JPA Leblon: Jardins tropicais por Landscape Paisagismo

10 jardins maravilhosos para a frente da casa

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Google+
Loading admin actions …

Os jardins não precisam ser projetos complexos e caros para serem bonitos e atenderem às necessidades das pessoas. Jardins simples também têm seu encanto e suas vantagens, uma das quais é que você mesmo pode fazê-los, se tiver empenho e visão.

Mesmo assim, é sempre bom fazer uma ressalva: consultar um paisagista pode ser uma ótima ideia, especialmente quando se trata da escolha e da combinação das plantas para o jardim, sem falar nas contribuições dele quanto ao estilo e outras questões.

Mas os jardins simples – que podem ser para a frente da casa, mas em outras edificações para as laterais – guardam uma relação direta com o colocar a mão na massa, o recordar o jardim da infância, a inventividade e a criatividade praticadas dia após dia. Plantar é acalentar e, então, parir.

E a criatividade é tamanha que tem jardim simples para os mais variados propósitos, dos mais espontâneos até os mais planejados. Entre uma coisa e outra tem a vida, o verde, o modo de viver.

Acompanhe a gente por esses jardins e descubra que em você também mora um jardineiro!

Jardim minimalista

Para quem quer um jardinzinho realmente enxuto, apenas o suficiente para ter a presença da natureza na entrada da casa, uma opção é o jardim minimalista. Ou seja, plantas que enfeitam a área, mas sem excesso. Na imagem acima, a entrada da casa conta com uma mureta baixa que recebe cor e estilo com a instalação de folhagens e uma borda inferior de flores campestres. Mais simples impossível. E fácil de criar e de cuidar. Nada impede, é claro, que outros canteiros no mesmo espaço recebam arbustos baixos que também enfeitam sem dar trabalho. No geral, o jardim minimalista preserva as linhas puras e simples, abrindo mão de todos os excessos e exuberâncias. 

Jardim monocromático

O ponto de partida desse projeto é a casa simples e antiga que já havia no lugar, que obviamente recebeu uma repaginação com pedras nas paredes. Com as portas das salas e outros ambientes voltadas para o espaço externo, houve uma revalorização do jardim, que passou a ser também uma área de convivência em meio ao verde, com mesa, cadeiras e bancos. O espaço de refeições, por exemplo, fica aos pés de uma árvore frondosa e evidentemente com décadas de existência. Preservar árvores como essa é um elemento importante na realização de um jardim simples. Outro detalhe que vai nesse sentido é apostar em folhagens viçosas e monocromáticas (no caso da imagem, plantas tropicais), que tornam o espaço limpo, organizado e de uma simplicidade e tranquilidade que nada perde em beleza.

Jardim de passagem

Residência SA - Ilhabela, SP: Jardins tropicais por Gil Fialho Paisagismo
Gil Fialho Paisagismo

Residência SA – Ilhabela, SP

Gil Fialho Paisagismo

Um jardim simples, mas nem por isso menos exuberante, é aquele que acompanha as laterais que saem da casa e, geralmente, termina junto ao portão ou porta de entrada. Nesta casa, um caminho de pedras atravessa o terreno gramado, que é ladeado por plantas tropicais, o que, por si só, acrescenta originalidade e personalidade ao jardim. Na outra lateral, as plantas são diferentes, inclusive coloridas, o que acrescenta diversidade. E o toque final acrescenta não apenas simplicidade, como também não representa custo elevado: o pequeno tanque de pedras onde plantas aquáticas coloridas imprimem delicadeza e exotismo.

Jardim-refúgio

Nem sempre o jardim da frente fica exatamente na frente da casa. Ele pode se localizar na lateral dela, como um cantinho que serve de refúgio. Para ter um desses, não é preciso muita coisa. O principal, como pode se imaginar, é uma área com folhagens e arbustos baixos ou, então, sebes também baixas que podem circundar um prosaico e despretensioso banco de jardim em madeira e ferro. Vários vasos distribuídos pelo espaço podem trazer espécies mais personalizadas. Se o terreno é desnivelado, pode-se criar uma trilha com degraus em materiais naturais como tijolo e cimento. O resultado é um pequeno jardim com ares ligeiramente improvisados, mas, na verdade, bem planejado. 

