível. Seja para comprar como para alugar, a primeira impressão é a que fica! E é ela que vai definir toda a trajetória de negociação do seu imóvel.

Capriche na divulgação

Todo negócio se baseia em comunicação. Sem uma comunicação adequada, nenhum negócio vai para a frente. Na hora de alugar o seu imóvel, pense com cuidado em como será feita a divulgação de sua oferta. Uma dica fundamental é caprichar nas fotos do local: de preferência, contrate um profissional que faça um trabalha elegante, escolhendo os melhores ângulos, a melhor iluminação, os pontos mais interessantes da residência. Valorize as cores presentes no ambiente, os acessórios, os detalhes. Em seguida, monte uma estratégia de divulgação que envolva a divulgação em sites especializados, páginas em redes sociais, o site da imobiliária. Faça uma divulgação boca a boca, se necessário, mas não deixe sua oferta cair em esquecimento, O ditado e a frase podem até ser clichê, mas são evidentemente verdadeiras: quem não é visto, não é lembrado.

Seja competitivo

A oferta de imóveis para alugar é imensa. Cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba aparecem com as maiores ofertas de imóveis para alugar no mercado. Isso significa que as possibilidades são imensas. Por isso, para ser bem-sucedido em sua proposta de alugar o seu imóvel, é preciso ser competitivo e flexível. Como dissemos, uma pesquisa, mesmo informal, pode mostrar a você qual a média do valor do aluguel na região de seu imóvel. Isso evita que você estipule valores acima do mercado e acabe encalhando a sua casa ou o seu apartamento. Em um mesmo prédio ou condomínio, ser o aluguel mais alto não é vantagem nenhuma. Da mesma forma, estude contratos e prazos que sejam vantajosos tanto para o locatário como para o locador, assim como flexibilidades possíveis, tanto em garantias exigidas como nas multas por atraso.

Registre tudo!

Apartamento Ninho: Salas de jantar modernas por Coutinho+Vilela
Coutinho+Vilela

Apartamento Ninho

Coutinho+Vilela

Seja para quem aluga o imóvel vazio ou já mobiliado, é importante manter um registro tanto visual como por escrito do que está sendo entregue e do estado de conservação do imóvel. Ainda que a maioria dos contratos inclua um valor adicional para eventuais consertos ou reformas que sejam necessárias após a saída do locatário, registre tudo o que está na casa. Confira objetos, acessórios, utensílios domésticos. Monte uma planilha por cômodo e vá inserindo todas as informações referentes a tudo o que for necessário. 

Isso se torna ainda mais importante para as locações temporárias, como no período de férias ou em feriados de Natal, Ano Novo e Carnaval. Assim, quando o imóvel retornar para o seu proprietário, menores são as chances de surpresas desagradáveis. Um bom registro visual, por fotos – até as mesmas tiradas para divulgação – ainda facilita trazer a casa ao seu estado original.

Curtiu nossas dicas para alugar sua casa? Mande-nos a sua opinião.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!