De volta à essência do habitar

Tony Santos Arquitetura Tony Santos Arquitetura
Loading admin actions …

Em contraste com o cenário rural no qual nossos avós e bisavós viveram, onde eles tinham contato direto com a natureza, porém, menos comodidade, o cenário de nossas cidades, principalmente o dos grandes centros urbanos, costuma ser marcado por superfícies de concreto, de asfalto e poucas áreas verdes. Esta transição para o mundo urbano, em muitos casos nos distanciou da convivência com a natureza. Em muitos lugares é até mesmo impraticável o contato direto com a luz natural, devido à enorme e confusa concentração de construções que bloqueiam a passagem da luz natural até a superfície.

Para a geração que já nasceu e cresceu no ambiente urbano, a natureza e o habitar parecem termos incompatíveis. Estas pessoas não se dão conta de que o contato com a natureza é essencial para o nosso bem estar físico e mental, o qual deveria constituir-se em prática comum diária e não um momento de exceção, reservado aos fins de semana ou as férias. 

Confira neste artigo alguns projetos incríveis que conciliam o habitar e a natureza e fornecem aos moradores e usuários ambientes com qualidades especiais e essenciais ao nosso bem estar.

Quando arquitetura e natureza se encontram

Jardim dos Pampas: Jardins modernos por Hanazaki Paisagismo
Hanazaki Paisagismo

Jardim dos Pampas

Hanazaki Paisagismo

A história da arquitetura nos ensina que a habitação tem sido sempre a essência da disciplina. Os mais renomados arquitetos despenderam grandes esforços para elaborar moradias adequadas para as pessoas de suas épocas. Os modernistas, ignorando a tradição e a história, ousaram nesta tarefa. Os arquitetos modernos acreditavam que todos os homens tinham as mesmas necessidades e eles deveriam se adaptar a seus edifícios modernos, máquinas para morar, que de acordo com eles, eram mais adequados para a vida moderna, na qual máquinas e carros preenchiam o imaginário coletivo. Obviamente, havia arquitetos que se opuseram ao radicalismo da arquitetura moderna. No entanto, ainda hoje a arquitetura moderna continua influenciando a produção arquitetônica contemporânea. Neste projeto, apesar das linhas retas e dos volumes puros do edifício, o projeto paisagístico de vegetação volumosa e exuberante suaviza o aspecto moderno, se integra ao espaço habitável e possibilita aos moradores a convivência com a natureza. 

Refúgio no centro urbano

CASA DE FIM DE SEMANA EM SÃO PAULO: Casas  por spbr arquitetos
spbr arquitetos

CASA DE FIM DE SEMANA EM SÃO PAULO

spbr arquitetos

Para Heidegger, filósofo alemão, a arquitetura deveria pensar o construir a partir da essência do habitar, que é resguardar a quadratura. Para ele, nós habitamos quando, primeiro, deixamos a terra livre em seu vigor, segundo, permitimos os ciclos, estações e o fluxo do tempo, terceiro, conduzimos os mortais de uma boa vida para uma boa morte e, quarto, permitimos em nós a manifestação dos mais elevados atributos. Portanto, a arquitetura deveria possibilitar a nossa permanência sobre a terra, sob o céu e como mortais diante dos deuses, para que nós preservemos a quadratura das coisas, a essência do habitar. Neste projeto, a casa foi elevada do chão para que um denso jardim tropical ocupasse quase todo o terreno e recriasse a atmosfera de uma casa de campo, mesmo estando localizada no centro da metrópole paulistana.   

Localização privilegiada

A boa localização é um fator que facilita o contato com a natureza, desde que o projeto arquitetônico saiba integrar a paisagem natural e as vistas externas ao ambiente habitável, sem comprometer a privacidade dos moradores. Soluções construtivas como terraços ao ar livre contribuem para proporcionar aos moradores ambientes com qualidades ambientais de muito valor, como a luz natural e a brisa refrescante.

Natureza projetada

Cobogó House: Casas modernas por Studio MK27
Studio MK27

Cobogó House

Studio MK27

Apesar da escassez de paisagens naturais e de áreas verdes que caracterizam nossas cidades, muitos projetos conseguem recriar ambientes com as mesmas qualidades ambientais e estéticas disponíveis na natureza. Neste projeto, os espaços foram organizados de mordo a proporcionar aos moradores contato direto com o jardim em todos os ambientes e convivência com a natureza. O jardim disposto no fundo do lote, permite a utilização de grandes aberturas e espaços totalmente abertos e integrados ao jardim sem prejuízo da intimidade dos moradores.

Integração com o terreno

Os arquitetos de modo geral tendem a materializar os desejos das pessoas de satisfazerem suas necessidades em termos de espaços habitáveis. Esta interpretação ocorre das formas mais criativas e inimagináveis, como neste projeto, no qual o desejo de convivência com a natureza resultou na extensão do jardim para a cobertura e na integração entre o jardim e o terraço , que proporciona aos moradores vistas privilegiadas e uma área verde espaçosa ao ar livre, para a realização de diversas atividades.

Jardim comunitário como espaço central

Casas modernas por ModCell
ModCell

LILAC Co-Housing, shared landscaping

ModCell

Definitivamente, a arquitetura ainda pode contribuir para a nossa qualidade de vida, em termos de saúde física e mental, e para a qualidade do meio ambiente. O segredo, como já apontava Heidegger, é resgatar a essência do habitar e, portanto, resgatar a convivência entre os espaços habitáveis e a natureza. Neste projeto, um jardim comunitário, localizado no coração do conjunto habitacional, permite que os moradores tenham contato direto com a natureza e compartilhem o espaço e as tarefas para a manutenção da horta e do jardim.  

Você sente falta da convivência com a natureza nos espaços que você habita? 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!