Jardins modernos por Simbiosi Estudi de Paisatgisme

11 dicas simples para começar um jardim em casa

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

Ter um jardim em casa significa ter a natureza bem pertinho da gente, pronta a nos abrigar sempre que a gente quiser. Um jardim é um lugar de beleza, alegria, convívio e paz e devemos tirar proveito disso. Mas é preciso saber cuidar dele, o que não é necessariamente um problema: existem maneiras de se ter um lindo jardim sem gastar demais, nem precisar se dedicar demais.

A reciclagem e o reaproveitamento podem se tornar um grande amigo de quem deseja um jardim viável financeiramente. E a escolha acertada de espécies para o espaço que se tem também favorece uma manutenção mais fácil e menos frequente.

Conheça as nossas 11 dicas para se ter um jardim em casa e coloque-as em prática. O resultado será visível aos olhos!

Reaproveite na decoração

Reciclagem e reaproveitamento são ações que podem baratear muito o seu jardim. Janelas de madeira antigas podem se tornar suportes para vasos, assim como madeira de demolição pode servir para pavimentar um caminho ou dar origem à uma mesa de refeições ou uma bancada de trabalho. Tijolos e pneus, por sua vez, podem ser muito bem utilizados na demarcação de canteiros. No caso dos pneus, eles podem ser pintados nas mais diversas cores e criar um ambiente informal e divertido. Pallets podem virar canteiros, utensílios de cozinha antigos enfeites, e assim por diante. Ponha a imaginação para funcionar e dê novos usos a coisas que estão sem uso e que ainda merecem uma chance. 

Escolha o lugar para o jardim

A primeira coisa a se pensar é no tamanho do jardim. Se o espaço é pequeno, delimite pequenos canteiros cobertos de terra ou com uma camada de pedrisco. Também use vasos pequenos e, portanto, escolha plantas menores e até aposte nos jardins verticais. Se o espaço for grande, dê preferência a plantas maiores, como arbustos altos e árvores, o que dá muito menos trabalho do que cuidar de dezenas de vasos pequenos com espécies diferentes espalhados em toda a extensão. Nos jardins menores, pode-se optar por decks de madeira ou pisos de pedra, enquanto nos maiores os gramados tornam o espaço mais verde e atraente.

Escolha as plantas certas

Na sequência, a escolha das plantas é o que deve orientar a instalação do jardim. O ideal é que se busque plantas originárias da sua região, que, além de serem mais baratas, serão provavelmente mais fáceis de cuidar. Uma outra alternativa para quem não quer passar muito tempo cuidando do jardim é optar por plantas que não exigem muita rega e manutenção, como as suculentas e os cactos. Essas plantas são lindas e se apresentam em muitas variedades, o que permite criar composições coloridas e encantadoras. E, em jardins grandes, vale ousar com árvores, inclusive as frutíferas, já que o espaço permite. Lembre-se de que todas as plantas precisam de espaço suficiente para crescerem, seja no chão ou em vasos.

Seja criativo nos recipientes

Com as plantas escolhidas, leve em consideração o tamanho delas quando crescidas para optar por um recipiente. Os vasos de argila e de outros materiais existem em vários tamanhos e são a escolha mais comum. Mas é possível fazer reciclagem e plantar mudas ou sementes em caixotes, pallets, objetos decorativos, baldes, regadores, potes de vidro, cascas de coco e até botas de borracha e pás de cereais. Um carrinho de mão pode virar um lindo vaso e até metades de pneus cortadas e penduradas na parede. Enfim, divirta-se criando novos recipientes para as suas plantinhas, sempre levando em conta que é preciso fazer furos para escoar a água.

Lance mão de pedras para os caminhos

Um jardim fica muito mais criativo e também prático quando se coloca caminhos nele. Esses caminhos geralmente são feitos com pedras, tais como mármore, cascalho, seixos e pedriscos. É possível também usar esses caminhos para criar efeitos. Por exemplo: o jardim pode ser todo gramado, todo coberto de pedriscos ou ter uma parte gramada e outra em pedrisco, formando desenhos curvos ou redondos para delimitar áreas e canteiros. O efeito do verde da grama contrastado com o branco do pedrisco é bonito e deixa o jardim mais dinâmico e menos monótono.

Tenha um banco no jardim

Essencial em todos os jardins (mesmo os pequenos que o possam comportar) é a presença de um banco onde descansar e observar a natureza. Um banco bem natural é aquele feito de pedra que se funde com o entorno. Opção mais rústicas são o banco em madeira pouco trabalhada e os bancos feitos de tora de madeira espalhados pelo jardim. Já uma versão romântica é o banco, de madeira ou ferro, delicadamente trabalhado. Se houver uma árvore robusta no jardim, é possível pendurar um balanço de madeira ou vime ou, ainda, uma bela rede bem brasileira.

Tenha uma fonte de água

Uma fonte de água também não pode faltar. O mercado está cheio de opções das mais variadas, mas é possível criar fontes com vasos e pedras, utilizando bambus e outros materiais para a queda d'água. O barulhinho da água vai ser muito relaxante para os humanos e, certamente, a peça vai atrair passarinhos para alegrar o seu dia.

Tenha um fogareiro rústico

Outro elemento que vai bem no jardim é o fogo, que pode aquecer as pessoas nas noites mais frias e iluminar de maneira mágica todo o espaço. Assim, se puder, crie um espaço para um fogareiro rústico, feito de pedra ou metal, no qual possa queimar lenha e talvez até estourar uma pipoca. É lindo e tem tudo para reunir a família e os amigos numa conversa em torno da fogueira.

Ilumine o jardim

O jardim não precisa ser usado somente durante o dia. Para aproveitar as delícias dele também durante a noite, instale lâmpadas suaves nas árvores ou em fios. Outra alternativa são as lamparinas e os lampiões. Também é possível espalhar por todo o jardim velas em recipientes que protejam as chamas. Tochas também são uma opção bem primitiva e bastante simpática. Com a iluminação, pode-se inclusive fazer refeições no jardim e ter uma noite muito agradável.  

Faça cercas de bambu

O jardim precisa ser delimitado para garantir a privacidade. Uma maneira de se conseguir isso é instalar cercas feitas de bambu no entorno do jardim. O bambu é lindo, elegante e pode até mesmo ser estruturado de uma maneira mais elaborada, que crie efeitos estéticos no espaço. Mas ele também pode ser usado de maneira bem rústica, com as varas apenas enfileiradas umas ao lado das outras, criando uma parede simples. 

Colete a água da chuva

Para finalizar, aproveite para coletar a água da chuva para regar suas plantinhas. Qualquer vaso mais grandinho pode servir ou, então, um barril de madeira, se você conseguir um. Pendure uma corrente de ferro junto da calha do telhado da varanda ou da casa e deixe uma ponta dentro do vaso. A água vai diretinho para lá e, depois, para suas plantas mais necessitadas. Use um regador ou balde. Falando nisso, tenha também uma bancada de trabalho em uma área do jardim. Faça o móvel com madeira reciclada e use-o para guardar suas ferramentas de jardinagem, vasos e tudo que é preciso para cuidar do seu jardim.

Qual é a sua dica para o jardim?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Solicite sua consulta grátis

Encontre inspiração para sua casa!