Uma espetacular casa em bloco!

Uma espetacular casa em bloco!

Gustavo de Campos Gustavo Soares Pires de Campos
Loading admin actions …

Thiago Borges remete em seus projetos às antigas casas modernistas das décadas de 1950 e 1960. Porém, longe de ser datado, a referência que traz consigo apenas tem o poder de fazer com que suas obras se destaquem em meio a tantas construções medíocres. Esta é uma capacidade que deve ser observadas nos arquitetos e arquitetas de talento: suas obras se destacam não necessariamente por uma originalidade inimitável, mas sim por uma qualidade que, essa sim, não é imitada facilmente e perdura por muito tempo como solução essencial para uma série de problemas que poderiam se apresentar.

Atuando em Joinville, é na região sul que a maior parte de sua obra construída se encontra, mesmo que mantenham contato próximo com diversos escritórios latinoamericanos. Essa obra, localizada na cidade já citada é resultado da sobreposição de um quadrado e de um retângulo, formando assim uma massa deslocada que pode até mesmo parecer instável, principalmente quando vemos uma de suas colunas em V tocar levemente o chão como se não houvesse peso acima. É da fonte dos grandes mestres que Thiago bebe e é dali que tira a inspiração para muitos feitos nesta bela casa.

O peso e a leveza se sustentam como velhos conhecidos que conhecem os caminhos um do outro e a estes caminhos Thiago soube explorar muito bem, como veremos a seguir!

A fachada que lembra os velhos mestres

A fachada deste projeto pode ser resumida como um grande bloco que repousa suavemente, apesar de seu inerente peso,sobre uma caixa de pedra bruta. Entretanto, é muito mais do que isso: é uma lição e uma lembrança da sabedoria dos antigos grandes mestres da arquitetura moderna. A fachada longilínea e a grande cortina de janelas rememoram obras de arquitetos mundialmente famosos como Le Corbusier e Mies Van der Rohe. Uma joia que lembra outras joias.

Uma esquina especial

Não apenas a constituição da casa em si lembra a arquitetura moderna dos mestres. A localização isolada no terreno também. Mas a situação de esquina torna esta residência ainda mais especial! Isto possibilita que a vegetação (muito bem cuidado e plantada no lugar ideal, diga-se de passagem) circunde todo o perímetro e traga vida para os elementos duros e de superfícies lisas e contínuas que predominam na casa. A possibilidade de uma visão completa do objeto arquitetônico, um verdadeiro 360°, permite o completo desfrute desta bela arquitetura.

Dentro do terreno

O grande bloco que antes dissemos que se sustenta sobre uma firme base de pedra bruta, quando visto de dentro, apresenta uma grande corta de brises, os quais tem por funções evitar a entrada de luz solar em excesso na edificação. Normalmente esta decisão depende do direcionamento que a casa toma em relação ao som, sendo mais comum nas faces norte e oeste, onde o sol é mais forte e normalmente mais prejudicial aos móveis do interior e da própria visibilidade dos moradores dentro da casa.

A fina coluna dupla

Na imagem anterior poderíamos até mesmo achar que uma coluna simples, uma coluna única sustenta o bloco acima da piscina. Na imagem imediatamente acima notamos que esta primeira impressão é falsa e o quão bela é a coluna dupla que o sustenta verdadeiramente. Usada desde meados da década de 1940, este é um estilo de coluna clássico que serve tão bem ao apoio de grandes volumes através de um suporte gracioso e leve, resultado absolutamente atingido por Thiago Borges!

Uma piscina entre o sol e a sombra

Logo abaixo do longilíneo bloco de concreto se esconde um dos ambientes mais belos desta casa. Um piscina que parece imitar a forma do bloco, mas desta vez posicionada em sentido oposto ao deste último, aparece como alternativa de lazer para os momentos de relaxamento. Entretanto, o seu grande segredo, o detalhe que a torna verdadeiramente especial, é o seu posicionamento entre a luz do sol e a sombra abaixo do grande bloco. Um verdadeiro jogo de sabedoria dos volumes sob a luz.

À luz do lua e das lâmpadas

Durante a noite a fachada ganha outra percepção. A profundidade das dimensões que existem entre um volume e outro são aumentadas, não fisicamente, mas para nossos olhos e as luz que praticamente brotam do chão desprendem a casa, também visualmente, daquilo que pode ser considerado sua base. Essa leva em contraste com todo o peso que a a residência encerra é a prova de que o arquiteto e seu escritório tem a experiência e a sensibilidade necessárias para tornar elementos físicos verdadeiras obras-primas dos sonhos.

Continue a ler mais sobre uma linda casa neste artigo!

Curtiu este artigo? Então deixe seu comentário.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa?

Entre em contato!

Precisa de ajuda para projetar a sua casa?

Entre em contato!

Solicite sua consulta grátis

Encontre inspiração para sua casa!