Jardins campestres por dirlenbach - garten mit stil

10 erros ao cuidar de um jardim – e como evitá-los

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

Muita gente tem um jardim em casa, mas não sabe realmente como cuidar dele. O resultado é um jardim que não se desenvolve de maneira saudável, no qual as plantas parecem não vingar.

O segredo do cultivo de um jardim é informação. Com as instruções corretas, muitas vezes vindas de especialistas, pode-se eliminar os erros e começar a dispensar os cuidados realmente necessários às plantas. 

Apresentamos 10 erros comuns no trato dos jardins e as soluções para eles. Aproveite para cuidar melhor do seu!

Excesso ou falta de água

RESIDENCIA 02 - S. J. CAMPOS: Jardins rústicos por Felipe Mascarenhas Paisagismo
Felipe Mascarenhas Paisagismo

RESIDENCIA 02 – S. J. CAMPOS

Felipe Mascarenhas Paisagismo

Regar demais ou de menos as plantas é um erro comum entre jardineiros domésticos. A falta de rega é mesmo menos prejudicial do que o excesso porque, ao serem regadas após um longo tempo, podem ainda se recuperar, enquanto plantas regadas excessivamente podem acabar com as raízes apodrecidas. De qualquer modo, as diferentes espécies de plantas têm diferentes necessidades, preferindo o solo mais úmido ou mais seco. Cactos, por exemplo, pedem rega a cada 15 dias, pois retêm a água. Já as plantas tropicais preferem rega mais frequentes. Um meio de saber a hora de regar é colocar um dedo na terra: se estiver seca, é hora de regar a planta; se estiver úmida, o jeito é esperar.

Excesso ou falta de sol

A quantidade de sol também pode ser um fator de inadaptação e desenvolvimento inadequado de algumas plantas. Espécies que preferem bastante sol colocadas à sombra podem ficar com folhas atrofiadas, enquanto as que preferem a sombra podem ficar com folhas amareladas ou queimadas. Por exemplo, rosas preferem a exposição abundante ao sol; por outro lado, os lírios da paz e as samambaias gostam de sombra. Mas é preciso se lembrar que preferir a sombra não significa escuridão: a claridade natural é sempre importante. 

Preparo inadequado da terra

Jardim de suculentas: Jardins  por Atelier Jardins do Sul
Atelier Jardins do Sul

Jardim de suculentas

Atelier Jardins do Sul

As diferentes plantas têm necessidade de diferentes tipos de terra, como a terra arenosa, a terra argilosa ou o composto orgânico. Como as demais informações sobre os cuidados da planta, esta deve ser obtida com o vendedor ou um jardineiro. Para a maioria das plantas,  a terra pode ser preparada com uma parte de terra comum de jardim, uma parte de húmus de minhoca e uma parte de areia de construção. É preciso também dar atenção à drenagem dos recipientes, colocando uma camada rasa de argila expandida ou pedriscos no fundo do vaso, de modo que o escoamento da água seja adequado.

Uso excessivo de adubo

Na natureza, os adubos para as plantas são fornecidos pelas folhas que caem e outros elementos em decomposição, mas, em um ambiente artificial, precisam ser substituídos por adubos orgânicos e minerais preparados por mãos humanas. Existe uma quantidade correta no uso desses preparados – a indicação comum é uma colher de café para um vaso pequeno – e é geralmente aí que as pessoas erram, exagerando na dose e matando a planta. Por isso, deve-se seguir religiosamente a embalagem do produto.

Escolha incorreta dos recipientes para as plantas

As plantas têm diferentes necessidades de crescimento, por isso a escolha do recipiente – vaso, floreira, caixote etc – deve ser bem ponderada tendo em vista o tamanho que a planta terá quando totalmente crescida. Plantas que ficam com as raízes apertadas em vasos pequenos não recebem nutrientes suficientes para crescer. Geralmente, o recipiente deve ter espaço 20% maior do que o tamanho da planta e ela deve ser replantada em outro vaso quando chegar ao limite suportado por ele. Lembre-se de que algumas plantas nem mesmo precisam de vasos, como as orquídeas, que, por terem raízes aéreas, devem ser amarradas em algum lugar.

Mistura de plantas com necessidades diferentes

Jardins ecléticos por Niwaki
Niwaki

Topiary and Cloud Pruning in an English Country Garden

Niwaki

Outro problema frequente, muitas vezes relacionado com a escolha de recipientes, é a mistura de plantas com diferentes necessidades. Nos vasos, floreiras, canteiros e no próprio solo do jardim, essa mistura pode comprometer o crescimento das plantas, já que elas têm necessidades diferentes no que diz respeito à água, ao sol, à terra e ao espaço. Colocá-las todas juntas significa uniformizar os cuidados para todas e, obviamente, algumas espécies ou todas vão sofrer com as condições de vida desequilibradas. Portanto, as espécies em um jardim devem ser compatíveis.

Espaçamento inadequado entre as plantas

Jardins clássicos por Ice Alpines
Ice Alpines

Create a colourful alpine garden.

Ice Alpines

Não prever um espaçamento adequado entre as plantas pode causar um amontoamento de espécies que competem entre si pelos nutrientes e que criam também um jardim visualmente poluído. A orientação de um paisagista pode ser muito bem-vindo na hora de escolher as diferentes plantas e de decidir  como distribuí-las pela área do jardim.

Sustentação ausente para as plantas

Jardins modernos por Tyler Mandic Ltd
Tyler Mandic Ltd

Reflected Glory – Holland Park Renovation

Tyler Mandic Ltd

Algumas plantas precisam de sustentação para se desenvolverem e para se expandirem. Mesmo assim, muitos se esquecem de fornecer o suporte necessário para elas. É preciso verificar com o vendedor se as plantinhas que se está comprando precisam de hastes de madeira nas quais se apoiar até se desenvolverem plenamente. Já algumas plantas trepadeiras necessitam de treliças ou outros tipos de suporte para que possam se espalhar e formar uma parede verde. Nessas espécies, a mobilidade é essencial para o seu desenvolvimento.

Poda incorreta

A poda geralmente é feita quando se quer aumentar a produção de flores e frutos ou fazer uma cerca viva. Os arbustos ou árvores só devem começar a ser podados após florirem pela primeira vez, o que muitas vezes não acontece por desconhecimento dessa regra. Só devem ser cortados os galhos mortos ou secos para não prejudicar o crescimento das plantas ou desfigurá-las. Para a poda estética, existem técnicas cicatrizantes que inibem a proliferação de microorganismos, mas para isso é recomendável consultar um especialista. 

Desatenção ao ciclo de vida das plantas

É preciso se ter em mente que as plantas têm diferentes ciclos de vida. Algumas espécies perdem as folhas em certas épocas do ano e, desconhecendo esse fato, as pessoas acreditam que estejam mortas e as arrancam. Por isso, a melhor coisa a se fazer ao planejar um jardim em casa é buscar informação especializada sobre as espécies que se pretende cultivar. 

Qual é a sua dica para se cuidar bem do jardim?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!