Como mobiliar sua casa com vidro?

Gustavo de Campos Gustavo de Campos
Loading admin actions …

O trabalho em vidro já é uma arte antiga e, com o passar dos séculos foi ficando cada vez mais requintada até chegar no requinte e prestígio que hoje desfruta. É uma arte que pode ser empregada das mais diversas maneiras. Desde um simples objeto de mesa ou vaso até grandes esculturas, delicadas peças de xadrez ou mesmo vidros especiais feitos com a adição de outro materiais para servir de proteção a projéteis ou de contenção à grandes aquários. 

É também um material largamente empregado na construção civil, sendo utilizado para vedação de janelas, blocos de vidro e tampões de mesa. Dentro de uma casa também podemos encontrá-lo nas telas dos computadores, nos vasos de plantas, copos e vedações de armários. Sua versatilidade é quase infinita e isto é devido a propriedades muito interessantes. Sua maleabilidade permite que seja moldado ao prazer do artesão ou artesã que souber manuseá-lo e fazer sua arte. A transparência causou uma revolução na habitação moderna de arquitetos como Le Corbusier e Mies Van der Rohe ao permitir a eles a utilização de verdadeiras cortinas de vidros em suas residência, aumentando o contato visual entre interior e exterior.

Tendo isto em mente, elaboramos nove dicas para te ajudar a mobiliar a sua casa com peças de vidro, usando e abusando de sua transparência e do efeito maravilhoso que podem atingir sob a luz. Embarque conosco nesta viagem de transparência e ousadia que o vidro pode nos proporciona!

Estruturas permanentes

O vidro não precisa ser utilizado apenas como material de vedação da maneira que é empregado em portas e janelas, por exemplo. Certos tipos de vidro (certamente os feitos com este propósito, nunca qualquer um, por questões de segurança) podem funcionar como verdadeiras estruturas. Como na imagem acima, projeto de  Siller Treppen, uma escada pode ser feita de vidro. E não só seu parapeito, mas também seus degraus, os quais podem dar um sensação de perigo num primeiro momento, mas funcionam tão bem e eficientemente como se fossem de madeira ou concreto.

A grandeza do vidro

O vidro tem sua própria grandeza, sua própria majestade. a sua característica de poder deixar a luz externa atravessa-lo, em menor ou maior grau, o torna uma peça indispensável na residências modernas. As janelas, portas, mesas e demais peças do mobiliário sempre o tem presente e seu prestígio é insubstituível, assim como sua beleza.

Janelas

Salas de estar minimalistas por C95 ARCHITEKTEN
C95 ARCHITEKTEN

Privathaus bei Berlin

C95 ARCHITEKTEN

Exites uma profusão de janelas diferentes: elas se distinguem na, altura, largura, cor e textura. Entretanto, o vidro é peça quase onipresente, principalmente quando se quer evitar o contato físico com o mundo externo, por conta de chuvas, ventos ou altura, mas mesmo assim se deseja o aproveitamento de benefícios como a luz natural ou uma bela paisagem que se coloca da janela para fora. O vidro faz esta transição entre o espaço interior e o espaço exterior como nenhum outro elemento.

Mobília

Assim como as estruturas, a mobília feita de vidro vem constantemente provando que este não é um material passível de ser usado apenas em situações extremamente delicadas ou de vedação. É claro que certos cuidados devem ser tomados e o vidro de durabilidade correta utilizado, porém pequenos armários ou mesmo cristaleiras feitas completamente de vidro tem se tornado presença cada vez mais constante nas residencias modernas.

Iluminação

Quarto  por DELIFE
DELIFE

Polsterbett Leonas

DELIFE

O vidro tanto pode ser utilizado como a vedação de janelas e outras aberturas capazes de trazer luz natural para dentro de um ambiente como pode ser usado, por exemplo, num lustre onde irradiará luz artificial para todo o ambiente. A imagem acima é um exemplo onde as duas situações aparecem, podendo se complementar e não se mostrando incompatíveis no mesmo ambiente, um quarto neste caso.

Peças de mesa

Sala de jantar  por Oggetto
Oggetto

Hand Blown Moroccan Glass

Oggetto

Este já é um item clássico há décadas nas mesas brasileiras. As peças feitas de vidro, como copos, jarras, taças, vasilhas, pratos e outros elementos, tem a capacidade de mostrar o conteúdo que contêm, suas cores e texturas. Mais do que isso: estes objetos tem, por si só, cores e texturas próprias que dão brilho e vida às mesas sobre as quais são postos.

Decoração

Outra maneira já clássica de utilização do vidro. Este material é usado há décadas para vasos e esculturas decorativas. Eles podem ser vidros densos e coloridos, não deixando entrever o que há do outro lado, quase mesmo como peças opacas fariam, porém sem deixar de lado suas características próprias de brilho. Ou também podem ser vidros transparentes que trazem leveza ao ambiente, abrigando flores e outros elementos, como na imagem acima.

Objetos

Os objetos decorativos são muitos e as possibilidades do que fazer com este material são quase infinitas. Uma profusão de cores e formas pode até mesmo deixar-nos confusos na hora de escolher quais os melhores para nossas residencias. Entretanto, uma coisa é certa: o vidro sempre será uma boa opção para conferir delicadeza e brilho a um ambiente antes moribundo e sem graça.

Continue a aprender mais sobre o vidro e suas utilizações neste artigo super interessante!

Curtiu nossas dicas para a sua casa? Compartilhe sua opinião
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!