Casa IPE: minimalismo e natureza!

Luciana P Luciana P
Google+
Loading admin actions …

Sabemos que os projetos dos profissionais de P + 0 Arquitetura nos tiram o fôlego, não somente por explorar as grandes dimensões, mas também por utilizar o entorno da melhor forma possível como elemento decorativo e como ferramenta para expandir o espaço visual e psicológico.

Por outro lado, também vimos no projeto Casa Narigua, a forma como se destacam elementos no estado natural como pedra e madeira, com o minimalismo na presença de concreto polido assim que o projeto adquire maior envergadura.

E por todas estas razões queremos mostrar-lhe hoje Casa IPE em Monterrey como outro exemplo de seu trabalho arrebatador.

​Os desafios

Casa IPE foi projetada para pessoas que amam cães e natureza assim, de acordo com seu raciocínio, exigem grandes espaços exteriores e interiores para um melhor desenvolvimento. 

Assim, o terreno de 321 metros quadrados possui 12 metros de largura e 18 metros de profundidade, que utilizaram para desenvolver um projeto dividido entre uma metade que aborda a construção e a outra metade que abriga o jardim, os quais se complementam em detalhes significativos que convidam os habitantes para desfrutar de ambos.

Como mostrado na imagem, desde a fachada vemos uma geometria plana e linhas puras que atendem as complexidades óbvias como o desnível de mais de um metro na frente, usado para construir um semi-sótão coberto com malha industrial para torná-lo quase invisível e aproveitar a cobertura resultante em um grande terraço coberto que coroa o jardim e complementa a área social no interior.

Ficou surpreso com a forma com que o projeto resolveu o problema do desnível? Confira este outro projeto que lida com uma ladeira íngreme.

O Interior: sala de estar

Na planta o zoneamento se dá graças à distribuição do mobiliário, sem necessidade de muitas paredes ou divisórias. Como mostrado na imagem, temos um amplo volume sobre o concreto e vidro que abriga a cozinha e a sala de jantar e de maneira horizontal.

Destaca-se a influência minimalista de Mies e os materiais como o concreto polido do piso, a profusão do branco e a presença de grandes janelas corrediças que direcionam o olhar para o jardim.

Apaixonado pelos amplos espaços sem paredes? Confira este outro projeto que deixa de lado as paredes.

Cozinha e sala de jantar

Em outra perspectiva se aprecia a cozinha que brilha graças à simplicidade do espaço, adornado com um sistema de iluminação artificial que complementa a luz natural graças às grandes janelas, em pequenos focos de halógenas que iluminam a noite, e dada a sua localização evita transformar tudo ao mesmo tempo, utilizando apenas áreas necessárias poupando energia ao mesmo tempo.

E sob esta visão pode ser visto por detrás, a estrela deste lugar: uma bela escadaria de concreto polido que leva ao segundo andar.

O estilo minimalista de toque industrial ajuda a resolver certas limitações que oferece durabilidade e resistência aos materiais por seu estado natural.

O segundo andar

Dois quartos e uma sala de estar no meio. O mesmo projeto é mantido embora a diferença do andar inferior, se opta por paredes divisórias que, para interromper a vista o menos possível, se abrem silenciosas à maneira de entradas seguindo o mesmo estilo em grandes dimensões que se ocupam de portas corrediças.

Também se pode apreciar a presença de grandes janelas localizadas que, igual que em toda a casa, graças a sua orientação, desfruta de vistas privilegiadas das serras, ícones da cidade de Monterrey. Como podemos ver, temos o branco ao fundo para contrastar com a paisagem e concreto aparente nas escadas, algumas paredes e o piso.

Cobertura

Podemos ver uma sucessão de espaços com um solário que se vemos na imagem de onde a vista da cidade e o imponente Cerro de la Silla.

De acordo com os profissionais a proposta da casa é um loft gigante, mas acreditamos que esta seja uma série de caixas de Mies ante a clara falta de dobles alturas que caracterizam a arquitetura do loft. Por outro lado, não é particularidade de um loft, mas a influência de Van der Rohe, é a introdução do exterior ao interior como elemento de expansão e de decoração.

​O jardim

E para fechar, o jardim que arredonda todos os detalhes de uma forma excelente. Como você pode ver na foto, o prédio é uma série de terraços, resultante de volumes sobrepostos, escadas e espaços de serviço que formam uma espécie de ziguezague – que é melhor apreciada da fachada.

Agora, você pode ver a divisão entre a parte construída e a parte que ocupa o jardim, decorado com uma escada de metal linear ao longo da fachada que comunica todos os níveis: jardim, terraço e solário fazendo conversar ambos os mundos, o ser humano e da natureza e conseguindo, como vimos em Casa Narigua, propor a arquitetura como uma extensão que não violenta, mas melhora o entorno.

Esta escadaria contínua a um telhado que adiciona um enorme terraço aos espaços já construídos. Assim IPE House é uma ode à conjunção de tudo como uma unidade inquebrável.

O que você mais gostou nesta residência. Moraria nela?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!