Casa TM : Casas minimalistas por canatelli arquitetura e design

10 coisas que você deve saber antes de construir a casa dos seus sonhos

Sirlene Sales Sirlene Sales
Loading admin actions …

É chegado o momento! O que você tem economizado durante anos, ou o crédito que estava para ser liberado, finalmente você tem nas mãos e é a oportunidade de você ter a casa dos seus sonhos. Mas, e agora? Como será?

Talvez ter a própria casa, ou participar do processo de concepção e construção de um imóvel, seja o desejo de todos. Mas, para concluir este feito é necessário planejar, projetar cada espaço, pensar em todas as necessidades, considerar o custo de cada etapa, sem falar dos imprevistos. Esse processo não se reduz, apenas, a pegar os tijolos e começar a juntá-los. Lembre-se que o barato (e rápido) pode sair caro e você poderá perder mais tempo e dinheiro tentando corrigir erros. Antes iniciar qualquer procedimento, reserve um tempo para pensar exatamente acerca do que você e a sua família pretendem para o futuro.

Se a escolha for a de criar um ambiente harmonioso, e que a cada dia possa ser preenchido com memórias amorosas de todos, sugerimos seguir essas dicas.

1. Converse com especialistas

Casas clássicas por Gestec
Gestec

Casa Chametla

Gestec

Antes de qualquer coisa, você deve consultar um especialista: um arquiteto ou um engenheiro civil. Você pode ter várias ideias na cabeça, mas eles possuem o conhecimento técnico, além da capacidade de lhe ajudar naquilo que você quiser e precisar. Busque um que seja da sua confiança, que possa lhe ajudar a executar as suas ideias, desde os materiais de construção até aos modelos de cortinas de demais acessórios. Com certeza ele vai saber ajudar com todas as orientações necessárias.

2. Como os especialistas cobram por seus serviços?

Os especialistas podem cobrar por sua consultoria de diferentes maneiras. Podem cobrar pela elaboração do projeto antes da construção baseado em um determinado volume de ideias; alguns podem não cobrar nesta fase inicial, mas optam por um contrato com as fases especificadas, cobrando pelo trabalho ao final… Tudo isso vai depender do profissional ou do grupo de profissionais contratados. Você deverá avaliar o custo, mas, o que podemos garantir é que a presença de um consultor certamente vai lhe poupar muita dor de cabeça, tempo e esforço. Além disso, esse profissional poderá lhe ajudar caso surjam problemas antes, durante ou depois do processo.

3. Defina um orçamento

Este ponto é essencial para o desenvolvimento do trabalho. Se desde o início você souber com o quanto poderá contar, o projeto poderá ser adaptado às suas circunstâncias. Se você tem uma grande reserva, o arquiteto poderá elaborar um projeto de dimensões mais suntuosas, com materiais mais caros. Se, ao contrário, a reserva for limitada, o mesmo projeto poderá ser adaptado com outros materiais mais econômicos.

Observação: nunca troque a sua segurança por economia, adquirindo materiais mais baratos. Estes geralmente são mais frágeis. Os mais resistentes e duráveis tendem a ter custos maiores. Quanto a isso, não convém se esquivar.

Por outro lado, se você pode manejar o seu orçamento, porque depois você poderá repor, e assim por diante, não se preocupe. Uma das vantagens do planejamento é que você pode realizar a construção por etapas: primeiro o rascunho, em seguida, o projeto executivo e, finalmente, as bases e fundações, a estrutura e acabamentos, até a finalização. Tudo isso pode se acomodar no seu orçamento.

4. Faça uma lista de necessidades

Nossa casa deve responder às nossas necessidades, desde o mais urgente até aqueles que irão surgir ao longo do tempo. É importante, também, elaborar uma lista de necessidades ao lado de um profissional habilitado pensando no espaço de cada habitação, pois cada um observará aquilo que é prático e útil.

Para isso, é importante levar em consideração os anseios e necessidades de todos os que habitam no imóvel, levando-se em conta, também, o costume na recepção de convidados. Pontos como o fato de alguém trabalhar em casa, a existência de crianças pequenas no ambiente, um estudo sobre os hábitos da família, por exemplo, se costumam fazer as refeições todos juntos, ou se desfrutam assistindo TV juntos, se fazem brincadeiras interativas, como jogos de tabuleiro etc., se preferem passar mais tempo juntos no jardim, ou se preferem ficar distantes da agitação de pessoas… tudo isso pode determinar as diretrizes do design na casa.

