Arquitetura e as formas inspiradas na natureza

SOLICITAR ORÇAMENTO

Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro

Arquitetura e as formas inspiradas na natureza

Tony Santos Arquitetura Tony Santos Arquitetura
Centros de congressos  por J.MAYER.H
Loading admin actions …

As ciências desenvolveram-se largamente a partir da investigação dos fenômenos físicos e naturais. A compreensão da natureza, da qual somos parte intrínseca, rendeu à nossa espécie um progresso extraordinário. Na arquitetura, não há nada que não seja explicado pela natureza. Assim como a forma esbelta das árvores, cujas seções e galhos diminuem do ponto de apoio às extremidades, revela uma relação física coerente com as forças e esforços a que estão submetidos, principalmente o peso próprio e a ação do vento, as estruturas dos edifícios obedecem a esta mesma lógica. Portanto, a natureza ensina e inspira.  

Por esta razão, grandes arquitetos buscaram inspiração nas estruturas encontradas na natureza para criarem formas esculturais e ao mesmo tempo resistentes, que atendem as nossas necessidades objetivas e nos causam surpresa e encantamento. Neste artigo, apresentamos algumas criações humanas brilhantes inspiradas na natureza.

Eficiência estrutural

  por SPUD Group
SPUD Group

Stephen Turner's Exbury Egg

SPUD Group

A analogia entre arquitetura e natureza às vezes pode ser mais direta, como neste projeto da Exbury Egg, inspirada na estrutura do ovo. Além da analogia simbólica, uma vez que no seu interior se cria a vida, o ovo possui uma forma estrutural muito resistente, semelhante à estrutura de arcos e abóbadas, que por este motivo são amplamente utilizados na arquitetura.

Síntese entre natureza e arquitetura

A arquitetura de Antonio Gaudí, responsável pela criação de obras primas como a Casa Batló, a Casa Milá e o Parque Guell, todas construídas em Barcelona, é facilmente relacionada às formas, estruturas e texturas observadas na natureza. A Sagrada Família, sua obra mais emblemática, que será finamente concluída em 2026, é um nítido exemplo desta síntese entre natureza e arquitetura.  Para ele, ser original significava voltar às origens. Daí sua obra sempre buscar inspiração nas estruturas disponíveis na natureza. Quem visita o interior da Sagrada Família experimenta a sensação arrebatadora de estar em um bosque banhado de luz natural, que uma vez filtrada pelos vitrais coloridos, atinge o espaço da igreja em uma profusão mágica de cores.

Curvas inspiradas na natureza do Brasil

A marca da arquitetura de Oscar Niemeyer é a curva, que impunha verdadeiros desafios estruturais, viabilizados pelo concreto armado, e também encantamento aos observadores. Niemeyer dizia que o não era o ângulo reto que o atraía, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que o atraía era a curva livre e sensual, que ele encontrava nas montanhas, no curso sinuoso dos rios, nas ondas do mar, nas nuvens do céu, no corpo da mulher. Para ele, o universo é feito de curvas, o universo curvo de Einstein.

Estruturas econômicas e racionais

Uma das lições fundamentais da natureza, aplicável não somente à arquitetura, é a necessidade extrema de gerar sistemas que se organizem de forma eficiente, consumindo o mínimo de energia e obtendo o máximo rendimento. Uma ave com estrutura robusta e excesso de peso não conseguiria voar, assim como uma viga com seção e peso excedentes não suportaria seu próprio peso. Portanto, as estruturas devem obter a máxima resistência com o mínimo consumo de material, adequados aos esforços a que serão submetidos, por meio do arranjo mais adequado dos elementos para o uso pretendido. Como este projeto nos mostra, isto não deverá significar limitações formais e reducionismos simbólicos e estéticos.

Formas orgânicas

Sala de estar  por Marc Fish
Marc Fish

Mollusque

Marc Fish

No design a natureza também serve de fonte de conhecimento e inspiração, na busca por novas soluções formais e estruturais, novos materiais e novas texturas. No entanto a criação de móveis e objetos de decoração permite uma maior ousadia formal e liberdade criativa, pois são estruturas que demandam estruturas menos complexas do que os edifícios. Esta mesa de formas orgânicas e esculturais foi inspirada na estrutura morfológica de uma concha do mar.

Formas orgânicas e insólitas

O design arrojado e insólito desta cadeira faz analogia a criaturas de múltiplos tentáculos ou múltiplas patas. Além disto, ela incorpora material natural, como as palhas que se mimetizam com os pés de apoio da cadeira e criam o efeito lúdico de cumprirem a função estrutural e não somente estética.

Analogias lúdicas e criativas

Para concluir, esta luminária lúdica e criativa, faz uma analogia direta a uma aranha e sua presa e ainda recria a estrutura de uma teia de aranha que além de tornar seu aspecto mais realístico, serve como estrutura de fixação à parede ou ao teto. O jogo de sombras, projetadas na parede, torna sua presença ainda mais marcante e surpreendente.

Com a natureza podemos aprender a resolver nossos problemas práticos e funcionais com o mínimo consumo de materiais e energia, de forma eficiente e elegante. Esperamos que arquitetos e designers sigam inspirando-se na natureza a fim de continuarem a produzir edifícios e objetos funcionais e belos.

De que forma a natureza te inspira na resolução de problemas práticos do seu dia a dia? 
Casas  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa?
Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!