5 espetaculares arquitetos brasileiros

Gustavo de Campos Gustavo de Campos
Loading admin actions …

A arquitetura brasileira teve grande destaque na primeira metade do século passado com obras de arquitetos como Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. Voltou a ter esta mesma luz com a construção de Brasília na década de 1960 e consolidou um excelente rol de arquitetos e arquitetas de estilo moderno nas décadas de 1970 e 1980. Porém, uma geração mais atual, formada em faculdade de Arquitetura e Urbanismo já no período de abertura democrática (a maioria meados da década de 1990 e começo da década de 2000), vem ganhando destaque nos últimos anos.

A homify apresenta aqui cinco arquitetos (seja em trabalho solo ou em escritórios) que se destacam pela versatilidade, inovação e elegância com que concebem seus projetos. Trazendo novos e bons ventos para a arquitetura brasileira, eles, pouco a pouco, adquirem o potencial e o destaque para se tornar referências mundiais quando o assunto é a fina arte construtiva. Apreciei então estes cinco arquitetos e suas belas obras!

Ângelo Bucci – a piscina e o mar

CASA EM UBATUBA:   por spbr arquitetos
spbr arquitetos

CASA EM UBATUBA

spbr arquitetos

Formado na década de 1990 na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, onde atualmente leciona a disciplina de projetos arquitetônicos, Ângelo Bucci vem ganhando cada vez mais destaque na cena nacional e internacional. Seu trabalho com grandes volumes de concreto, contrastando peso e leveza, mostra seu arsenal de soluções. A sensibilidade aguçada o leva a fazer coexistir o denso concreto na mata de Ubatuba, enquanto uma piscina olha para o mar a sua frente.

Ângelo Bucci – insustentável leveza

CASA EM UBATUBA:   por spbr arquitetos
spbr arquitetos

CASA EM UBATUBA

spbr arquitetos

Não é possível explicar o quão eclética é sua obra mostrando apenas um exemplar, da mesma maneira como não possível compreender uma obra sua a partir de uma única imagem (motivo pelo qual mostramos duas imagens da mesma obra de cada arquiteto neste artigo). Nesta vista da casa de Ubatuba, podemos notar o quanto ele eleva a casa de seu terreno natural e a leveza com que constrói a escada que leva de um pavimento para o outro. Uma verdadeira obra de arte inserida na natureza bruta.

Brunete Fraccaroli – preto no branco

Brunete Fraccaroli, conhecida arquiteta da elite paulistana, se formou pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie e abusa do uso de formas e cores seus projetos. Neste apartamento duplex ela se utiliza de muitos elementos contrastantes, principalmente se valendo do destaque que o preto assume contra o branco e vice-versa. Sem pragmatismos superficiais, ela define a cor de sua mobília e decoração de maneira que o olho possa apreender numa única vista a totalidade do ambiente, sem, entretanto, torná-lo entediante. 

Brunete Fraccaroli – reflexo e transparência

Elevando luminárias espelhadas, Brunete tira o ar monocromático do ambiente leva para as alturas o movimento das esferas de onde a luz deve surgir. Entre os dois sofás, uma mesa de centro aponta para a varanda adjacente ao pé direito duplo da sala. A vista não só pode ser observada, ela também pode ser tragada para dentro do próprio apartamento. É essa sensibilidade com a integração visual entre elementos de mobília e entre o dentro e o fora que faz com que ela tenha todo o (merecido) destaque que possui hoje em dia no cenário nacional.

Marcio Kogan – horizontalidade a perder de vista

Paraty House: Casas modernas por Studio MK27
Studio MK27

Paraty House

Studio MK27

Marcio Kogan, assim como Brunete Fraccaroli, se formou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie, e é outro grande conhecido da elite paulistana que procura conforto dentro e fora da metrópole. Sua assinatura arquitetônica, se assim podemos chamá-la, está nas formas horizontais que suas residências costumam adquirir, não sendo trabalhadas (normalmente, ao menos) com mais do que dois pavimentos e se utilizando de toda a largura do terreno, de modo a integrar o máximo possível os espaços interiores e exteriores através de portas de correr que desnudam os ambientes.

Marcio Kogan – quando o dentro é fora e vice-versa

Paraty House: Terraços  por Studio MK27
Studio MK27

Paraty House

Studio MK27

As relações entre dentro e fora são muito voláteis para Márcio Kogan e seus limites quase inexistentes. A verticalidade de suas casas permitem que ele desloque grandes superfícies de vedação (portas e painéis na maioria dos casos) para abrir um grande vão entre dois pilares principais, permitindo assim a travessia visual e física do espaço, resultando numa arquitetura única e facilmente reconhecida por aqueles que a apreciam.

Claudia Alionis – rusticidade na cidade

Claudia Alionis se formou na Faculdade de Belas Artes em fins da década de 1990 e, desde então, vem exercendo o ofício de arquiteta, de forma destacada nos projetos de design de interiores. A rusticidade que emprega nesta casa que, no entanto, se localiza em meio urbano, mostra a maneira como trabalha os materiais e os tons dos mesmos em seus ambientes.

Claudia Alionis – reduto de descanso

A rusticidade predomina neste projeto e mostra uma faceta de Claudia a qual não devemos ser totalmente cegos, pois ela é capaz de tudo e mais um pouco. O pequeno estofado dentro de algo como um bangalô, dá u ar de luxo para um um ambiente com materiais que parecem ter vindos de uma fazenda do interior de Minas Gerais.

Lucas Lage – sensibilidade moderna

Por falar em Minas Gerais, nosso próximo destaque vem desde grande estado famoso pelos queijos e comidas típicas. Lucas Lage se formou pela Faculdade Mineira de Educação e Cultura (FUMEC) no recente ano de 2011 e já vem ganhando destaque com alguns projetos que aliam sensibilidade moderno com elementos tradicionais. Nesta primeira imagem podemos ver uma residência projetada por ele onde imperam móveis de design arrojado e uma escada com guarda-corpo transparente. Uma verdade pérola de escolhas acertadas.

Lucas Lage – respeitando tradições

Na mesma residência, Lucas trabalha a cozinha em oposição estilística ao que fez na sala. Aqui ele trabalha com diversos azulejos e mosaicos, criando uma miscelânea de cores e brilhos que remetem às antigas paredes portuguesas e a criatividade dos antigos colonos. Um primor de composição.

Para conferir o trabalho de mais arquitetos brasileiros clique aqui e continua a experimentar as belezas de nossa bela arquitetura!

O que achou dessas gerações de arquitetos e arquitetas? Compartilhe suas opiniões conosco sobre a brasilidade deles e de suas arquiteturas.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!