Jardim rústico

Algumas casas pedem um jardim rústico. Pode ser no campo ou na cidade, esse tipo de jardim cria uma atmosfera que transporta as pessoas para ambientes campestres, frescos ou aconchegantes. Um jardim rústico é por si só simples: simplicidade é a sua palavra, a sua definição. Ele tem um ar natural, de coisa não planejada. Na verdade, parece que surgiu ali daquele jeito, (quase) sem interferência humana. Então as plantas são espalhadas no espaço de um jeito mais orgânico, tudo se misturando: arbustos, folhagens, grama. E muitas vezes elas convivem com pedras de variados tamanhos, cores e texturas – incluindo as trilhas ou bordas construídas pelas pessoas. Escadas de madeira e pátios de tijolo à vista complementam o cenário, de maneira informal e sem nenhuma concessão ao sofisticado e ao caro.

Jardim cartão de visitas

Nem mesmo casas de linhas modernas e refinadas precisam deixar de usufruir – e muito bem – de jardins marcados pela simplicidade, sem que seja preciso perder a categoria jamais. Nesse terreno frontal elevado, que destaca a residência elegante, o jardim faz o papel de cartão de visitas, em que a exuberância das plantas tropicais é suficiente para causar uma impressão cheia de charme. Na escada que leva à entrada da casa, a grama bem cuidada em tons amarelados faz contraste com os arbusto laterais de formato arredondado. No lado oposto, folhagens e arbustos selvagens enfeitam a planta principal, que se destaca por diferentes formas e texturas. Bonito e sem frescuras, o jardim chama a atenção sem fazer esforço.

Jardim maciço

Outros jardins podem adornar as laterais da casa com uma vegetação maciça, formada por árvores finas, arbustos, folhagens floridas e até junco. Esses portais verdes mudam totalmente a aparência e o conceito da edificação, conferindo-lhe organicidade e vida. Eles podem vir acompanhados por tapetes verdes em desenhos paisagísticos, que delimitam o espaço e dão forma ao jardim. No caso da imagem acima, as plantas selecionadas são as tropicais, que sempre acrescentam um toque de exotismo ao todo, além de serem mais fáceis de cuidar em um país com as nossas condições climáticas. Mas outra ideia que pode fazer sucesso como adorno nas laterais ou na frente da casa é resgatar o romantismo dos jardins das vovós, com sua exuberância de flores: roseirais, canteiros de margaridas, vasos de antúrios e toda uma cornucópia de cores e perfumes. São duas propostas muito diversas, mas ambas se destacam pela massiva presença de plantas que lembram pequenos bosques.

Jardim de recepção

Às vezes, a casa só precisa de um jardinzinho simpático, que sirva para recepcionar as pessoas com graça e muito verde. Um jardim simples pode muito bem fazer esse papel com grande competência. Na imagem acima, a entrada da casa abriga árvores de tamanho médio, jardim vertical em uma coluna e um canteiro com plantas claras e arredondadas, que se conjuga com degraus compridos de pedra. A mistura de materiais valoriza o pequeno jardim, que conta ainda com um gramado em um terreno de declive, provavelmente a parte mais visível do jardim para quem chega. Delicado e fácil de instalar, depende apenas do ritmo da natureza para fazer crescer a árvore e propiciar com ela uma sombra providencial.

Jardim conceitual

Casa Jabuticaba: Jardins modernos por Raffo Arquitetura
Raffo Arquitetura

Casa Jabuticaba

Raffo Arquitetura

Já os jardins conceituais podem demandar mais tempo e recursos, pois a vegetação é pensada para interagir com a casa. No caso dessa residência, a velha jabuticabeira de 40 anos foi transportada do interior do Paraná e é em torno dela que a casa é conceitualizada. Uma escada externa, por exemplo, permite que se alcance os galhos da árvore para a retirada das frutas. Assim, há aqui um grande elemento lúdico nascido da identificação com uma árvore da infância. Nesse sentido, a jabuticabeira basta como jardim, pois representa diversos valores, incluindo o amor pela natureza. O bom disso é que outros jardins simples podem se construir em torno de árvores icônicas e, a partir disso, desenvolver o cenário mais condizente com o seu simbolismo. 

Jardim de luz

Jardins muito simples podem ser compostos apenas por gramados e arbustos esparsos. Por si só, o verde adorna, enfeita, revigora o espaço da frente da casa. Uma vantagem é que é fácil de cuidar e, se bem cuidado, passa sempre a impressão de organização e limpeza. Não há quem possa negar que uma entrada com um belo gramado, ainda que de reduzidas proporções, provoca bem-estar e satisfação nos moradores e nos visitantes. Agora, um elemento barato que pode realçar esse jardim é a luz. Gramados e jardins bem iluminados são aconchegantes e também dão um toque de brilho elegante ao verde. Assim, sem muito gasto e de forma simples, jardins e gramados podem ganhar uma beleza toda única.

Qual é o seu jardim preferido?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!