Espaços Industriais

  1. ESCRITÓRIO 34M²: Edifícios comerciais  por Elisa Vasconcelos Arquitetura  Interiores
  2. BAR: Espaços gastronômicos  por Gabriela Herde Arquitetura & Design
  3. Banho e tosa: Lojas e imóveis comerciais  por Daniela Rodrigues Arquitetura e Interiores
  4. Banheiro funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  5. Copa funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  6. Copa funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  7. Copa funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  8. Área dos funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  9. Supermercados Superbom - Recepção: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  10. Supermercados Superbom: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  11. Área dos funcionários: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  12. Supermercados Superbom: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  13. Supermercados Superbom: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  14. Supermercados Superbom: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  15. Supermercados Superbom: Espaços comerciais  por 285 arquitetura e urbanismo
  16. PROJETO SALA GAFISA : Lojas e imóveis comerciais  por Montese Engenharia
  17. Sumec Serviços Marítimos: Espaços comerciais  por Milward Arquitetura
  18. Deltamares: Espaços comerciais  por Milward Arquitetura
  19. Mar e Terra: Espaços comerciais  por Milward Arquitetura
  20. Showroom Litoral Surf: Lojas e imóveis comerciais  por i4ARCH
  21. Showroom Litoral Surf: Lojas e imóveis comerciais  por i4ARCH
  22. Showroom Litoral Surf: Lojas e imóveis comerciais  por i4ARCH
  23. Showroom Litoral Surf: Lojas e imóveis comerciais  por i4ARCH
  24. Parador 158: Espaços gastronômicos  por Jordana Sá Arquitetura
  25. Restaurante: Espaços gastronômicos  por Jordana Sá Arquitetura
  26. Fachada Frontal: Bares e clubes  por Jordana Sá Arquitetura
  27. CASA CINCO PUB: Bares e clubes  por GABRIELA GUERREIRO | ARQUITETURA
  28. CASA CINCO PUB: Bares e clubes  por GABRIELA GUERREIRO | ARQUITETURA
  29. CASA CINCO PUB: Bares e clubes  por GABRIELA GUERREIRO | ARQUITETURA
  30. CASA CINCO PUB: Bares e clubes  por GABRIELA GUERREIRO | ARQUITETURA
  31. CASA CINCO PUB: Bares e clubes  por GABRIELA GUERREIRO | ARQUITETURA

Historicamente, muito se fala que estamos vivendo uma era pós-industrial. Justamente por isso, um dos legados que o último século deixou para o universo da decoração foi, com certeza, o estilo industrial. Nunca antes na história o estilo foi tão discutido e aplicado: podemos notar traços característicos em diversos tipos de construções, de comerciais à residenciais. Na década de 1970, grandes espaços industriais começaram a ser utilizados para a criação de lofts residenciais, pois eram baratos e acomodavam um grande número de pessoas. O estilo industrial se destaca pela sua sobriedade, sendo normalmente reconhecido pelas paredes em concreto cru ou de tijolos à vista, estruturas expostas e um certo minimalismo quanto à detalhes muito artificiais, o que sempre deixa esses espaços com ares originais e cheios de personalidade.

Como aproveitar a tendência do estilo industrial sem que os interiores fiquem com uma cara de depósito?

Você não necessariamente precisa deixar as paredes sem pintura ou as estruturas à mostra, bem como os espaços não precisam se parecer com lofts.  Muitas vezes, apenas com móveis e artigos decorativos, você consegue criar um espaço que possua uma cara industrial, desde que sejam pensados e colocados em harmonia, para que o projeto não fique parecendo um ferro velho, pesado, sujo e antiquado. O truque é conseguir equilibrar todos os elementos, de modo que se crie uma atmosfera agradável, apesar dos toques industriais.

Elementos decorativos

Muito comum nesses ambientes, artes de graffiti nas paredes e peças gráficas de amplas dimensões vão dar o toque que faltava ao seu espaço. A arte de rua está super relacionada ao estilo industrial.

Iluminação

Caso se aproprie de um espaço abandonado, é importante utilizar muita iluminação artificial, caso o ambiente não apresente janelas (que também podem ser abertas no processo de reforma). Mas o mais imbátivel e que combina perfeitamente com o estilo, são os grandes painéis de vidro, que deixam entrar luz do sol e deixam o espaço ainda mais rico.

Reciclar é preciso! 

Uma vantagem do estilo industrial é o custo reduzido em diversos aspectos, já que aqui um dos lemas é reciclar o já existente para dar vida ao novo. Abuse de móveis antigos, minimalistas, blocos de concreto que se transformam em bancadas, portas que viram mesas, etc. Use a criatividade!