Casa cor 2015 - Acqua que te quero água:   por Brunete Fraccaroli Arquitetura e Interiores

Brunete Fraccaroli dá 7 dicas imperdíveis para decorar com cores

Marina Mantovanini – Homify Marina Mantovanini – Homify
Loading admin actions …

Quando o assunto é cores na arquitetura, ninguém melhor para falar sobre elas do que a renomada arquiteta Brunete Fraccaroli. Foi a sua paixão por esse universo que a levou a estudar arquitetura. Conhecida por seus projetos de coração muito coloridos, a arquiteta não tem medo de investir nos diferentes pigmentos e, menos ainda, em fazer combinações ousadas sem perder a mão. 

Com projetos residenciais espalhados por todo o Brasil e também cidades como Milão, Punta Del Este, Nova York, New Orleans e Miami, ela sabe que não importa o lugar, a maioria das pessoas adoraria investir nas cores, mas elas têm receio de usá-las em suas casas. E, muitas vezes, não basta ser apenas criativo, é preciso entender como os diferentes tons funcionam juntos e como trabalhar com eles.

Por isso, homify convidou a arquiteta para dar sete dicas básicas para quem quer um pouco mais de colorido em sua vida e não sabe por onde começar.

1. Dê preferência a tons neutros como base e deixe o colorido apenas em detalhes.

Nos cinco projetos mostrados acima, a base de todos os ambientes é neutra, mas o que os transforma em projetos singulares são os detalhes coloridos. A arquiteta mostra que você pode usá-los onde quiser: nas almofadas, nas cortinhas, na base de uma mesa ou apenas colocar um tapete multicolorido. Esses toques de cor trazem uma nova vida ao ambiente.

2. É importante criar um equilíbrio entre os móveis e as paredes para não dar a impressão de um ambiente pesado.

Uma casa com muitos elementos decorativos e coloridos pode deixar o ambiente confuso ao invés de ser esteticamente interessante. Nesta foto, o quadro com a imagem de um leão é o ponto focal do recinto, por isso, a arquiteta optou por uma cama simples, sem muitos móveis ao redor.

3. Cores na sala são sempre bem vindas, seja nos móveis, paredes ou nos objetos, mas vale ressaltar que, se a parede é escura, faça um contrabalanço com móveis claros. E se a parede é clara pode optar por móveis mais escuros, de madeira ou laca.

É sempre interessante criar um movimento de luz e sombra. Por isso, tente sempre jogar com cores claras e escuras para deixar o ambiente mais harmônico.

4. Cores como o laranja e o roxo são mais difíceis de combinar. Ao utilizá-las opte por branco, preto e cinza ou até mesmo o azul, no restante da decoração.

Se você tem medo de ousar muito ou não sabe como combinar determinadas cores, seja fiel a algumas regras. Veja nesta imagem como o laranja trabalhou bem com o preto e com as cores claras. 

5. Em ambientes integrados, como, por exemplo, cozinha e sala, é preciso manter a harmonia e seguir uma identidade visual similar, tanto em cores quanto em acabamentos. Lembre-se que deve existir limitações funcionais para cada ambiente.

Estes exemplos mostram que Brunete sempre mantém uma linha condutora em suas decorações. Isso traz mais balanço e equilíbrio aos espaços e faz com que a decoração tenha mais fluidez, sem perder o encanto.

6. Tons mais vibrantes não são as melhores escolhas para áreas menores

Todos sabemos que tons muito vibrantes podem fazer espaços pequenos parecerem menores. Nesta imagem, o azul e o verde aparecem em detalhes muito pequenos, sendo assim, não afetam a noção de profundidade do lugar.

7. Não tenha medo de errar! Essa é a principal dica. Pense em cores e combinações que não vão cansar seus olhos com facilidade. O importante é se sentir bem.

No final das contas, o que importa mesmo é você perder o medo de errar. Aposte na tentativa e erro e siga os seus instintos, mas lembre-se: se pintar qualquer dúvida, aposte nas dicas de Brunete.

Qual das dicas você achou mais interessante? Conte pra gente!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!