Incrível reforma de uma casa portuguesa!

Luciana P Luciana P
Loading admin actions …

Em Cabeceiras de Basto, uma vila portuguesa localizada no distrito de Braga, foi realizado um projeto de recuperação muito interessante. A antiga casa era no estilo tradicional Minhota, estilo arquitetônico antigo e típico de Portugal. E em seu projeto de recuperação foi incorporado também um projeto de ampliação dos espaços de convívio em um novo volume, que além de ser mais moderno, fez a ponte entre o passado e a arquitetura do presente. Neste jogo entre elementos tradicionais e a procura do equilíbrio com elementos modernos, o escritório Paula Novais Arquitetos conseguiu gerar interessantes ambientes e vivências que proporcionam uma nova identidade ao lugar sem deixar de respeitar sua História.

Respeitar o antigo

O projeto de recuperação realizou esta tarefa com enorme respeito pela tradição construtiva, mostrando conhecimento e sabedoria. Na fachada é utilizada a madeira para complementar e emoldurar as novas janelas. A parede lateral da casa foi coberta com ardósia ao estilo “escamas de peixe” muito típico do passado. O novo muro de pedra, por manter uma aparência semelhante com a da casa, consegue integrar-se ao conjunto, criando um limite especial entre espaço privado e espaço público.

Novo pátio, antiga eira

Nas antigas casas Minhotas, era comum encontrar-se sempre um espaço externo denominado de eira, que servia para secar vários tipos de sementes, frutos ou milho que vinham do campo, bem como para tingir roupas e tecidos. Nesta obra vemos uma reinterpretação deste espaço, construído em pedra e localizado em frente à casa. Aqui o pátio serve como espaço de estar, no qual se pode aproveitar o sol, trazer uma mesa e cadeiras ou apenas deixar as crianças à vontade para brincar. O muro em pedra filetada à direita procura fazer uma referência ao edifício antigo, na tradição construtiva de pedra aparente.

Contraste de épocas

A nova edificação e a antiga situam-se lado a lado, no mesmo alinhamento e ambas voltadas para o pátio central. Um pequeno e baixo muro cria um limite entre novo e antigo e ao mesmo tempo proporciona um belo espaço para se sentar e contemplar o lugar. Apesar do contraste de épocas, os dois edifícios não parecem se confrontar, mas sim conversar. Isto se dá devido às proporções da ampliação que respeitam as medidas da casa antiga. Com belas e grandes janelas para fora, o edifício novo abre-se ao pátio e se comunica com o exterior.

Cheios e vazios

A partir deste ponto de vista, observa-se a especial adaptação da parte nova da casa à forma da antiga, de forma que é possível notar o jogo entre a solidez do muro de pedra e a volumetria marcante da ampliação, além do sombreado presente na varanda antiga e no recorte das janelas. Estes efeitos ajudam a integrar o edifício novo e a dar vida ao antigo, reforçando suas qualidades. Numa constante sintonia, cada um não vive sem o outro. Um precisando de mais espaço e o outro necessitando de mais história.

Cozinha com ilha

Já no interior, sentimos como se estivéssemos em outro mundo. Os espaços de decoração moderna conferem conforto e vão de encontro às necessidades dos moradores atuais. Com organização em ilha, a área de preparo da cozinha se integra à mesa de refeições, criando uma junção perfeita entre preparação e consumo. Em tons de branco e castanho-madeira, a bancada mostra-se limpa e prática para a preparação das refeições. E a madeira, quente e confortável, cumpre sua função de acolher as pessoas e de guiá-las através das portas para as demais áreas da casa. Dois materiais, duas funções complementares!

Harmonia e equilíbrio

Aplicadas extremamente bem neste exemplo, as duas palavras harmonia e equilíbrio costumam ser as mais desejadas quando o assunto é decoração de banheiros. Entre o mármore límpido do piso e parede, e o cinza escuro da área do chuveiro, os materiais seguem suas funções especialmente aplicadas neste espaço. A generosa área de chuveiro mostra-se mais adaptada aos dias de hoje, quando sabemos que o emprego de banheiras estão cada vez menos comuns. O tom branco dos armários e louças de formas delicadas cria uma atmosfera que equilibra o espaço e reforça a iluminação que vem do forro de gesso.

Das origens

Na sala de estar encontramos a História retratada em seu interior, como um gostinho de Passado que nos remete às nossas origens. A pedra usada para fazer o muro que delimita a propriedade é aqui incorporada na parede principal da sala, criando uma relação perfeita com o resto do mobiliário. A iluminação escondida que se projeta sobre a pedra ajuda a enfatizar o efeito da textura no espaço. Os móveis, numa mistura entre rústico e moderno, estão dispostos de forma a criar um ambiente perfeito para uma conversa entre amigos.

Madeira e pedra

O tema da pedra percorre toda a estética da casa, marcando os espaços com uma nova identidade. Desta vez no lavabo, a parede de fundo é embelezada com a pedra delicadamente cortada e encaixada em filetes. Para contrastar, o móvel de madeira é escolhido como uma bancada muito bonita para receber a cuba em design marcante, criando um ambiente único e relaxante complementado pela iluminação.

Espaços que envolvem

A escolha do veludo em alguns pontos da decoração foi capaz de criar momentos de conforto únicos no espaço de estar,e conferindo um ar luxuoso à habitação. A madeiras escuras presentes nas paredes, piso e portas trabalham a moldura perfeita para o conteúdo da casa. Além disso, o cuidadoso móvel para suporte da televisão, que se transforma também em área de lareira, mostra que o design está incorporado em todos os pequenos detalhes. Toda a atmosfera da casa expressa glamour e conforto!

O que você achou desses ambientes revestidos em pedra?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda para projetar a sua casa? Entre em contato!

Encontre inspiração para sua casa!