5. Não se esqueça das áreas de serviços

As atividades que mais importam para nós é comer, dormir, brincar, viver, mas nos esquecemos de certas coisas que são adaptados posteriormente em ambientes vazios que deixamos para acomodar depois. Falamos de serviços: lavanderia, lugar para o lixo, espaço para ar condicionado, ambiente para os animais etc.

Sim! Os ambientes de serviços são muito importantes e não podem ser deixados para trás. Você precisa pensar neles na elaboração do seu projeto. Para tanto, designe um ambiente dentro da casa para acomodar baldes e utensílios de limpeza, ou tenha um quintal alocar varal e o espaço para os animais de estimação, bem como para qualquer imprevisto em que você tenha de guardar alguma coisa, bem como uma sala de serviço para a máquina de lavar roupas, guardar o secador de cabelo etc. Vai depender da sua necessidade. Uma coisa nós asseguramos: estes espaços nunca são demais!

6. Defina o número de níveis

Espaços gastronômicos  por Taller La Semilla
Taller La Semilla

Flor Catorce

Taller La Semilla

Estão na moda as casas de duas ou mais plantas, porque a vantagem é que é possível deixar um amplo e livre pátio para futuras mudanças. O que deve ser considerado também é que, algum dia, seremos idosos e não vamos ter a mesma agilidade para subir e descer escadas, por exemplo. Então é importante ter uma área no piso térreo para o quarto de hóspedes, estúdio ou deck, porque um dia pode ser que possamos dormir lá.

Por agora, desenhar escadas como uma obra de arte é brincar com os espaços para preencher os ambientes vazios. Criar uma pequena biblioteca também é uma boa opção, usando cada centímetro do local vago.

Paredes  por Marmorino, s.l.
Marmorino, s.l.

Construcción y decoración duplex

Marmorino, s.l.

Use os cantos e não os desperdice. Você pode colocar o seu sofá favorito, uma estante, ou um espelho elegante e mostrar o seu bom gosto com algum revestimento colorido e chamativo.

7. Invista nos espaços abertos

Uma maneira de economizar em materiais e decorações é considerar a existência de um espaço amplo e que fique aberto com relação ao resto da habitação. A área social é perfeita para isso, e você pode separar cada ambiente com mobília ou apenas telas, ou mudanças de textura no piso ou teto. Além de economizar, dá-lhe a oportunidade de implementar a sua criatividade e engenhosidade. Enfim! Se divertir com a decoração!

8. Você já pensou em pré-fabricação?

As casas modulares são uma excelente escolha e você pode comprar pronta ou pedir projetar.

Elas são portáteis, fáceis de montar e permite você fazer uma série de economias: com pessoal, com logística de materiais de construção e espaço. Além disso, as casas modulares são muito práticas e bonitas. Para saber mais, visite estes modelos.

9. Ventilação e iluminação: itens básicos

Fitness  por schroetter-lenzi Architekten
schroetter-lenzi Architekten

Gästezimmer und Hobbyraum im Keller

schroetter-lenzi Architekten

Uma casa saudável deve ter ventilação adequada e iluminação natural. Considerar a inclusão de janelas em paredes opostas para manter a ventilação cruzada, e as janelas de frente para o leste e sudoeste fará com que você obtenha, por mais tempo, a luz que vem de fora. Em dias muito quentes você pode adaptar o ambiente para não esquentar muito o local.

Uma boa opção para manter interior fresco e colorido é incluir um jardim. Estes espaços tendem a oxigenar o ambiente, além, é claro, de permitir a entrada de luz, pois geralmente ficam perto das janelas. São muito bonitos e inspiradores.

​10. A segurança é importante

Os tempos mudaram e, infelizmente, é arriscado para viver com as janelas todas abertas, sem qualquer tipo de proteção. Assim, você terá de considerar os sistemas de segurança e adequar o seu bolso para essa necessidade. Uma boa ideia é usar os elementos de proteção e projetá-los para que sejam harmoniosos com o ambiente. Se for o caso, poderão servir, inclusive, como elemento protetor da chuva e demais fenômenos da natureza. Além da segurança é possível pensar, também, no estilo e bom gosto.

Essas dicas foram úteis para você? Comente!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!