Casa Cor 2015/ A Casa da Gente: Salas de estar  por Marina Linhares Decoração de Interiores

Com fogão a lenha, casa de pedra de 70 m² é perfeita para o frio

Tony Santos Arquitetura Tony Santos Arquitetura

SOLICITAR ORÇAMENTO

Número incorreto. Por favor, corrija o código do país (+55 para o Brasil), código da cidade ou número de telefone.
Ao clicar em 'Enviar', confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação será processada para responder ao meu pedido.
Nota: Poderá anular seu consentimento enviando email privacy@homify.com com efeito futuro
Loading admin actions …

A homify apresenta hoje o encantador projeto denominado ’Casa da Gente’, elaborado por Marina Linhares Decoração de Interiores especialmente para a Casa Cor 2015, no qual a escolha dos materiais de revestimento e a curadoria dos objetos são o destaque. O projeto aborda e explora também conceitos como integração, convívio e funcionalidade. A Casa da Gente possui 70 m² de área construída e mais um jardim com 95 m², constituindo o primeiro ambiente da mostra, dando portanto as boas vindas ao visitantes e proporcionando-lhes o contato com as principais tendências do habitar, na análise da arquiteta: “brasilidade”, “compartilhar”, “marcas do tempo” e “menos e melhor”. 

O ponto de partida para Marina Linhares foi uma casinha que já havia no local e que apontava o caminho da simplicidade. Portanto, essa foi sua fonte de inspiração, resultando em uma abordagem atenta aos elementos já existentes e que valoriza a história do local. De acordo com a arquiteta, os ambientes sociais foram criados para promover o prazer do convívio, das longas conversas e dos momentos juntos aos amigos e à família. Daí a grande sala integrada, o fogão a lenha, o gazebo que aproxima do verde. Além disso, a integração do ambiente é uma forma de trazer praticidade e funcionalidade ao dia-a-dia”. Para ela, o foco deve estar nas necessidades reais do cliente buscando um modo de viver acolhedor, autoral e despojado. “A estética é consequência”, diz ela, que faz uma curadoria exigente de cada objeto colocado nos ambientes, seja uma colher, uma luminária ou uma obra de arte. 

O projeto da “Casa da Gente”, que conferimos a seguir em mais detalhes e imagens incríveis, explorou todo o potencial dos revestimentos para valorizar a essência da casa que já existia. Portanto, os materiais de acabamentos desempenham um papel de destaque no projeto, como a madeira, empregada de modo intensivo e cuidadoso, contribuindo para a atmosfera acolhedora e sofisticada dos ambientes.

Fachada frontal

A fachada principal da Casa da Gente é marcada pela forma simples e tradicional da casinha e pelas suas superfícies rústicas, revestidas de pedras. Obviamente, outra grande atração do projeto é o jardim externo, com vegetação densa e exuberante, com predomínio de plantas de meia sombra, exceto a imponente árvore central, que faz sombra no jardim e contrasta com a escala pequena da casinha, que ainda com conta com amplas aberturas de folha dupla de madeira, que permitem a integração dos espaços internos com o jardim. 

Living room: vista para o jardim

O interior da casinha é caracterizado pela integração espacial dos ambientes, sala de estar, sala de jantar, cozinha e jardim de inverno, e pelas cores neutras, provenientes dos materiais de acabamentos, mobiliário e objetos decorativos. O tapete de tear da By Kami realça a sensação de integração espacial e traz aconchego e requinte ao living. 

Living room: vista para o exterior

No living room destacam-se os materiais de acabamentos, como os seixos da Palimanan, que revestem o piso, e a madeira pinus reciclada da Marupá para os lambris e para os elementos em marcenaria. Além disto, as peças estruturais de madeira aparente da tesoura da cobertura conferem um charme especial ao ambiente, dando-lhe mais personalidade e um toque de tradição.

Sala de estar

A escolha do mobiliário e dos acessórios de estilos, períodos e materiais diferentes priorizou a fuga do óbvio. Objetos portugueses de 1900 oriundas de antiquário convivem harmoniosamente com artigos contemporâneos, como as peças da nova linha Chuva para a Decameron, desenhada por Léo Romano. Há também peças italianas de peso da Casual, como o sofá Magnun da Flexform, as mesas laterais Circo da Ceccotti e as armachairs Mirto da B&B Itália, entre outras. A brasilidade, representada pelo talento de artistas brasileiros, como a obra de Yole de Freitas e as peças da Etel, como a bandeja Itamaraty e a poltrona Triangular de Jorge Zalszupin, inspirada na maneira de sentar “em rede” dos nativos, que foi evocada por Lina Bo Bardi na sua famosa cadeira de roça, abrilhanta a decoração do ambiente, dando-lhe mais personalidade e elegância.

Sala de jantar

A escolha da sala de jantar segue a mesma lógica, fugindo do óbvio e visando à praticidade e qualidade. Além da mesa de jantar oval, a sala de jantar conta ainda com um conjunto de cadeiras de madeira maciça de design elegante e luminárias pendentes de cobre, que dão evidenciam a elegância e a sofisticação do ambiente.  

Cozinha

A cozinha é composta de uma bancada de concreto, armários inferiores feitos de madeira rústica e lambris de madeira pinus, que dão realçam o estilo rústico da cozinha, que todavia, conta ainda com prateleiras com iluminação de LED, que agregam praticidade e sofisticação à cozinha.

Detalhe: espelhos

Na sala de estar, entre tantos atrativos, como as vitas para os jardins circundantes, nos chama a atenção os espelhos Alva, pendurados todos juntos em uma parede, que foram desenhados pelo arquiteto Marcelo Alvarenga e pela artista plástica Susanna Bastos e confeccionados em madeiras especiais raras de demolição e com cordas em crina de cavalo trançadas uma a uma por artesãos tradicionais do interior de Minas Gerais.

Para obter mais informações sobre projetos de decoração com espelhos, leia este artigo.

Detalhe: móvel rústico de madeira

Nada passa despercebido neste projeto de decoração minucioso. Os armários, que agregam funcionalidade ao ambiente, foram executados em madeira pinus reciclada e também agregam qualidades estéticas ao ambiente, além de rusticidade e charme.

Jardim de inverno

Um dos espaços mais atraentes e agradáveis da casinha é o jardim de inverno, integrado ao living room por uma ampla abertura, formado por um volume transparente de estrutura metálica. A vista privilegiada para o jardim, a luz natural abundante e as cores, dos elementos em tecidos, além da cobertura de fibra sintética, toda feita a mão, para o teto do gazebo, conferem ao ambiente uma atmosfera elegante e aconchegante.

Mais informações sobre projetos de jardins de inverno, você encontra aqui.

Área de lazer externa

O jardim, cujo design contou com a colaboração do paisagista Rodrigo Oliveira, traz uma variedade de plantas tropicais que dão a impressão de estarem ali por acaso e pertencerem ao ambiente desde sempre. “É um jardim de meia sombra com bastante folhagem verde. O tom monocromático passa tranquilidade”, diz Rodrigo. Também na área externa, um fogo de chão e uma horta convidam as pessoas ao desfrute ao ar livre, concluindo o objetivo de Marina Linhares de fazer casas 100% aproveitadas por quem mora nelas. A horta sugere um estilo de vida mais romântico e saudável, no qual as pessoas por si mesmas possam cultivar e colher seus  próprios vegetais e seus próprios temperos.

Veja mais fotos desta casa inspiradora:

Você gostaria de ter um jardim inverno na sua casa? Compartilhe conosco sua opinião.
Casas  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!