6 passos para uma casa mais sustentável!

Larissa Monteiro Larissa Monteiro
Google+
Loading admin actions …

O projeto de uma casa sustentável apresenta uma diversidade de ideias que começam por construções bioclimáticas e arquitetura sustentável até o desenvolvimento de uma estrutura de técnicas e soluções para diminuir o consumo de energia, materiais reciclados e investimentos que tentam afetar o mínimo possível do ecossistema.

A consciência ecológica e o uso dos procedimentos sustentáveis podem intensificar o conforto oferecido na residência e ajudam proporcionando um estilo de vida mais saudável para as pessoas que habitam a casa. A casa sustentável tem a capacidade de reduzir diversos riscos técnicos hídricos ou elétricos. O modelo de moradia sustentável valoriza a residência e pode até diminuir alguns custos da construção e da manutenção da no dia-a-dia. 

Antes de começar a comprar produtos ecológicos que podem ser encontrados, é preciso levar alguns fatores em consideração. Caso vá instalar um aerogerador (gerador de energia que usa como matéria prima o vento), é importante achar um local onde se venta bastante. Soluções internas como o piso de bambu, podem ser úteis e válidas. O bambu é uma matéria prima sustentável, pois é abundante e renovável. Por conta da velocidade de seu crescimento, o bambu pode ser colhido anualmente, sem prejuízos à natureza.

Algumas dicas e ideias podem te ajudar a transformar seu lar em um local mais sustentável. Aqui, nos vamos te deixar por dentro de algumas soluções em questões ecológicas para sua casa contribuir com a natureza e com o nosso planeta.

1. Materiais para fachada

Nesta bela fachada projetada pelo escritório Felipe Bueno Arquitetura pode ser o cartão de visita de uma casa. No entanto, ela pode ser também funcional, de forma a colaborar com a cidade que está ao redor, evitando a formação de ilhas de calor em regiões próximas.

Antes de começar o projeto, a atenção sobre a posição geográfica, o sentido do vento, os materiais escolhidos e aberturas pode contribuir com o ambiente. Os materiais com nível de SRI 0,28 nas fachadas e envelhecimento de 3 anos são adequados e cooperam com o clima ameno nas casas. Caso não tenha acesso aos envelhecidos, busque materiais com pelo menos 0,33 para a instalação. Fachadas ventiladas e vidros com alta refletância também são amigos da natureza.

2. Janelas

Para poupar o uso de energia e até mesmo reduzir seus custos, utilize o sol como recurso. Seu uso pode ser mais efetivo se pensar nas janelas todas viradas ao Sul. Com as janelas posicionadas em uma região favorável, pode ser minimizar as necessidades de aquecimento artificial durante a estação de Inverno. Os raios solares incidem nas janelas de vidro e aquecem de forma natural o espaço interior. Janelas largas e compridas possibilitam que o ambiente fique ainda mais aquecido.

3. Isolamento térmico

O isolamento térmico adequado é indicado para minimizar as mudanças térmicas intensas entre o interior e o exterior de uma residência. Ele evita perdas de calor na estação fria e o excesso de aquecimento interior na estação quente. O material de isolamento deve oferecer um baixo índice de condutibilidade térmica e baixa energia incorporada. Os materiais podem ser: aglomerado de cortiça, espuma de poliuretano, lã de rocha, Lã de vidro, poliestireno expandido e poliestireno extrudido.

4. Bomba de calor

A tecnologia da bomba de calor atua com auxílio do sol, que por sua vez, aquece a atmosfera e a camada exterior da crosta terrestre. Uma bomba de calor somente precisa de uma fonte de calor, dois permutadores de calor (um para absorver e outro para liberar o calor) e energia motriz para manter o sistema funcionando. A bomba funciona de forma a obter energia de uma determinada temperatura. Ela aumenta essa temperatura e libera-a em água que vai para os radiadores de baixa temperatura. O uso de decks e revestimentos em madeira de demolição também podem ajudar no equilíbrio térmico.

5. Telhado verde

Casas  por LIJO.RENY.architects
LIJO.RENY.architects

The Green Roof Residence

LIJO.RENY.architects

Os telhados de casas sustentáveis podem seguir diversas ordens que auxiliam na temperatura da casa e no . Uma delas consiste em um telhado verde com grama. Essa técnica permite a impermeabilização da cobertura da casa para receber solo fértil e vegetação. Ao adotar esse modelo de telhado, a casa se torna muito mais funcional e eco friendly. Esse método proporciona um jardim suspenso no topo da casa, o que possibilita a redução térmica no seu interior e um toque de natureza para a residência. Para mais dicas sobre como tornar sua casa mais sustentável, confira TOP 5: Arquitetura sustentável e decoração.

6. Energia renovável

Casas modernas por Forrester Architects
Forrester Architects

Pond House_Passive House (Passivhaus)

Forrester Architects

Um dos pontos altos e mais importantes de uma casa sustentável é a reciclagem de energia. Esta prática é um método ecologicamente correto. Ele funciona com placas especiais no telhado ou em outros locais a fim de captar energia solar. A energia armazenada e gerada pode ser usada para a iluminação interna e para o aquecimento da água do lar. Umas das principais vantagens das energias renováveis, além do fato de serem inesgotáveis, é a possibilidade de elas serem implantadas em qualquer lugar do mundo, visto que muitas funcionam captando raios solares. É possível armazenar a energia utilizando baterias estacionárias. Geralmente elas são projetadas para suprir por até quatro dias, podendo atender o consumo de eletricidade de uma casa de família.

Você usaria essas dicas para deixar sua casa mais sustentável?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!